Logo Hardware.com.br
Sr. Fórum
Sr. Fórum Zumbi Registrado
1.7K Mensagens 696 Curtidas

Diferença prática de T-568A para T-568B

#1 Por Sr. Fórum 25/03/2023 - 10:29
Hoje, depois de muito tempo tive que crimpar alguns cabos e esqueci qual padrão constuma usar. Olhei os conectores antigos e vi que eram padrão A. Na prática, vocês notam diferença em pequenas redes, como ligar um PC ao roteador em um cabo de 10m? Existe diferença na velocidade ou estabilidade se for usado A ou B?
Naldo Volpe
Naldo Volpe Cyber Highlander Registrado
20.8K Mensagens 3.5K Curtidas
#4 Por Naldo Volpe
25/03/2023 - 10:54
- Por regra de Cabeamento Estruturado, vai de acordo com o conceito de cada um...
- Alguns equipamentos podem indicar a utilização de certa Norma como 568-A e ou 568-B.
- Mas na prática, se tu começar com um, tem de seguir com ele até o fim.
- Eu particularmente utilizo 568-A...
- 568-A e ou 568-B, velocidade e desempenho são iguais.
.
.
Brazilian Game Player:| Brawl Stars BR |
- Atenção:Não seja um idiota, não saia de casa sem máscara.!.
- Continue utilizando máscara em ambientes abertos e fechados.!.
- A Pandemia não acabou, não faça festas / não faça aglomeração / 
não fique em lugares com muitas pessoas próximas /
Brasil: +22.590 novos casos. Situação atual. | Japão: +53.911 novos casos | Cachaceiro L detonando o Brasil |
PH
PH Cyber Highlander Registrado
61.4K Mensagens 10.7K Curtidas
#6 Por PH
25/03/2023 - 11:04
No Brasil desde que comecei com rede, acostumou com o padrão A, mas lá fora, utilizavam mais o padrão B, isso nos anos 90. Todo roteador que vinha de fora com cabo, vinha no padrão B. Já li em algum lugar (até postei aqui) que informavam que o padrão B era melhor para redes gigabit, mas não vi explicação técnica que comprove isso.
Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

Mateus 10:33
Sr. Fórum
Sr. Fórum Zumbi Registrado
1.7K Mensagens 696 Curtidas
#7 Por Sr. Fórum
25/03/2023 - 11:25
Obrigado pela ajuda. Eu sei que se começa com um padrão deve seguir com ele até o fim, e que importa mais o tipo (qualidade) de cabo do que a sequência utilizada. Pelo que sei, as sequências servem para tentar afastar os fios que conduzem mais energia e que poderiam causar algum tipo de interferência no sinal (lei de Ohm, se não me engano), mas já fiz redes na minha casa com os dois padrões e não notei diferença, por isso queria saber a opinião de vocês.
2024
PH
PH Cyber Highlander Registrado
61.4K Mensagens 10.7K Curtidas
#8 Por PH
26/03/2023 - 08:44
Bom dia!

Essa parte de interferência é primordial, por isso tem os pares trançados. Não seguindo nenhum dos padrões, não vai deixar de funcionar, quando os dois lados estão iguais, mas não vai lhe garantir uma boa qualidade de sinal.

Vou deixar abaixo um texto completo que já postei aqui com permissão do autor e volto, pois a explicação é muito boa.


**********************************

Opa. Transmissão elétrica em meio metálico tem duas características que interferem no resultado: indutância e resistência. A indutância faz com que a corrente passando por um condutor induza uma corrente proporcional e de sentido contrário nos condutores próximos. A resistência faz com que a energia injetada no condutor seja dissipada conforme o atravessa. Quando você junta isso em um cabo de rede, a indutância cria um efeito chamado "linha cruzada" ou Cross-Talk, que é cumulativo conforme esse sinal atravessa o cabo, e a resistência cria um efeito chamado atenuação, que também é cumulativo conforme o sinal atravessa o cabo.

A técnica de entrelaçamento (trançamento, ou, no inglês, twisting) dos pares de fios dentro do cabo de par trançado (UTP - Unshielded Twisted Pair) faz com que o sinal indo por um dos fios do par e retornando pelo outro ocasionem que a indutância de um cancele a do outro, já que são duas correntes de igual intensidade e direções opostas. [Na verdade, o entrelaçamento não é nem necessário, é apenas a forma mais simples de garantir que os fios fiquem juntos por todo o percurso.] Esse efeito de cancelamento permite que o sinal trafegue por mais tempo, sem que o Cross-Talk interfira.

Já a atenuação não tem como ser evitada, por isso os cabos têm um comprimento máximo, definido na norma, de 100m.

Onde entra o código de cores nisso? Primeiro, em garantir que os quatro sinais usados na interface ethernet passem, cada um, pelo par exato de trançamento dos cabos. Esses sinais são transmitidos nos pinos 1 e 2, 3 e 6, 4 e 5, e 7 e 8 do conector; se você olhar nas montagens, vai ver que essas são também as posições onde vão os fios verde claro e verde, branco e laranja, azul e azul claro, e marrom claro e marrom [a outra montagem simplesmente troca os pares verde claro/verde com branco/laranja]. Os pinos da interface são polarizados, ou seja, o pino 1 e o pino 2 fazem funções opostas no sinal que transmitem. Por isso, há pouco problema se você errar a sequência e trocar a cor clara com a escura nas duas pontas do cabo (tipo, trocar verde claro com verde nas duas pontas), mas é mortal se fizer em só uma delas. Também há pouco efeito se você trocar a cor, tipo, usar o par azul no lugar do par marrom, ou mesmo no lugar do verde ou do laranja, desde que faça correta e coerentemente dos dois lados.

Uma pergunta que se pode fazer é pq alguns cabos montados fora da sequência funcionam; como eu disse, o efeito é cumulativo, e em cabos curtos, pode não acumular o suficiente pra interferir no sinal. Mas certamente interfere, e o resultado começa a ser sentido a partir de 3m de cabo.

Você pergunta sobre velocidade. Lembre que o cabo ethernet funciona com três velocidades fixas: 10, 100 e 1000 Mbps, sendo que a maioria das placas de rede consegue negociar o modo de transmissão automaticamente. O modo 1000 Mbps mais usada (1000BaseT) usa os quatro pares, portanto, se algum deles não estiver funcionando, não é possível transmitir em modo 1000Mbps, forçando o uso de um dos outros dois modos. O modo 100Mbps (100BaseTX ou fastEthernet) usa apenas dois pares, nos pinos 1/2 e 3/6, que nas montagens padrão correspondem sempre aos pares verde e laranja, independente da ordem. Se o cabo estiver montado errado de forma que um desses pares não funcione, não é possível o funcionamento no modo 100Mbps. Nesse caso, só sobra o modo 10Mbps, mais lento; ele também usa os dois pares 1/2 e 3/6, para transmissão full duplex, mas também pode usar apenas o par 1/2, para transmissão half duplex. Sem esquecer que, nas palavras do meu instrutor de cabeamento, "até arame farpado transmite a 10Mbps".

********************************

By. @jqueiroz
Mas aquele que me negar diante dos homens, eu também o negarei diante do meu Pai que está nos céus.

Mateus 10:33
© 1999-2024 Hardware.com.br. Todos os direitos reservados.
Imagem do Modal