Lula defende criação de IA para o Sul Global poder ‘competir com os países mais ricos’

Lula defende criação de IA para o Sul Global poder ‘competir com os países mais ricos’

Durante discurso na conferência da Organização Internacional do Trabalho (OIT) em Genebra, na Suíça, o Presidente Lula abordou novamente sobre a questão da inteligência artificial.

Lula defende que é preciso escapar da “manipulação” dos países mais ricos

Segundo o chefe do executivo no Brasil, a OIT precisa trabalhar com a ONU e países para que “a gente construa um projeto de inteligência artificial que seja do Sul Global, para que a gente possa competir com os países mais ricos, que, ao criar a Inteligência Artificial, tentam manipular o restante da humanidade”, afirmou.

O Sul Global ao qual Lula se refere é o termo utilizado para designar os países localizados no hemisfério sul. Uma forma de classificar países que estão fora, ou que são até mesmo contrários, ao eixo norte.

Na visão do presidente, nações com grande poder de investimento, e que costumam ser as grandes responsáveis pelo lançamento de tecnologias que acabam ganhando apelo global, como as inúmeras aplicações e serviços de IA Generativa, acabam sendo utilizados para uma forma de manipulação do restante da humanidade, como também uma demonstração de poder.

Lula ao lado do Diretor-Geral da Organização Internacional do Trabalho (OIT), Gilbert Houngbo. Foto: Ricardo Stuckert / PR

Lula também reforçou em seu discurso que a “inteligência artificial nada mais é do que a esperteza de algumas empresas que acumulam conhecimento de todos os seres humanos. E com a acumulação desses dados sem pagar um único centavo de dólar ao povo, eles conseguem fazer o que estão fazendo no mundo”.

Lula: “cientistas brasileiros precisam criar vergonha”

Recentemente, em evento realizado no Brasil, Lula frisou a importância da criação de uma IA nacional. Chegou a dizer que os cientistas brasileiros precisam “criar vergonha” e desenvolver uma IA brasileira, em língua portuguesa, criada pelos brasileiros. “Porque a gente não vai permitir que nos roubem a criação da Inteligência Artificial, assim como foi roubada a criação do avião”, completou.

Vale lembrar que diversas empresas brasileiras já investem em soluções personalizadas de IA, com desenvolvimento nacional, que atendem objetivos específicos dessas corporações, ou que são repassados para parceiros.

Um exemplo é a Altave, credenciada como Empresa Estratégica de Defesa (EED). Essa empresa paulista é destaque em alguns países devido ao seu  software com inteligência artificial que faz com que as imagens captadas por câmeras nas plataforma petrolíferas sejam interpretadas em tempo real pelo software capaz de identificar riscos ocupacionais e ambientais nas operações.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam Elogios, críticas e sugestões de pauta: william@hardware.com.br
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X