PlayStation Portal é vendido no Mercado Livre, mas tá mais caro que o PS5

PlayStation Portal é vendido no Mercado Livre, mas tá mais caro que o PS5

O PlayStation Portal surgiu quando poucos esperavam e marca um certo retorno da Sony ao mundo dos dispositivos portáteis. Porém, seu funcionamento muito dependente de outro dispositivo acabou sendo um empecilho para que muitos jogadores ficassem animados com esse lançamento.

Ainda assim, o PlayStation Portal ainda reúne alguns entusiastas, e aqui no Brasil não poderia ser diferente. Acontece que o dispositivo ainda não está sendo vendido de forma oficial pela empresa por aqui, mas durante da Black Friday ele foi oferecido no Mercado Livre, embora o preço assuste.

Leia também:

PlayStation Portal vendeu mais do que Xbox Series na Espanha em seu lançamento
5 coisas que você precisa saber sobre o PlayStation Portal

Preços do PlayStation Portal no Mercado Livre

PlayStation Portal

O PlayStation Portal foi anunciado em agosto desse ano e pode ser comprado oficialmente em diversos países. Infelizmente o Brasil ainda não é um deles, então para conseguir um deles é preciso ou importar ou comprar de alguém que comprou fora e trouxe pra cá, como é possivelmente o caso desses aparelhos encontrados no Mercado Livre.

Nos Estados Unidos, o PlayStation Portal está custando US$ 199,90, que em conversão direta e sem impostos dá algo em torno de R$ 980. Ainda não se sabe quanto ele vai custar quando chegar aqui oficialmente, mas no Mercado Livre os preços estão bem salgados.

É possível encontrar anúncios onde ele está sendo vendido entre R$ 3.300 a até R$ 4.200, ou seja, mais do que um PS5 em promoção já que nesta Black Friday ele foi vendido por uma média de R$ 3.400.

Ainda não se sabe quando chega oficialmente por aqui

PlayStation Portal

O lançamento do PlayStation Portal aqui no Brasil não deve estar muito longe, já que geralmente os produtos da Sony chegam aqui pouco tempo depois de serem lançados no mercado internacional. Alguns até chegam mais cedo, como foi o caso dos controles e tampas temáticas da linha Marvel Spider Man 2 ou das outras opções de cores para o DualSense durante os últimos anos.

Mas, como ainda não se sabe quando o dispositivo portátil vai chegar por aqui, ainda também não dá para saber qual será o seu valor. Principalmente por causa da variação do dólar e até mesmo dos impostos.

Em uma especulação mais geral, dá para levar em conta de que um PS5 custa cerca de US$ 500 lá fora, e aqui a média de preço é R$ 4.000. Então, nesse caso, se seguir essa lógica, o PlayStation Portal que lá custa R$ 200, poderá chegar aqui na casa dos R$ 2.000 ou R$ 2.500.

Mas, novamente, é apenas uma especulação.

Funcionamento do PlayStation Portal

PlayStation Portal

Diferentemente de outros portáteis lançados pela Sony, como o PSP e o PS Vita, o PS Portal é o menos autônomo, dependendo de um PS5 com conexão à internet de pelo menos 15 Mbps para funcionar via streaming. Importante notar que o dispositivo reproduz apenas os jogos instalados no SSD do console, tornando a conexão crucial para a experiência de jogo.

Ao contrário de outros consoles portáteis, o PlayStation Portal não possui títulos exclusivos; ele permite apenas jogar os títulos já instalados no PS5. Felizmente, a retrocompatibilidade estende-se aos jogos de PS4, ampliando a biblioteca disponível para os usuários.

Além disso, também é relevante destacar que o PlayStation Portal não suporta jogos transmitidos via streaming disponíveis no PS Plus Premium, um serviço que, até o momento, não está disponível no Brasil. As assinaturas aqui incluem apenas os níveis Essential, Extra e Deluxe, excluindo a funcionalidade de nuvem.

Especificações técnicas do PS Portal

Do ponto de vista técnico, o PS Portal apresenta uma tela LCD de oito polegadas, reproduzindo jogos em resolução de 1.080p e taxa de quadros de 60 FPS. O dispositivo incorpora funcionalidades semelhantes às do DualSense, como feedback tátil e gatilhos adaptáveis, proporcionando uma experiência de jogo imersiva.

De acordo com o canal “CNET,” especializado em tecnologia, a bateria do PlayStation Portal oferece uma autonomia semelhante à do DualSense, variando entre 7 a 9 horas, dependendo do uso dos recursos durante o jogo. Além disso, o tempo de recarga da bateria é estimado em 2 a 3 horas.

Fonte: Mercado Livre

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X