GTA San Andreas recebe Ray Tracing com RTX Remix e fica incrível, mas a um alto custo

GTA San Andreas recebe Ray Tracing com RTX Remix e fica incrível, mas a um alto custo

Embora cada vez mais jogos de última geração sejam lançados no mercado a cada ano, muitos clássicos não estão esquecidos, como é o caso de GTA San Andreas. E por isso, muitos entusiastas acabam aproveitando a evolução da tecnologia de jogos para melhorar esses títulos, ao menos visualmente falando.

Recentemente, o canal “MxBenchmarkPC” do YouTube compartilhou um vídeo que chamou bastante atenção da comunidade de jogos. O vídeo mostra uma versão modificada do Grand Theft Auto: San Andreas, com um Mod de Path Tracing RTX Remix, oferecendo uma experiência visualmente incrível, mas exigindo hardware de ponta para rodar.

Leia também:

RTX 4080 sofre para rodar Max Payne, lançado há 23 anos, com Ray tracing
83% dos usuários de placas da linha RTX 40 utilizam Ray Tracing, diz NVIDIA

GTA San Andreas fica mais bonito e mais pesado

O Mod de Path Tracing RTX Remix adiciona uma camada de realismo impressionante ao jogo, implementando tecnologia de rastreamento de raio em tempo real, originalmente reservada para jogos de última geração.

Para quem não está familiarizado, a tecnologia RTX Remix é da NVIDIA, e tem como objetivo permitir que modders possam criar remasterizações de jogos antigos tanto capturando os recursos desses títulos quanto melhorando os materiais de forma automática usando inteligência artificial generativa, resultando em um aprimoramento visual usando ray tracing e DLSS 3.

GTA San Andreas

Com isso, o recurso de ray tracing se torna um dos mais importantes, permitindo simular de forma mais precisa o comportamento da luz, resultando em reflexos mais realistas, sombras dinâmicas e iluminação global mais precisa. No entanto, como é comum com avanços visuais de ponta, o custo em termos de poder de processamento é significativo.

De acordo com o vídeo compartilhado, para rodar este mod de forma fluida, mesmo em resolução de 1440p e com a tecnologia de Super Amostragem Profunda (DLSS) em sua configuração de maior qualidade, é necessária uma placa de vídeo NVIDIA RTX 4090. No caso do PC dele, conta com processador Intel Core i7 10700F, RTX 4080 e 16 GB de RAM.

Uma das características mais impressionantes do Mod RTX Remix é a melhoria nos detalhes dos ambientes. O vídeo destaca o aumento na quantidade de polígonos em objetos como móveis e texturas de alta qualidade nos ambientes internos do jogo. Confira:

Porém, esses aprimoramentos vêm com um preço significativo em termos de desempenho, como evidenciado pela queda drástica nas taxas de quadros quando o rastreamento de raio é habilitado.

Sem o mod, o youtuber mostrou que conseguia rodar o jogo no PC com cerca de 300 FPS em áreas do mundo aberto e até 800 FPS nas áreas internas. Já com o mod, esse desempenho sofreu uma queda gigante, chegando a 48 FPS tantos nas áreas externas quanto internas.

RTX Remix também já está aprimorando outros jogos antigos clássicos

Embora o Mod RTX Remix ofereça uma visão emocionante do futuro dos gráficos de jogos, também levanta questões sobre a acessibilidade dessas tecnologias. O vídeo destaca a possibilidade de otimizações futuras para melhorar o desempenho, bem como a importância da Geração de Quadros DLSS 3.5 para aumentar ainda mais a eficiência do processamento gráfico.

Como a ferramenta da NVIDIA não é limitada a apenas um jogo, isso significa que o RTX Remix também já vem fazendo diferença na comunidade de jogos em outros títulos clássicos. Na internet já é possível encontrar outras versões do mod aplicadas em jogos como Tomb Raider 2, Grand Theft Auto: Vice City, Manhunt, Need for Speed: Underground 2, Doom 2, Quake, Max Payne e muitos outros.

Fonte: dsogaming

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X