Criadora do ChatGPT e Dall-E está desenvolvendo inteligência artificial para gerar vídeos

Criadora do ChatGPT e Dall-E está desenvolvendo inteligência artificial para gerar vídeos

Ferramentas que usam inteligência artificial estão em alta nos últimos meses. E uma das empresas mais relevantes neste segmento é a OpenAI, desenvolvedora de ferramentas como o Dall-E e o ChatGPT. O CEO da companhia, Sam Altman, disse em entrevista ao TechCrunch que a empresa está trabalhando em um modelo de inteligência artificial para gerar vídeos.

Leia também
Deepmind, empresa do Google, promete lançar uma IA melhor que o ChatGPT
Hackers estão usando o ChatGPT para escrever códigos maliciosos

IA geradora de vídeos não tem data de lançamento

Durante a entrevista, Sam Altman se esquivou de dar qualquer previsão de lançamento para a nova ferramenta. “Pode ser muito em breve; é um projeto de pesquisa legítimo. [Mas] pode levar algum tempo.” Com certeza não deve ser nada simples criar uma inteligência artificial que cria vídeos a partir de simples prompts de comando. Daí a hesitação do executivo em dar uma data para a chegada da ferramenta.

Sam Altman, CEO da OpenAI
Sam Altman, CEO da OpenAI

No entanto, a OpenAI não é a única empresa a trabalhar nesse tipo de projeto. A Meta anunciou o QuickVid. Trata-se de uma inteligência artificial que cria vídeos de 5 segundos, na vertical, a partir de descrições em texto. E o interessante é que o QuickVid usa o Dall-E, ferramenta da OpenAI, para gerar as imagens que usa em seus vídeos.

Além da inteligência artificial para criação de vídeos, a OpenAI também está direcionando seus esforços para o GPT-4. O GPT é o modelo de inteligência artificial utilizado pelo ChatGPT. A quarta versão desse modelo deve trazer uma série de melhorias para a ferramenta. Mas o CEO da OpenAI disse que o GPT-4 só será lançado quando estiver suficientemente maduro.

Ele também falou sobre os produtos que a OpenAI ainda não tem. É o caso da AGI, ou Inteligência Artificial Geral. Esse tipo de IA consiste em um modelo hipotético capaz de entender e fazer qualquer atividade intelectual humana.

OpenAI e Microsoft

O ChatGPT é uma ferramenta tão promissora que já despertou o interesse de gigantes da tecnologia. Foi o caso do Google e da Microsoft. Tanto é que o Google declarou até “código vermelho” quando se deparou com o sucesso e a funcionalidade do ChatGPT. Inclusive, a Gigante das Buscas já trabalha no concorrente do ChatGPT, que está sendo chamado de CALM.

A Microsoft, por sua vez, decidiu unir forças com a OpenAI. A dona do Windows está com planos de integrar o ChatGPT a alguns de seus produtos, como o buscador Bing, por exemplo. E a ideia faz todo sentido, já que o ChatGPT é ótimo para responder às dúvidas dos usuários de forma clara, simples e direta.

No entanto, Sam Altman fez questão de deixar claro que a parceria entre OpenAI e Microsoft não é de exclusividade. A dona do ChatGPT pode continuar licenciando suas tecnologias de inteligência artificial para outras empresas e até mesmo criar os seus próprios produtos e serviços.

Altman foi indagado também sobre a concorrência com o Google. Algumas pessoas, mais deslumbradas com as capacidades do ChatGPT, disseram que a tecnologia pode até mesmo tornar o Google obsoleto em alguns anos. O CEO desconversou e disse não concordar muito com essa afirmação: “Quando alguém diz que uma tecnologia vai acabar com outra empresa, geralmente essa pessoa está errada. As pessoas esquecem que [outras empresas] reagem, e elas são muito espertas e competentes”.

ChatGPT e impactos na educação

Não há dúvidas de que o ChatGPT terá impactos significativos na educação. Já em seus primórdios, a ferramenta deixou alguns professores universitários bem preocupados. Muitos alunos já estão pedindo para a inteligência artificial escrever seus deveres de casa. E não há como negar que os textos escritos pelo ChatGPT são bem coesos e repletos de informações úteis.

Para piorar ainda mais a situação, identificar um texto gerado por uma inteligência artificial é extremamente difícil. Só um professor com um olhar muito atento para perceber. Já existe até uma ferramenta que se propõe a identificar textos escritos pelo ChatGPT, mas ela não tem uma eficácia de 100%.

No entanto, Altman compara o advento de inteligência artificial de escrita com a chegada da calculadora e do próprio Google. A calculadora diminuiu a necessidade dos alunos saberem fazer os cálculos. E o buscador Google diminuiu a necessidade das pessoas memorizarem informações de conhecimentos gerais, por exemplo. Se você quiser saber qual a capital da Austrália, por exemplo, basta dar um Google para rapidamente descobrir a resposta.

Ferramentas de inteligência artificial podem ter grane impacto na educação de crianças

De qualquer forma, o CEO da OpenAI concorda que é necessário criar tecnologias ou mecanismos dentro da própria ferramenta que ajudem a identificar os textos criados por inteligência artificial. Mas ele ressalta que um usuário determinado provavelmente dará um jeito de burlar esse mecanismo. Mas ele está otimista:

Os benefícios serão mais extremos também. Alguns professores estão, compreensivelmente, nervosos sobre o impacto disso na lição de casa. Mas também ouvimos muitos professores dizerem [que a IA] é um tutor pessoal inacreditável para cada criança.

Ou seja, só o tempo dirá se essa tecnologia será realmente benéfica ou não.

Fonte: TechCrunch

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X