O que é AMD FidelityFX Super Resolution?

O que é AMD FidelityFX Super Resolution?

O AMD FidelityFX Super Resolution, ou AMD FSR para os íntimos, é uma tecnologia de upscaling. Ou seja, aumento de resolução da imagem do jogo. Ela utiliza inteligência artificial para aumentar a resolução de jogos sem perda de qualidade, melhorando a qualidade visual e o desempenho.

Além disso, o AMD FidelityFX Super Resolution é o concorrente direto para a tecnologia NVIDIA DLSS (Deep Learning Super Sampling). Vale lembrar que a Intel também possui uma tecnologia de upscaling de imagens em jogos. Estou falando da XeSS (Xe Super Sampling), que foi apresentada ainda em 2021. Nos próximos parágrafos você encontra mais detalhes sobre a tecnologia AMD FSR.

Leia também
10 curiosidades sobre a AMD
O que é ghosting no monitor?

AMD FidelityFX Super Resolution

A tecnologia AMD FidelityFX Super Resolution foi lançada pela primeira vez em junho de 2021. Ela chegou para ser uma alternativa ao DLSS, da NVIDIA. Portanto, o AMD FSR tem a mesma função do DLSS, a saber: fazer o upscaling das imagens nos jogos sem perder a qualidade gráfica.

Dessa forma, é possível conseguir um aumento na taxa de FPS, ou seja, mais performance, mas sem sacrificar a qualidade gráfica dos jogos. Na prática, o jogo é renderizado pela placa de vídeo em uma resolução menor (1080p, por exemplo) e usando diversas técnicas de inteligência artificial o game é exibido em 4K.

A versão 1.0 do AMD FSR não fez tanto sucesso assim. Poucos jogos tinham suporte no começo e quase nenhum jogo de grande apelo. Isso fez a AMD mudar a sua abordagem. Segundo a empresa, a versão 2.0 do AMD FidelityFX Super Resolution foi desenvolvida praticamente do zero. Em termos técnicos, é uma abordagem tão diferente da versão 1.0 que deveria ganhar outro nome. Mas não foi o caso.

Agora vamos entender um pouco mais sobre como esta tecnologia funciona.

AMD FSR pode muito bem ser chamado de “DLSS da AMD”

A forma de funcionamento do AMD FSR 2.0 é tão parecida com a alternativa da NVIDIA que ele pode muito bem ser chamado de “DLSS da AMD”. Essa é a principal diferença em relação ao AMD FSR 1.0. A primeira versão da tecnologia operava da mesma forma que todas as outras tecnologias similares. Ou seja, era um mais do mesmo que não trazia um diferencial realmente significativo.

O AMD FidelityFX Super Resolution 1.0 trabalhava basicamente de uma forma bem simples. Ele pegava o frame do jogo e ampliava o máximo que podia. Nesse processo, a imagem perde qualidade, é óbvio. Mas daí entrava em cena o FidelityFX Contrast Adaptive Sharpening (FidelityFX CAS). Depois de ampliada, essa função buscava recuperar a qualidade, definição e detalhes do frame.

O AMD FidelityFX Super Resolution 2.0, por sua vez, utiliza muito mais informações no processo de upscaling. É por isso que a segunda versão é mais eficiente e realmente se equipara à alternativa da NVIDIA.

Uma das informações que a tecnologia AMD FSR 2.0 utiliza é o filtro temporal. Na hora de aumentar a resolução da imagem, a tecnologia usa as informações de frames anteriores para “adivinhar” onde cada pixel deve está nos frames seguintes.

E para o filtro temporal ser ainda mais assertivo, o AMD FSR 2.0 utiliza também as informações dos motion vectores, ou vetores de movimento em tradução literal. Esses vetores dizem onde cada pixel está e para qual direção eles estão se movendo.

Resumindo: a tecnologia AMD FSR 2.0 usa as informações dos vetores de movimento, as informações de profundidade dos objetos, as informações de cores e com base nos dados do filtro temporal decide como aumentar a resolução da imagem, preenchendo os espaços em branco. Na prática, a GPU renderiza o frame em uma resolução menor e usa técnicas de deep learning para aumentar a resolução.

Pois bem, se você já leu como a tecnologia DLSS funciona, deve achar as explicações acima bem familiares. É por que são mesmo! As duas tecnologias agora trabalham de forma muito parecida.

Modos de funcionamento do AMD FSR 2.0

O AMD FidelityFX Super Resolution 2.0 possui 4 modos de funcionamento. Ou melhor, quatro modos de qualidade. São eles:

  • Qualidade: O modo de qualidade fornece uma qualidade de imagem igual ou superior à renderização nativa com um ganho de desempenho significativo.
  • Balanceado: O modo balanceado oferece um compromisso ideal entre qualidade de imagem e ganhos de desempenho.
  • Performance: O modo de desempenho fornece uma qualidade de imagem semelhante à renderização nativa com um grande ganho de desempenho.
  • Ultra Performance: O modo Ultra Performance oferece o maior ganho de desempenho enquanto ainda mantém uma qualidade de imagem representativa da renderização nativa.

Na imagem abaixo você pode conferir outros dados técnicos sobre cada modo.

AMD FidelityFX Super Resolution 3.0

Em novembro de 2022, ao apresentar as novas placas de vídeo Radeon RX 7900 XT e RX 7900 XTX, a AMD anunciou também a terceira versão da tecnologia FSR. Segundo a própria AMD, o recurso trará o dobro de desempenho se comparado com a segunda versão. A tecnologia será otimizada para rodar melhor nas GPUs baseadas na microarquitetura RDNA3.

E assim como ocorreu com o FSR 2.0, a terceira versão seguirá os passos do DLSS 3.0. Como assim? A AMD anunciou a compatibilidade do FidelityFX Super Resolution 3,0 com a tecnologia Fluid Motion Frames. Apesar de não ter fornecido muitos detalhes sobre seu funcionamento, este nome lembra recursos como “Optical Flow Accelerators” e “Motion Vectors” presentes no DLSS 3.

Além disso, a AMD fechou uma parceria com a Ubisoft, que irá utilizar a tecnologia FSR 3 em conjunto com seu motor gráfico Snow Drop 2.0 em seus jogos. Inclusive, alguns títulos já estão sendo desenvolvidos com a tecnologia em mente. A terceira versão do AMD FSR está prevista para chegar em 2023.

AMD FSR 3

Conclusão

Como ficou claro no texto, a AMD conseguiu evoluir bastante a sua própria tecnologia de upscaling de imagens. Com isso, ela se aproxima perigosamente da NVIDIA e o seu DLSS. Em termos de qualidade técnica, especialmente quando comparamos o AMD FSR 2.0 com o DLSS 2.3, a solução da NVIDIA é ligeiramente superior. Mas a diferença é tão pequena que ela não é relevante para 99% dos jogadores.

As diferenças entre uma tecnologia e outra só são notáveis mesmo quando analisamos os frames com muito zoom e atenção. Ou seja, apenas em reviews detalhadas é possível constatar essa diferença técnica entre as duas tecnologias. Na prática, durante o gameplay, é impossível perceber as diferenças.

Mas nem tudo são flores. Importante destacar que a solução da AMD exige muito mais intervenção da desenvolvedora do jogo. E isso talvez prejudique a adoção da tecnologia em mais títulos. A NVIDIA conseguiu facilitar a implementação do DLSS nos games. Mas no começo, ela sofreu do mesmo problema. Com certeza a AMD conseguirá contornar este problema com o tempo.

Portanto, podemos sim dizer que a tecnologia AMD FidelityFX Super Resolution se equipara à solução da NVIDIA e é uma ótima notícia para os adeptos das placas Radeon.

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X