Especialistas em IA contestam carta aberta pedindo pausa no desenvolvimento

Especialistas em IA contestam carta aberta pedindo pausa no desenvolvimento

Especialistas em Inteligência Artificial (IA) criticaram uma carta aberta publicada recentemente que sugeria a interrupção do desenvolvimento de IA. A carta, assinada por nomes conhecidos do setor de tecnologia, como Elon Musk e Steve Wozniak, foi classificada como exagerada e focada em riscos especulativos.

Leia também
O que é inteligência artificial?
13 curiosidades sobre a inteligência artificial

Críticas à carta e problemas reais ignorados

Na terça-feira passada (28), uma carta aberta chamou a atenção ao propor uma pausa no desenvolvimento de IA, levantando preocupações sobre possíveis riscos futuros. No entanto, especialistas da área reagiram com críticas à carta, argumentando que ela ignora problemas reais que já estão ocorrendo.

Arvin Narayanan, professor de ciências da computação em Princeton, e Sayash Kapoor, doutorando na mesma universidade, estão entre os críticos da carta. Ambos afirmam que os riscos mencionados no texto são especulativos e desconsideram os desafios atuais que precisam ser abordados.

O uso irresponsável das ferramentas e a falta de diretrizes

Por exemplo, a carta cita o potencial uso de IA para espalhar fake news. No entanto, Narayanan e Kapoor argumentam que isso já acontece com outras IAs. Na realidade, nem é necessário o uso de inteligência artificial para esse propósito.

Os bots são capazes de fazer esse trabalho com muita maestria, diga-se de passagem. Eles acreditam que o verdadeiro problema é o uso irresponsável das ferramentas e a falta de diretrizes adequadas.

Trabalho, exploração e vulnerabilidades tecnológicas

Outro risco especulativo mencionado na carta é a possibilidade de que a IA torne empregos obsoletos. Os pesquisadores, porém, destacam casos de exploração de trabalhadores e plágio em IA que cria imagens. Eles citam o caso da OpenAI, que pagou menos de US$ 2 por hora aos funcionários responsáveis por filtrar conteúdo tóxico do ChatGPT.

E também vale lembrar que o principal nome por trás das críticas à inteligência artificial é Elon Musk que, ao assumir o Twitter, demitiu mais da metade da força de trabalho. Será que ele está tão preocupado assim com a questão dos empregos?

Além disso, Narayanan e Kapoor levantam preocupações sobre vazamento de dados e a integração de IA com outras aplicações, que podem ser hackeadas, expondo informações sensíveis. Eles acreditam que o exagero da carta pode prejudicar a pesquisa em vulnerabilidades tecnológicas, levando as empresas a restringir o acesso aos seus Large Language Models (LLMs).

O longoprazismo e a necessidade de soluções imediatas

Emily Bender, professora de linguística computacional na Universidade de Washington, também critica a carta. Mas vai além e questiona a filosofia por trás da entidade que a redigiu. Bender concorda com alguns pontos da carta, mas destaca que a Future of Life, entidade responsável pela carta e financiada por Elon Musk, segue a filosofia do “longoprazismo”.

O longoprazismo (longtermist) defende o desenvolvimento do futuro a longo prazo, negligenciando problemas atuais que precisam de soluções imediatas. Um exemplo disso é o projeto de colonização de Marte. O dinheiro investido nesse projeto poderia ser direcionado para questões como o aquecimento global e a falta de água potável. Por exemplo, segundo informações da World Health Organization, cerca de 2 bilhões de pessoas bebem água contaminada. “Será que é tão prioritário assim viajar para Marte?”, questiona a professora.

Foco nos problemas reais e na necessidade de leis adequadas

Bender, Narayanan e Kapoor reconhecem que a IA não é perfeita, mas defendem que é necessário abordar os problemas reais em vez de se concentrar em riscos especulativos. Eles alertam que as leis sobre o uso correto de IA podem chegar tarde demais, assim como ocorreu com as leis sobre privacidade de dados e redes sociais.

Existem problemas mais urgentes a serem resolvidos

Esses especialistas em IA estão buscando chamar a atenção para os problemas reais que a sociedade enfrenta atualmente com a implementação de IA, em vez de focar em cenários futuros incertos. Ao fazer isso, eles esperam que as empresas, pesquisadores e legisladores trabalhem juntos para desenvolver soluções eficazes e éticas para os desafios que a IA já está causando.

Em resumo, a carta aberta que pede uma pausa no desenvolvimento de IA gerou debates importantes entre especialistas no campo. No entanto, as críticas à carta destacam a necessidade de abordar os problemas atuais e reais que estão acontecendo em vez de se preocupar com riscos especulativos. A discussão em torno deste assunto é fundamental para garantir um futuro melhor e mais seguro no uso e desenvolvimento de tecnologias de inteligência artificial.

Agora, queremos saber a sua opinião! Deixe um comentário abaixo compartilhando seus pensamentos sobre essa polêmica envolvendo a carta aberta e o desenvolvimento da Inteligência Artificial.

Fontes: AI Snake Oil e Emily Bender

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X