Spotify bate próprias metas e chega a 205 milhões de assinantes, uma marca histórica

Spotify bate próprias metas e chega a 205 milhões de assinantes, uma marca histórica

Seguindo os passos da Samsung, o Spotify também divulgou o seu relatório financeiro referente ao quarto trimestre de 2022. E os resultados são animadores. A despeito das dificuldades econômicas enfrentadas pela empresa nos últimos meses, que a levaram a demitir cerca de 6% de sua força de trabalho, a plataforma aumentou a sua base de assinantes em 14%. Assim, ela atinge a marca histórica de 205 milhões de assinantes.

Leia também
Como transferir playlists do Spotify para o YouTube Music
Como limpar o cache do Spotify e liberar espaço de armazenamento

Spotify supera próprias expectativas

Interessante notar que o Spotify tinha uma meta ousada de conseguir 202 milhões de usuários pagantes em 2022. A empresa superou as próprias expectativas e chegou a 205 milhões.!

Houve aumento também no número de usuários ativos mensais. Este dado engloba todo mundo que se logou na plataforma, seja assinante ou não. Em relação ao terceiro trimestre de 2022, a empresa viu um aumento de 20% na base de usuários total. Chegando, assim, ao número de 489 milhões de pessoas acessando o serviço pelo menos uma vez por mês.

Spotify resultados financeiros

Contribui para estes resultados positivos a popularidade do serviço de streaming. É verdade que o Spotify não é a alternativa com o maior acervo de músicas. Mas ele é o serviço mais popular do gênero, talvez por ter sido pioneiro.

Segundo dados divulgados pelo Music Ally no começo de 2022, o Spotify lidera este segmento com larga vantagem. O segundo colocado no ranking é o Apple Music, que em junho de 2019 divulgou que tinha 60 milhões de assinantes. Em terceiro lugar aparece o YouTube Music, com cerca de 50 milhões de usuários pagantes. Uma diferença gigantesca para o Spotify.

Prejuízo se manteve estável

Além de divulgar a quantidade de assinantes e usuários totais, a empresa também revelou aspectos financeiros. No quarto trimestre de 2022 a plataforma de streaming teve um prejuízo operacional de € 231 milhões. Em conversão direta isso dá mais ou menos R$ 1,2 bilhão. Assim, o prejuízo se manteve estável, já que no terceiro trimestre de 2022 ele foi de € 228 milhões.

Spotify

Isso mostra que a situação financeira da companhia continua delicada e que ela precisa ter cautela em seus novos investimentos. Mesmo assim, a empresa teve um prejuízo abaixo do que estava esperando. A expectativa era de apresentar um prejuízo operacional de € 300 milhões. Mas eles conseguiram ficar bem abaixo disso.

Importante destacar que, para o Spotify, o lucro não é a principal métrica. Diferentemente de outros serviços de streaming, o Spotify utiliza como principal parâmetro de crescimento o número de assinantes. Nesse caso, a plataforma continua a apresentar resultados animadores.

Encerramos 2022 com um forte desempenho no quarto trimestre e quase todos os nossos KPIs (Key Performance Indicator) superaram a orientação”, falou a empresa em comunicado oficial.

Expectativas para 2023

O Spotify espera continuar crescendo em 2023. Para o primeiro trimestre do ano, a plataforma de streaming pretende chegar a 207 milhões de assinantes e ter uma base de usuários ativos mensais de 500 milhões de pessoas. Além disso, a companhia espera diminuir o prejuízo operacional para, pelo menos, € 194 milhões.

Fontes: Spotify via The Verge

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X