Elon Musk usa meme para debochar do Twitter e sua ameaça de processo

Elon Musk usa meme para debochar do Twitter e sua ameaça de processo

Os desdobramentos da desistência de Elon Musk em comprar o Twitter está apenas em sua fase inicial, e, assim como em outras situações, o empresário não deixa de lado seu senso de humor ácido, que agrada muitos e desagrada outros tantos, para se posicionar sobre este tema que está diretamente envolvido.

Usando sua própria conta no Twitter, Musk respondeu com um meme a posição do Twitter, representado por Bret Taylor, presidente do conselho de acionistas.

Poucas horas após o anúncio oficial, na última sexta-feira (13), da desistência do magnata da Tesla em seguir com a negociação, Taylor postou o seguinte tweet: O conselho do Twitter está comprometido em fechar a transação no preço e nos termos acordados com o sr. Musk e planeja entrar com uma ação legal para fazer cumprir o acordo de fusão. Estamos confiantes que prevaleceremos no Tribunal de Chancelaria de Delaware“.

A resposta de Musk veio com a seguinte imagem, postada nesta segunda-feira (11).

 

Na sequência, os textos dizem o seguinte:

  • “Eles disseram que eu não compraria o Twitter”;
  • “Então eles não divulgariam informações do bot”;
  • “Agora eles querem me forçar a comprar o Twitter no tribunal”;
  • “Agora eles têm que divulgar a informação do bot no tribunal”.

Musk ainda postou um pouco depois outra foto em que aparece o famoso ator e lutador Chucky Norris diante de um tabuleiro de xadrez em que uma única peça, um peão, está do lado da perspectiva de Chuck e todas as outras peças estão do lado oposto. Elon ainda usou a seguinte palavra na sequência do tweet: “Chuckymate”.

 

 

Por que Elon Musk desistiu de comprar o Twitter?

Assim como o próprio meme que Elon Musk postou, a posição oficial da desistência da negociação tem relação com uma suposta omissão de dados por parte do Twitter em relação ao percentual de contas fakes sobre a base de usuários do Twitter.

Musk acredita que o percentual de contas fakes que o Twitter alega, 5%, não corresponde com a realidade. Com a resistência na transparência por parte do Twitter, segundo o advogado de Musk, Mike Ringler, a decisão a seguir foi a quebra do acordo. “O Twitter falhou ou se recusou a fornecer essa informação”, afirmou a carta de Musk enviada a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

“O Twitter não cumpriu suas obrigações contratuais. Por quase dois meses, Musk buscou os dados e informações necessários para ‘fazer uma avaliação independente da prevalência de contas falsas ou spam na plataforma do Twitter”, destaca outro trecho da carta.

Você também deve ler!

Elon Musk participou do filme Homem de Ferro 2; relembre como foi

Elon Musk diz que serviços de streaming são um pesadelo

Segundo o Twitter o número de bots é de fato inferior a 5% do número de usuários, e esse percentual não mudou desde 2013. De acordo com a plataforma, cerca de um milhão de contas fakes são removidas diariamente.

Como é feita a identificação de uma conta falsa?

Segundo o Twitter, é feita uma análise de milhares de contas aleatórias usando dados públicos e privados, como endereços IP, números de telefone, geolocalização e o comportamento da conta quando ativa.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam Elogios, críticas e sugestões de pauta: william@hardware.com.br
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X