O ChatGPT projetou esse vinho

O ChatGPT projetou esse vinho

A inteligência artificial ChatGPT, da OpenAI, surpreende mais uma vez. Dessa vez, a IA se aventurou no mundo dos vinhos e acabou criando o seu primeiro vinho: uma mistura de uvas especialmente elaborada, chamada “The End“.

Leia também
Advogado? ChatGPT ajuda estudante a se livrar de uma multa
ChatGPT coescreve episódio de South Park sobre inteligência artificial

A iniciativa partiu de dois jovens empresários do ramo de vinhos, Anthony Aubert e Jean-Charles Mathieu, fundadores de uma empresa com o criativo nome Aubert & Mathieu. Os empreendedores buscavam inovar e criar um produto que fosse o centro das atenções no mercado.

Pensando nisso, a dupla desafiou a o ChatGPT a desenvolver um vinho orgânico excepcional, utilizando uvas Grenache e Syrah, disponíveis na região de Languedoc. As uvas Grenache e Syrah são duas das variedades de uvas tintas mais populares do mundo.

A Grenache é conhecida por sua alta concentração de açúcar e baixa acidez, enquanto a Syrah é conhecida por seus sabores ricos e picantes. Ambas as uvas são frequentemente usadas para produzir vinhos tintos, muitas vezes em blends com outras variedades de uva para criar vinhos mais complexos e equilibrados.

Além disso, os empresários pediram orientações sobre técnicas de vinificação voltadas para a produção de vinhos com perfil frutado e proporções adequadas para a mistura. Os resultados obtidos foram impressionantes, segundo Aubert. Principalmente no que diz respeito à escolha das técnicas de vinificação e à combinação de características das uvas, cor, taninos e frutos.

Seguindo as instruções da IA, Aubert e Mathieu criaram uma mistura com 60% de Grenache e 40% de Syrah, resultando em um vinho equilibrado e frutado. O ChatGPT também sugeriu a possibilidade de inverter as proporções para obter um vinho com maior teor de taninos. Para o design da garrafa, a IA recomendou um estilo borgonhês, considerado excelente para realçar o produto.

No entanto, houve um único ponto em que os empresários decidiram não seguir as recomendações da IA: o preço. O ChatGPT sugeriu um valor entre 50 e 100 euros, mas Aubert e Mathieu optaram por comercializar o vinho “The End”, rotulado como IGP Pays d’Oc, por cerca de 20 euros.

Com essa criação, a inteligência artificial ChatGPT mostra seu potencial na indústria do vinho, ao mesmo tempo em que abre caminho para novas possibilidades no uso da tecnologia em outros setores. A mistura “The End” é um exemplo de como a IA pode trazer novas perspectivas e ideias criativas, resultando em produtos surpreendentes e de qualidade.

Fonte: Vitisphere

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X