Logo Hardware.com.br

Outros temas GNU-Linux, FreeBSD e Software Livre

Sala dedicada para anúncios de lançamentos e reviews de distribuições, remasterizações, cursos, debates sobre o modelo de Software Livre e assuntos não cobertos nas demais salas do grupo GNU-Linux, FreeBSD e Software Livre.

OBS.: Este não é um fórum off-topic. Verifique se o assunto que deseja postar é relativo ao grupo GNU-Linux, FreeBSD e Software Livre. Observe também se o assunto não é abordado nas demais salas do grupo.

3

Não se adaptar ao Windows depois do Linux, normal ou não?

sei que muita gente vai dar risada do que vou escrever aqui, mas, ja estou desse jeito:
depois de um tempo usando o linux, eu não consigo mais usar windows, caso eu instalo windows aqui, eu tenho problemas pra me adaptar a ele...
windows se tornou pelo menos pra mim, muito complicado de usar!
agora, se eu instalar linux, ja no momento da instalação eu ja me sinto livre!
isso é normal?
1

Lançado o Haiku Beta 3

Há poucos dias atrás foi lançado o Beta 3 o sistema baseado no BeOS, faz um tempo que esse sistema não tinha um tópico exclusivo no fórum, sendo o último antes desse em 2012.

A Página quando anunciaram o lançamento:
Media Release: The Haiku Project Celebrates the Release of Beta 3 | Haiku Project (haiku-os.org)

Instalei aqui no meu PC, coloquei em dual boot com o meu Windows e por enquanto eu gostei. Aqueles que estão acompanhando o sistema gostaram?
1

Fato ou mito, o desenvolvimento do kernel não é mais manual?

Ouvi falar não sei aonde ou com um amigo que o desenvolvimento do kernel não é mais manual,falava também que não poderia ser manual,porque no começo do ano de 2000 e pouco o kernel Linux já tinha 15 milhões de linhas de códigos(Não sei se é verdade),estou só perguntando,parece que fosse manual seria muito trabalhoso,parece que eles usam agora programas ou bots, não sei, para corrigir e identificar falhas no código do kernel.Isso procede,gostaria de saber:

Isso é fato ou mito?




Já achei a resposta,está aqui:https://sergioprado.org/como-o-kernel-linux-e-testado/

É verdade existe programas que auxiliam na automatização do kernel Linux.Correção/identificação de bugs e etc.
1

[Mageia] Estou usando a versão Cauldron (versão de desenvolvimento)

Há 3 dias passei a usar o Cauldron e estou gostando bastante, até agora está bastante estável com exceção do Firefox que tem apresentado travamentos.

Meu Hardware:
description: Notebook
product: 20149 (LENOVO_MT_20149)
vendor: LENOVO
version: Lenovo G480
-cpu
description: CPU
product: Intel(R) Core(TM) i5-3210M CPU @ 2.50GHz
vendor: Intel Corp.
physical id: 4
bus info: cpu@0
version: Intel(R) Core(TM) i5-3210M CPU @ 2.50GHz
serial: To Be Filled By O.E.M.
slot: U3E1
size: 1586MHz
capacity: 4GHz
width: 64 bits
clock: 100MHz
capabilities: x86-64 fpu fpu_exception wp vme de pse tsc msr pae mce cx8 apic sep mtrr pge mca cmov pat pse36 clflush dts acpi mmx fxsr sse sse2 ss ht tm pbe syscall nx rdtscp constant_tsc arch_perfmon pebs bts rep_good nopl xtopology nonstop_tsc cpuid aperfmperf pni pclmulqdq dtes64 monitor ds_cpl vmx est tm2 ssse3 cx16 xtpr pdcm pcid sse4_1 sse4_2 x2apic popcnt tsc_deadline_timer aes xsave avx f16c rdrand lahf_lm cpuid_fault epb pti ssbd ibrs ibpb stibp tpr_shadow vnmi flexpriority ept vpid fsgsbase smep erms xsaveopt dtherm ida arat pln pts md_clear flush_l1d cpufreq
configuration: cores=2 enabledcores=2 threads=4
-memory
description: System Memory
physical id: 28
slot: System board or motherboard
size: 8GiB
*-bank:0
description: SODIMM DDR3 Synchronous 1600 MHz (0,6 ns)
product: SH564128FH8NZQNSCG
vendor: Unknown
physical id: 0
serial: 0159BAB4
slot: DIMM0
size: 4GiB
width: 64 bits
clock: 1600MHz (0.6ns)
*-bank:1
description: SODIMM DDR3 Synchronous 1600 MHz (0,6 ns)
product: 9905428-102.A00G
vendor: Kingston
physical id: 1
serial: C834FCBF
slot: DIMM1
size: 4GiB
width: 64 bits
clock: 1600MHz (0.6ns)
-storage
description: SATA controller
product: 7 Series Chipset Family 6-port SATA Controller [AHCI mode]
vendor: Intel Corporation
physical id: 1f.2
bus info: pci@0000:00:1f.2
version: 04
width: 32 bits
clock: 66MHz
capabilities: storage msi pm ahci_1.0 bus_master cap_list
configuration: driver=ahci latency=0
resources: irq:24 ioport:3088(size=8) ioport:3094(size=4) ioport:3080(size=8) ioport:3090(size=4) ioport:3060(size=32) memory:e0617000-e06177ff


Kernel 5.15.4
Plasma 5.23.3
LibreOffice 7.2.3.2
Firefox 9.3

Alguém mais usando?
0

Lançado AMigaOS 3.2 para Amiga 68k (Classic)

Um pouco atrasado, mas como ainda ninguém postou aqui, esta disponivel a nova versão do AmigaOS, a 3.2

Site do anúncio de lançamento

https://www.hyperion-entertainment.com/index.php/news/1-latest-news/290-amigaos-42-for-all-classic-amigas-released-and-available

Ele traz inúmeras vantagens em relação ao AmigaOS 3.1

Não confundir com o Amiga OS 4.2 que é destinado a versão atual do Amiga, o 3.2 funciona nos Amigas que foram produzidos de 85 a 92 do sec passado. O que torna eles os micros mais antigos com suporte de OS já produzidos.

Agora, eu particularmente não acho que vale o investimento de 49 euros que estão cobrando por ai, se ver apenas a parte funcional. Eu achei muito caro, se bem que é um OS de nicho, mas mesmo assim, na media dos 25 euros teria sido um preço mais honesto. Ele lembra bem o AROS.

Imagem

Além de rodar em máquinas Amiga 68k da pra rodar tambem ele no fs-uae.

0

Minha nova Adaptação / Remasterização / Custom ISO

Bom dia camaradas!

Eu tenho sido bem ausente desse fórum que muito me ajudou no passado, mas quero aproveitar pra renovar meus votos de sucesso a este site e que mesmo distante as vezes dou uma olhadinha.

Eu sei que remasterizações não são bem vistas pela maioria dos Jedi, que são vistas como perca de tempo, eu até entendo esse pensamento.

Essa adaptação que vou passar pra vocês é uma de uso pessoal que está liberada para público, visto que pessoal sempre me procura para conversar sobre Linux, ai já passo meu sistema que está com tudo redondinho, pode não ser o mais bonito, o mais prático, mas tem tudo que você precisa.

Então apenas para aqueles que querem dar uma olhadinha segue link: www.vienaos.website

Feedbacks sempre são bem-vindos!

Imagem
0

Deepin!!

Deixando de lado a questão de sua origem (China) e a desconfiança de muitos., não dá para negar que a distro Deepin possui um dos visuais e layouts mais bonitos entre as distros.
Por outro lado, o ponto negativo é o fato da distro ser baseada em Debian, e sempre trazer pacotes obsoletos..
Se o firefox por exemplo no Ubuntu, Linux Mint, Manjaro, fedora, etc.... tiver na versão Y no Deepin ele vai está na versão B

Considero que se o Deepin mudasse sua base para Arch, se tornaria imbatível.

Obs. Tentei usar o DDE (Deepin Desktop Environment) no Fedora 35, mas o desktop está com um bug estranho -> pacotes que são desinstalados, continuam sendo exibidos.

* mesmo bug no Deepin em si., e no Manjaro.

Você já usou algum aplicativo de origem chinesa -> Deepin ou Wps Office por exemplo ? ou tem medo de ser espionado ?
4

Mageia 8 está perto do lançamento

Neste fim de semana foi liberada a Release Candidate da versão 8 da distribuição Mageia. Eu como fiel usuário da distribuição já baixei e instalei na minha máquina - até agora está tudo ótimo.

Veja a nota de lançamento:

caffilhobr
Estamos ansiosos para ouvir seus pensamentos e comentários para que possamos continuar trabalhando para deixar o Mageia 8 pronto para o lançamento.

A nova arte de Mageia 8 também foi integrada, a comunidade fez algumas imagens realmente legais, aqui está o novo fundo de assinatura, bem como os fundos adicionais que serão incluídos.

Aqui estão alguns dos principais pacotes incluídos nesta versão:

Kernel - 5.10.12 LTS
glibc - 2,32
gcc - 10.2.1
rpm - 4.16.1.2
Chromium - 88 (somente x86_64)
Firefox - 78,7 (ESR)
LibreOffice - 7.0.4.2
Plasma - 5.20.4
GNOME 3.38.3
Cinnamon 4.8.3
Xfce 4.16
Mate 1,24

O PHP foi atualizado recentemente para 8.0.2, portanto, o feedback sobre os aplicativos PHP será útil para verificar se há problemas. Os drivers NVIDIA foram trocados para gl-vendor-neutral-dispatch, de modo que os aplicativos MESA podem funcionar nesses sistemas, com as séries 460 nas séries x86_64 e 390 ainda disponíveis. Observe que a série NVIDIA 340 não é mais compatível. DrakX, nosso instalador, mudará os sistemas suportados para NVIDIA 390 onde possível, ou usará o driver nouveau se eles não forem suportados pelos drivers mais recentes.

Para placas gráficas Amd baseadas na família das Ilhas do Sul (Tahiti, Pitcairn, Oland, Verde, Hainan) e na família das Ilhas do Mar (Kaveri, Bonaire, Havaí, Kabini, Mullins), agora estamos definindo como padrão o mais novo amdgpudriver em vez do antigo Radeon, e feedback, se funciona corretamente ou não em seu hardware, seria útil.

Uma lista completa dos pacotes incluídos está disponível no arquivo .idx para a mídia de instalação clássica ou no arquivo .lst para as imagens iso ao vivo.
Para aqueles que desejam entrar e testar imediatamente, as imagens podem ser baixadas aqui, como sempre acontece com as imagens de pré-lançamento, use seu bom senso.

O conjunto de imagens ISO disponíveis é o mesmo do Mageia 7, oferecendo mídia de instalação para sistemas de 32 e 64 bits, imagens ao vivo de 64 bits para Plasma, GNOME e Xfce, bem como uma imagem ao vivo de 32 bits para Xfce. Algumas das principais melhorias no ISO são que nosso netinstall agora pode ser usado para instalar através de conexões Wi-Fi com criptografia WPA. Anteriormente, apenas a criptografia WEP estava disponível. Você pode encontrar mais informações nas Notas de versão.
Além disso, observe os problemas listados na Errata. Eles estão em processo de avaliação, portanto, as atualizações durante a instalação podem fornecer correções para vários deles. Adicione repositórios online ao instalar este RC1 e não se esqueça de atualizar após a instalação.

Esperamos que a versão funcione bem para você, mas se houver problemas, informe-os ao nosso Bugzilla para que possamos classificá-los para a versão final. Se você quiser se envolver em testes ISO, empacotamento ou qualquer outro aspecto da Mageia, há muitas informações aqui.

Uma grande mão para todas as pessoas envolvidas em lançar este lançamento, e para todos os testadores por nos darem o feedback que precisamos para deixar a Mageia 8 pronta.

Traduzido do link: https://blog.mageia.org/en/2021/02/06/announcing-mageia-8-rc1/
1

Artigo: Historia do Unix e a popularidade do Linux

Popularidade:
Atualmente,basta dar uma olhada nos computadores à venda nas lojas,principalmente naquelas chamadas
“Populares”,para ver que o Linux deixou de ser algo restrito a uma elite de aficionados por computadores
para se tornar um fenômeno real. Mas Afinal O que é Linux? Linux é o Kernel núcleo do sistema
operacional,ao qual eu chamo de coração do sistema,pois é ele quem dá vida ao mesmo. Quem usa
computador já ouviu falar no famosíssimo Windows,o sistema mais popular do mundo,o Linux surgiu como
uma forma mais econômica e confiável de sistema, para colocar no computador de acordo com seus
seguidores. De fato,hoje milhões de pessoas escolhem uma das distribuições Linux justamente por causa da
sua estrutura sólida e estável.E mais:O Linux é o ícone e a bandeira daqueles que sustentam e apoiam a
bandeira do software livre.Sim,porque muitos sabem que a maior vantagem do Linux é que ele é gratuito,isso
mesmo,não é preciso desembolsar nenhum centavo para ter esse maravilhoso sistema. O Movimento mundial
para a distribuição de software livre,um projeto ao qual o Linux pertence,está assumindo a conotação de um
fenômeno internacional,cuja ideia é o tanto utópica,é acabar com o conceito de software proprietário e
direitos intelectuais que há muito tempo dominam nossa cultura,o Linux e outros software gratuitos são os
produtos de um grupo consistente de pessoas que publicaram e compartilharam o resultado de seu trabalho
para que todos pudessem utilizá-lo livremente. Se analisarmos essa ideia com um pouco de atenção,veremos
claramente a simplicidade e a grandeza de seu alvo,principalmente porque nós Brasileiros,cidadãos daquele
país que alguém achou melhor classificar como “Terceiro Mundo” estamos em contato com algumas
realidades chocantes e injustas.Um exemplo começamos em uma escola estadual numa minuscula cidade do
interior,que não recebe verbas do governo, o suficiente para proporcionar aos alunos um laboratório de
informática adequado(Indispensável hoje),Agora,façamos algumas contas,cada computador que custa 1000
reais equipado com um sistema operacional,pacote Office,se for Windows sairá em torno de 1500 reais,se o
sistema é Linux o custo com programas Office e etc é nulo,é o dinheiro que sobrou poderia ser gasto para
comprar outros computadores. Obviamente,“Nem tudo que brilha é ouro”,primeiramente porque usar um
sistema Linux precisa de treinamento especifico e também a maioria dos programas de Windows não são
disponíveis para Linux(Será coincidência?),a maioria dos Webdesigners,arte-finalistas,Projetistas de
AutoCAD,entre outros ainda precisaram trabalhar com sistema proprietário por um longo tempo,entretanto
temos alternativas para Linux e certos programas e jogos podem ser executados no Wine/Lutris. Para
entender melhor o Linux, é preciso compreender suas origens, isto é, seu histórico e as razões que levara-o
ao sucesso. Continue lendo e conheça!

Um pouco da história:

Tudo começou com o Unix, o Pai de todos os sistemas operacionais, este era distribuído em diversas versões,
sendo sua versão mais famosa o Linux O Unix foi criado no final da década de sessenta pelos programadores
Ken Thompson, Dennis Ritchie e Brian Kerninghan. O nome Unix, que originalmente era escrito como
‘Unics’, é um acrônimo de Uniplex Information and Computig System. Foi a AT&T que o nomeou como
Unix, inicialmente qualquer um que tivesse interesse no sistema podia pedir ao Bell Labs uma fita com o
software e os manuais impressos por um preço muito acessível, e por não se tratar de um software
proprietário qualquer um podia modificar o sistema a partir de suas necessidades, que é o que acontece hoje
com o Linux. Em 1970, desenvolvedores da Universidade de Berkley na Califórnia, realizaram um trabalho
de extrema importância no código fonte do Unix, era o surgimento do protocolo TCP/IP. O resultado desse
trabalho, foi a versão BSD (Berkley System Distribution) do Unix, de tamanha importância que, até os dias
atuais existem distribuições baseadas nesse sistema, tais como a OpenBSD e a NetBSD. Ao longo do tempo
a popularidade do Unix só aumentou, e desde a concessão a AT&T, o código fonte do Unix se tornou
proprietário, dando origem ao AT&T UNIX. Softwares proprietários acabaram se tornando uma tendência, e
um número maior de empresas começaram a aderir a esse modelo. No entanto na década de oitenta, com
desenvolvimentos liderados por Richard Stallman, a situação começara a mudar. Foi então que revoltado
com a ideia de não poder compartilhar suas descobertas e melhoras nos produtos existentes, que Richard
começaria um projeto de criar uma espécie de Unix, só que agora, com código aberto e livre. Assim nascia o
GNU no final de 1983. A licença do GNU permitia a qualquer usuário copiar, distribuir e alterar sua cópia do
programa, ou seja, tendo liberdade total de criar sua própria distribuição do sistema.

O que significa Open Source(Código Aberto):


O termo Open Source, se refere as iniciativas de código aberto e disponíveis para programadores, surgiu pela
primeira vez em 1998, e é usado para se referir a softwares livres, ou seja, que não são proprietários. Havia
um medo de que a o termo ‘livre’, trouxesse consigo uma rejeição por parte das pessoas não familiarizadas
com os softwares livres. O que levou então, a necessidade de se criar a OSI (Open Source Iniciative), que foi
fundada com o propósito de promover softwares de acordo com a Open Source Definition.

Como surgiu “O Linux”?


No inicio da década de noventa, um estudante finlandês chamado Linus Torvalds graduando em
Ciência da Computação pela Universidade de Helsinque, teve a brilhante ideia de modificar o
Kernel do Minix, com a ambição de criar uma versão melhor do mesmo. Para publicar o Linux, ele
utilizou a licença GPL, assim o sistema poderia ser copiado, utilizado e alterado livremente, e com
o auxílio da internet, o Linux começou a se popularizar e ser modificado por diversos
programadores diferentes.No começo ele era apenas acessível pelos Hackers e outros mais
entendidos de informática,pois funciona apenas na linha de comandos,ou seja não tinha “Cara”,foi
assim de 1991 até 1996,no mesmo ano em 1996,foi lançado o ambiente gráfico KDE que deu a
primeira “Cara famosa” ao Linux,(K Desktop Environment),antes disso existia o X-Windows,
interface gráfica para Linux lançado em 1992,em seguida em 1997,o Linux conquistou o
mundo hollywoodiano,estúdios como Pixar Estúdios,DreamWorks e Lukas arts, fizeram filmes
como:Titanic,Senhor dos Anéis,Vida de Inseto,Shrek entre outros.
O Linux se tornou tão popular que suas distribuições hoje são seguras, confiáveis, modernas e
práticas, exemplos do sucesso são o Ubuntu, o Mint e o Mageia.

Algumas distribuições:

Ubuntu: É uma distribuição Linux completa proveniente da Africa do Sul,baseada na premissa de
que o sistema deve ser totalmente livre,multilíngue,personalizável,e passível de edição por qualquer
usuário. O Ubuntu é um projeto voltado a comunidade com o propósito de criar e distribuir um
sistema operacional Open Source.
Suse: Esta distribuição traz diversos recursos para usuários domésticos, incluindo instalador fácil de
utilizar, ferramentas para internet, chat, multimídia, editores de texto, redes e desenvolvimento.
Red Hat: É a distribuição mais famosa, e que inspirou diversas distribuições pelo mundo, como a
distribuição brasileira, Conectiva, que no início era só uma recompilação da Red Hat. Essa
distribuição foi responsável por criar ferramentas como a sndconfig, Xconfigurator e outras. Além
disso possui um ótimo gerenciador do sistema, o linuxconf, que funciona como um painel de
controle do Windows.
Debian: Uma distribuição mantida por voluntários, foi inovadora ao criar o
gerenciador de pacotes apt-get via shell, resolvendo problemas nas atualizações e dependências de
programas.
Slackware: Profissionais adoram essa distribuição, por ser toda configurada em modo texto.
Destaca-se também por ser uma das distribuições mais estáveis do Linux.
Gentoo: Uma distribuição que pode ser demorada para instalar, pois é necessário que você compile
programa por programa, e fazer cada configuração, porém, isso tem como vantagem que só o
necessário para o usuário em específico haja no sistema, tornando-o muito rápido.É como montar o
seu próprio carro,no caso montar o seu próprio sistema na analogia.

Autor:Fabrício Augusto Ferrari,
Resumo do livro:Curso prático de Linux
1

Perguntas frequentes com respostas

Tem dúvidas sobre o Linux? Continue lendo e esclareça!

Quem criou o Linux?

Linus Torvalds com a ajuda de hackers do Minix.

O que é Linux?
É o Kernel, núcleo do sistema operacional, por isso apelidei de coração do sistema, assim como o coração fornece vida para nós seres humanos, o Kernel dá vida ao sistema operacional.

O que é GNU?
É um projeto criado por Richard Stallman, no final de 1983, com a ambição de criar um sistema operacional de código aberto e livre. GNU foi baseado no Unix, mas seu nome é um acrônimo para "GNU NOT UNIX", que traduzido para o português é "GNU NÃO UNIX", ou seja, mesmo que seja baseado, a ideia era criar algo diferente.

O que são patches?
Como se fossem "remendos" nas feridas do sistema, ou seja, são correções de falhas no sistema.

Por que o GNU/Linux tem o coração (Kernel) mais saudável?

O mais provável é porque foi criado com Kernel monolítico e modular, o monolítico executa melhor desempenho, torna o sistema mais leve, e faz com que o mesmo sistema fique mais seguro, e o modular carrega módulos para tornar o sistema mais enxuto/leve/compacto.

Qual o GNU/Linux é indicado para leigos?
Ubuntu ou mint.

Qual o programa que facilita a instalação de programas no GNU/Linux?
Synaptic, que foi criado pelo brasileiro Alfredo Kojima.

Por que o GNU/Linux não tem código malicioso se todo mundo pode contribuir?
Porque o código do kernel é avaliado, se ocorrer de haver algo malicioso, o que é raro, o código é rejeitado.

Porque devo adotar Linux na minha empresa?

Porque é leve, robusto, seguro, estável, transparente, confiável, flexível, personalizável, gratuito, intuitivo, dedutivo e sem falar que a maioria das distros oferecem privacidade. O Código é aberto para aperfeiçoar o sistema. Não tem crack e é livre o que evita a pirataria de software. Não tem número de serial para verificar a integridade do programa, já que o checksum é a verificação do programa por um código especifico. O Firewall nftables te dá total liberdade para você criar sua própria regra de segurança. Não tem desfragmentador de disco para organizar os arquivos do HD,pois a estrutura de diretórios já organiza. A empresa sabendo que o Linux é gratuito,irá investir apenas em qualificação do funcionário,ao qual chamamos essa qualificação de LPI (Certificado de profissional em Linux). É um preço muito baixo comparado ao DVD original do Windows que custa muito caro.
1

Ele está voltando!!! Slackware 15.0 Alpha

FINALMENTE!!! Fico muito feliz em saber e divulgar que o Slackware ainda vive!!! Tenho o hábito de entrar no Distrowatch de vez em quando pra ver o que rola, e topei com esse anúncio aí:
https://distrowatch.com/?newsid=11157
Eu devo muito ao Slackware, aprendi muito de linux com essa distro, e desde 2016 não havia um lançamento no projeto, e eu sinceramente achei, com certa tristeza, que o projeto tinha morrido, mas trago a feliz notícia que essa distro lendária está voltando!!!
Não utilizarei, sou ubunteiro, mas fico muito satisfeito em saber que tem gente trabalhando no projeto. Até. bebi_demais.gif
10

PacArch Linux - Um script de instalação para o Arch Linux

b30805643ed6c3a3cf37118706bffae4


O que é o PacArch Linux

PacArch é apenas um script para instalação automática e manual  do Arch Linux de forma fácil, rápida e funcional. É uma iso criada com os espelhos oficiais do Arch Linux, sem qualquer mudança, inserções de Patch's ou edições que já não contenham nos repositórios OFICIAL da distro.

A iso contêm apenas o essencial para instalação:
Base, Base-Devel, kernel padrão (que agora é necessário) e claro o CORE

Mantendo sempre a filosofia KISS (Keep it Simple, Stupid).

Qual a diferença entre o PacArch e o Arch?
R: PacArch é apenas um script de instalação feito por mim, que vem junto da iso do Arch. O fato é, que ao fazer qualquer tipo de mudança mesmo apenas eu tendo inserido o script de instalação eu devo mudar o nome da distro. No resto é 100% Arch Linux sem qualquer modificação.

Tenho medo de fazer a instalação, me convença!
Não preciso convencer NINGUÉM a utilizar o meu SCRIPT, de fato se você fazer o download da iso, você pode fazer a instalação normalmente do Arch Linux, via linha de comando sem qualquer interação com meu script. Não tenho interesse nenhuma em ganhar algo em cima, mas agradeço muito seu obrigado smile.png. Você pode testar em um PC antigo, uma máquina virtual, pode verificar qualquer coisa na iso antes de fazer uma instalação oficial.

Explicação rápida: Formatei meu Notebook dia 20/01/2020, por motivos de limpeza mesmo, e usei o PacArch para instalação automatizada, que funcionou 100%. O Sistema encontra-se atualizado até esta data, não precisando instalar kernel como na versão core do Arch que agora é necessário. Acredito que fizeram essa mudança porque há vários "kernel's"(?) disponíveis como o ZEN, o Hardened e o LTS, sendo assim uma maneira de fazer o usuário escolher desde o inicio qual kernel deseja usar, e agora trazendo mais "problemas" para usuários novatos.

O que o Script faz?
R:
A principal função é fazer instalação automática em seu HD, mas também contêm vários opcionais como:
  • Criação de usuários
  • Download de Ambientes Gráficos (somente o ambiente mínimo para funcionar, e o que realmente importa)
  • Gerenciador de Ambientes (lxdm, sddm, gdm)
  • Seleção do gerenciador de redes
  • Senha de Root
  • Edição de arquivos principais que na instalação do Arch necessita (no caso o script já deixa tudo em pt_BR e configura-os).

Como faço para usar o script?
R: Inicie a iso e apenas digite: setup.

Existe algum problema que devo saber? Algum BUG?
R: Na instalação em si não existe problemas. Pode haver problemas com algum comando do script que ainda não foi testado. Mas pelos depoimentos e mensagens que recebi aqui e em outro fórum, não tem.

Intenções e Publico alvo
  • Fazer um script de interação digno que muitas distros não possuem
  • Ajudar quem deseja instalar e ter o Arch Linux em seu computador
  • Não mexer em nada no sistema original, somente fazer a instalação Básica, assim como não editar qualquer arquivos que não seja parte da instalação
  • Dar ao usuário a chance de escolher certos Ambientes Gráficos, porém apenas o mínimo possível de cada um.
  • Não limitar a ter que usa o Script para instalação, podendo fazer a instalação normal sem usar qualquer parte do Script
  • Manter a filosofia KISS

Considerações finais
Agora é com vocês, estarei disponibilizando aqui, e mantendo atualizado sempre que eu fizer alguma mudança no script, lembrando que ao gerar a iso eu sempre pego as ultimas atualizações que saem no repositórios do Arch ou seja, o Kernel, é sempre o mais novo, assim como o sistema em si. Qualquer problema com o SCRIPT favor reportar aqui para mim, deixarei esse tópico como OFICIAL do meu script para que eu sempre esteja atualizando.

Sugestões, correções e críticas ao script são bem vindas. Tenham em mente que a distribuição em SI não é minha, apenas fui o criador do SCRIPT de instalação.

[Screenshots]

9426726db5177d729a7d9023d9a32a58 8f0f229a2b9b490d9df68ca7f3f41d7e  67326d6a54d4d8ab52b7f6b0353b3067


Iniciando o sistema (OBS: isso foi corrigido no script, mas é bom, pois há possibilidade que isso volte a acontecer)
Se o usuário optar por baixar algum ambiente gráfico e adicionar algum gerenciador de ambiente (lxdm, sddm etc) após a instalação é OBRIGATÓRIO dar o comando: systemctl start nomedogerenciador como root para o sistema iniciar.
Assim como systemctl enable nomedogerenciador para que ele inicie sempre automaticamente com o sistema.

Exemplo: systemctl enable sddm && systemctl start sddm

Versão (v1.0)
[Notas de lançamento - 12-09-2019]
  • Adicionado script para instalação


Versão (v1.1)
[Notas de lançamento - 15-09-2019]
  • [FIX] Erros de grafia no script
  • [ADD] Imagem do PacArch Linux no boot
  • [FIX] Melhoria no script
  • [FIX] Limpeza da pasta Skel
  • [ADD] Adicionei na iso widevine (para quem deseja não usar o Chrome) - Atualmente ele é instalado junto com o Chrome, mas para evitar que precise dele para assistir Netflix com outros navegadores eu já adicionei.

Versão (v1.2)
[Notas de lançamento - 17-09-2019]
  • [ADD] Agora é possível escolher modo UEFi ou GPT (EUFi não funciona no virtual box pelo script) - OBS: quem tiver uma máquina para testar no modo UEFi, me ajudaria muito.
  • [FIX] Formatação manual agora não deixa mais escolher a mesma unidade se houver mais de uma
  • [FIX] Vários textos corrigidos / modificados e alguns retirados
  • [FIX] Para o modo EUFi a instalação automática configura a /boot para usar 512MB, formatando para vFat e mudando efi o tipo a ser usado (necessário, pois segundo a wiki do arch, isso é necessário e recomendado)
  • [ADD] Logo no inicio você pode selecionar GPT ou UEFI, caso selecione o UEFI o gerenciado de boot será o grub, se GPT, será syslinux (recomendado).


Versão (v1.3)
[Notas de lançamento - 20-09-2019]
  • [FIX] Erroneamente estava em minha cabeça GPT e UEFI, porém agora consertei para BIOS e UEFI
  • [FIX] Agora antes de fazer a formatação automática é perguntado se deseja continuar
  • [ADD] Particionamento Manual agora pergunta se deseja formatar /boot e /home
  • [FIX] Formatação manual agora ficou claro e intuitivo - (podendo cancelar ainda na seleção de partições)
  • [FIX] Formatação UEFi agora seta como padrão /boot/efi
  • [ADD] A mensagem de formatação automática estava um pouco confusa
  • [ADD] Label de partições agora são geradas para que o usuário tenha mais informações
  • [FIX] Nada é feito sem o consentimento do usuário
  • [FIX] Fat32 para /boot agora é padrão na formatação de partições UEfi
  • [NEW] Padronizado Ext3 para /boot caso seja escolhido BIOS
  • [NEW] Padronizado Ext4 para /home e /root
  • [NEW] Adicionado XFCE na seleção de Ambientes
  • [FIX] Network Manager agora está sendo baixado corretamente (padrão em alguns ambientes)
  • [FIX] Gerenciadores de rede agora são iniciados automaticamente com o sistema
  • [ADD] os-probe adicionado para baixar somente se utilizar UEfi
  • [FIX] Script não deixa iniciar a instalação sem ao menos ter formatado ou editado partições pelas opções 4 ou 5
  • [NEW] Kernel 5.3
  • [NEW] Foi retirado alguns pacotes que não são realmente necessários para a iso (baixam automaticamente caso necessário)
  • [FIX] Alguns menus só podem ser acessados se forem feitos determinados procedimentos (evitar erros de usuários)
  • [FIX] Revisado pacotes básicos para Ambientes (plasma, gnome e mate)
  • [FIX] Usuário agora será questionado se já usou o script, caso tenha algum problema pós instalação (isso serve para entrar no MENU pós instalação, caso tenha acontecido algum erro ou apenas queira montar as partições e continuar a funções opcionais)
  • [FIX] Cadastro de usuários não aceitam campos vazios

Versão (v2.0)
[Notas de lançamento - 26-09-2019]
  • [New] Nova forma de formatação, assistida, assim não é preciso acessar o menu do script. (somente as perguntas serão mostradas)
  • [New] Agora é possível "congelar" o sistema, para quem deseja usar como uma forma de LTS - Lembrando que Arch Linux é Rolling release
  • [Add] Um calendário é mostrado para quem deseja congelar o sistema, é baseado no Arch Archives (em testes, mas funciona)
  • [FIX] Alguns erros nocivos foram corrigidos no script após a instalação do sistema

Versão (v2.1)
[Notas de lançamento - 01-11-2019]
  • Agora senha de usuário e root tem pedido de confirmação
  • Tela de escolha de discos foi melhorada
  • Systemctl padrão para gerenciador de login
  • troca de "gerenciador de ambientes" por "gerenciador de login" (obrigado: cygnusx-1)
  • troca de "formatação automática" para "particionamento automático"  e "formatação manual"  para "particionamento manual" (obrigado: cygnusx-1)

Versão (2.1.1)
[Notas de lançamento - 22-01-2020]
  • Apenas atualização do conteúdo e do sistema em si

Versão (3.0)
[Notas de lançamento - 28-01-2020]
  • Nova iso do Arch Linux, versão 01/01/2020, porém atualizada (28/01/20)
  • Com a nova iso, agora muitos novatos podem estranhar na instalação partindo da iso oficial sem usar script, pois agora ficou totalmente net install, e com o script, tudo se resolve facilmente smile.png
  • Adicionado os seguintes pacotes:

  • linux (kernel)
  • linux-headers
  • binutils
  • fakeroot
  • yaourt
  • broadcom-wl-dkms
  • mkinitcpio

  • Sem necessidade de ter que ficar correndo atrás para saber o que falta na instalação (eu tive que correr err_what.png)
  • Iso testada novamente (HOJE 28/01) em meu Notebook modo BIOS e em máquinas virtual 100% funcional
  • Corrigido versão do script utilizada na iso 2.1.1 (quem utilizou essa versão não terá nenhuma problema, algumas coisas só não seriam perguntadas como: repetir a senha de root e usuário, por questões de segurança)
  • Manual de instalação será adicionado aqui no tópico para usuário leigos, estou com 80% pronto já!
  • Adicionado dois novos espelhos (arcanisrepo e archlinuxcn) ambos podem ser retirados editando o arquivo pacman.conf tranquilamente
  • Bug que usuário não entrava no X quando habilitava qualquer gerenciador de login pelo systemd
  • Formatação automática agora mantem fixa a partição raiz em 25GB, não precisa muito mais que isso ao meu ver, sendo assim, computadores com HD's de 80GB recomendo fazer o particionamento manual (simples e prático)
  • Atualização de todos os pacotes até a data atual (28/01)

Versão (3.0-1)
[Notas de lançamento - 29-06-2020]

  • Atualização do sistema
  • Instalação usando UEfi testada em 4 computadores e enfim, funcionando 100%.
  • ISO atual está terminada, sem mais mudanças até então. A não ser em casos extremos de atualização em qual eu achar necessário para usuários novatos.

Download: Google Drive
md5: 4d4deb45b07cae49737f656bc0046036


Versão (3.2)

[Notas de lançamento - 05-04-2023]

Depois de muito tempo resolvi atualizar essa ISO, no entanto, algumas coisas como sempre mudaram e estou consertando, então segue o que já foi feito, e também a ISO para quem quiser testar. Lembrando que, essa ISO está em teste, caso consiga instalar, favor deixar nos comentários. Eu consegui apenas instalação manual (pelo script).
  • Atualizado para o Archiso 2023
  • Atualizado todos os pacotes necessários
  • O nome "PacArch" foi removido e agora ficará como Arch mesmo. Isso porque muitos acham que o SCRIPT muda algo no sistema por "modificar" o nome, mas não. Porém, Vou deixar como Arch mesmo!
  • O modo de iniciar o instalador mudou para o camando: sh setup - (o Arch não reconhece mais somente "setup" por algum motivo.)
  • Se você deseja testar em uma VM, recomendo usar a instalação MANUAL (do script logicamente) e ter no mínimo 25GB livre para a mesma.
  • Instalação em BIOS, usando syslinux 100% funcional

  • Revisão de pacotes na instalação básica (mantendo a maneira K.I.S.S do Arch)
  • O pacman.conf foi reconfigurado e atualizado para versão mais nova e adicionado comando como "ILoveCandy" e "conexões simultâneas" foram para 15, assim fica mais rápido de fazer um upgrade ou update
  • Mirrorlist usado são todos Brasileiros. Usando o "Rank Mirror" para ter o mais rápido como primeiro mirror.
  • Mirrorlist, configurações padrões para PT-BR e muito mais.
  • Deixar a ISO mais limpa possível e melhorar a automatização
  • Adições de pacotes necessários e remoção de desnecessários

  • Algumas coisas ainda estão sendo consertadas como:

  • Formatação assistida e automática (apenas UEFi - há um problemas com placas novas e não sei o porque)
  • Reconhecimento e formatação de NVme --- FUTURO???


Download: Google Drive
md5: c9cd9f45fe6ac8494a774d7dfd90c520


UPDATE: Eu tentei consertar alguns erros que o script tinha, mas não consegui, fiz alumas implementações e também melhorei alguns problemas que já haviam na versão anterior! Por fim estarei encerrando as atividades desse script por aqui. No entanto quem quiser continuar com o projeto, pode entrar em contato comigo. Eu não tenho mais tanto tempo para mexer com script como antes, mas eu gosto e as vezes to mexendo haha!

Você deve estar se perguntando o porque usar esse script se o arch já possui o archinstall. Bom, meu script é todo voltado ao BR e se você usar meu script vai notar que a diferença de instalação (no quesito tempo) é de menos de 3 min para mais de 10 do oficial. OU seja, quer fazer uma formatação limpa e super rápida? Usa o PacArch!
0

Stallman de volta a FSF, comunidade dividida.

Caso não lembrem, em 2019 Stallman foi "cancelado" e forçado a renunciar da FSF por opiniões postadas em seu blog pessoal. Na minha opinião ele não disse nada de mais.

Fizeram um abaixo assinado para que Stallman renuncie de novo: https://rms-open-letter.github.io/index.pt
E em resposta um para que ele continue na FSF: https://rms-support-letter.github.io/index-pt-br.html
Ambos tem tradução para o Português.

Artigo que incluí o vídeo em que Stallman anuncia seu retorno: link longo

O que aconteceu em 2019:
Post em português com todas as referências originais (em favor do Stallman): https://jorgemorais.gitlab.io/justice-for-rms/index.pt.html
Post em inglês com todas as referências originais (em favor do Stallman): https://sterling-archermedes.github.io/
Post em inglês que começou tudo (atacando o Stallman): https://medium.com/@selamie/remove-richard-stallman-fec6ec210794
0

PopOS 20.10 dando “microtravadas”

Fala pessoal!

Sou novo no mundo linux moderno, apenas brinquei a uns 7 anos atrás com o ubuntu mas nunca foi meu sistema principal, resumindo, voltei já testando o PopOS e fiquei apaixonado com o workflow que ele me proporciona, algo que o windows me decepcionava demais.

Mas nem tudo são flores, estou encucado com umas microtravadas de uns 0,7 seg em algumas situações em específicas que me tiram do sério. São elas:

  • Clicar em um campo e começar a digitar, por exemplo: barra de navegação do navegador, chat do telegram, etc
  • Multitasking BÁSICO: Quando dou alt tab ou troco entre áreas de trabalho.

Isso está me matando de raiva, com programas básicos abertos parece que gargala e falta máquina pra rodar essa mixaria de coisa.
Rodo Windows 10 Pro nessa máquina sempre 100% atualizado com multitasking bem mais pesado que esse dos prints e ele lida tranquilamente, sem me gerar dor de cabeças.

O que pode ser? Realmente queria resolver isso nessa distro, pois pra ser bem sincero não tenho mais idade pra ficar testando 1001 distros, gostei da Pop e se possível queria continuar nela.

Irei anexar uns prints para que possam ajudar e descrever meu uso.

Obrigado a todos.

Obs: Utilizo SSD.
Testei a versão 04 e estou na 10, ambas com essas travadas.

Xeon E5450 3.00GHz x4/4
8gb RAM DDR3
RX 550 4GB
SD 720GB

MEMORY
Imagem

OS/SPECS
Imagem
CONFIGS KERNEL - Atualmente está no default, testei algumas mudanças mas não surtiram melhoras.

Imagem
0

Ajuda com aprendizagem de Linux.

Boa noite. Sempre fui um usuário do sistema operacional Windows, uma vez já tentei instalar Ubuntu junto ao Windows 7 para uma tentativa frustrada de dual boot e acabei deixando de lado.

Porém ainda desejo aprender a usar o sistema, depois de pesquisar optei pelo Mint, já que possui uma interface mais parecida com o Windows.

Também estou iniciando um curso de redes de computadores, enquanto estou iniciando em redes também desejo aprender a utilizar Linux, aprendendo e dominando o básico e ir avançando com o tempo, para que futuramente possa vir a utilizar o Kali Linux ou outra distribuição com funções parecidas, já que pretendo iniciar e seguir a carreira de redes e segurança de redes.

Vi que existe um guia chamado de guia foca ou algo semelhante, gostaria de saber se esse guia vale a pena e outros materiais ou canais no YouTube que possam me indicar.


Inicialmente irei instalar o programa em uma máquina virtual, mas, desejo aprender o máximo possível sobre o sistema.

Então, gostaria de receber dicas e sugestões.


Grato.
0

O Linux precisa hoje de muito Hardware ou não ??

Bom dia!
Porque o Linux hoje em dia precisa de muito hardware para rodar, digo as principais distribuições que temos hoje em dia começando pelas interfaces lxde, dependendo do computador antigo, muitas vezes não roda legal, comparando quando tinhamos o kurumin servia em configurações básica de entrada, já hoje lxde pode ficar pesado na descrição que mencionei "básico/entrada"

O tópico foi criado, para saber a opinião de vocês,
fiquem a vontade.

Obrigado.
Jean.
© 1999-2024 Hardware.com.br. Todos os direitos reservados.
Imagem do Modal