Apple Vision Pro: 5 fatos para conhecer o óculos da gigante da Maçã

Apple Vision Pro: 5 fatos para conhecer o óculos da gigante da Maçã

Durante a WWDC 2023, realizada em junho do ano passado, a Apple apresentou, depois de muitos anos, o seu primeiro produto pertencente a uma categoria totalmente nova de gadgets. Estou falando do Apple Vision Pro, um headset de realidade mista que chega para competir com nomes como o Meta Quest 3.

O óculos de realidade mista — ou seja, que une realidade virtual com realidade aumentada — será lançado, inicialmente, apenas nos Estados Unidos pelo preço de US$ 3.499 (cerca de R$ 17.300 em conversão direta). Por ser um valor elevado e estar restrito apenas a um mercado, sabemos que são poucos os brasileiros que terão acesso a um Apple Vision Pro.

Leia também
Quais são as principais diferenças entre Realidade Virtual e Realidade Aumentada?

Pensando nisso, nós preparamos este post que traz as 5 características principais deste novo produto da Apple que, inclusive, já teve o seu estoque esgotado na pré-venda. Portanto, conheça agora 5 características do Apple Vision Pro.

01. Vidro laminado, liga de alumínio e ímãs

O Apple Vision Pro apresenta um design que lembra óculos de esqui de alto padrão, com uma frente contínua que envolve os olhos do usuário. Esta parte frontal é feita de um único pedaço de vidro laminado tridimensional, que flui suavemente para uma moldura de liga de alumínio personalizada. Esta estrutura é esteticamente agradável e funcional, pois serve de superfície óptica para as câmeras e sensores que observam o mundo exterior.

Além disso, o Apple Vision Pro possui um “Light Seal” que se adapta confortavelmente ao rosto do usuário, garantindo uma vedação eficaz contra a luz externa. Esta parte do óculos se fixa magneticamente à moldura de alumínio. O Light Seal é flexível, portanto, se adapta a diferentes formas de rosto para proporcionar um encaixe preciso.

Apple Vision Pro

O dispositivo também inclui faixas para a cabeça, oferecendo opções personalizadas para diferentes usuários. A “Solo Knit Band” é tricotada em 3D, proporcionando amortecimento, respirabilidade e elasticidade. Todas as faixas de cabeça garantem que o dispositivo se mantenha confortável e seguro durante o uso. Esta parte também se conecta ao Vision Pro através de ímãs, facilitando também a troca do acessório.

Na lateral existem apenas dois botões. Um deles serve para tirar fotos e o outro atua como a coroa do Apple Watch, permitindo que o usuário controle a interface do sistema operacional. Por fim, o Apple Vision Pro foi projetado pensando na personalização e no conforto do usuário. Lentes magnéticas da Zeiss podem ser customizadas de acordo com a prescrição médica do usuário. Assim ele poderá tirar os óculos para usar o Apple Vision Pro sem problemas.

02. Telas micro-OLED

Apple Vision Pro

O Apple Vision Pro se destaca por suas duas telas micro-OLED. Esses displays oferecem uma densidade de pixels sem precedentes, concentrando um total de 23 milhões de pixels em duas pequenas áreas que a Apple compara ao tamanho de selos postais. Isso se traduz em uma nitidez e resolução extraordinárias, proporcionando uma experiência visual extremamente detalhada e imersiva.

A tecnologia micro-OLED é conhecida por sua capacidade de produzir cores vibrantes e pretos profundos, com um contraste superior em comparação com outros tipos de telas. Além disso, as telas micro-OLED do Apple Vision Pro oferecem uma cobertura de 92% do espaço de cor DCI-P3, o que significa que podem reproduzir uma gama de cores mais ampla e precisa. Isso é particularmente benéfico em aplicações de realidade aumentada e virtual, onde a fidelidade de cor pode aumentar significativamente a imersão e a qualidade da experiência do usuário.

Outra característica notável dessas telas é a sua capacidade de suportar taxas de atualização de 90Hz, 96Hz e 100Hz. Isso assegura que o movimento na tela seja suave e sem desfoque, um aspecto crucial para evitar o desconforto do usuário em experiências de realidade virtual. Caso você queira saber mais detalhes sobre as vantagens e o funcionamento dos displays Micro-OLED, nós temos um artigo bem detalhado sobre isso:

03. EyeSight mostrará ou não os olhos dos usuários

Apple Vision Pro Eye Sight

O EyeSight é uma função bem interessante que aprimora a interação do usuário com o mundo ao seu redor enquanto utiliza o dispositivo. Ao usar um óculos de realidade virtual, por exemplo, a pessoa fica “desconectada” do mundo real e das pessoas que estão ao seu redor.

No entanto, o Apple Vision Pro tenta minimizar este problema com o EyeSight. Esta tecnologia funciona como uma espécie de janela para os olhos do usuário, permitindo que outras pessoas vejam seus olhos mesmo quando estiverem utilizando o headset. Quando uma pessoa se aproxima de alguém que está usando o Vision Pro, o EyeSight faz com que o dispositivo pareça transparente, permitindo que o usuário veja a pessoa e, ao mesmo tempo, exiba seus próprios olhos.

Além de permitir essa interação visual, o EyeSight também oferece indicações visuais para outras pessoas sobre o que o usuário está focando. Isso é especialmente útil para sinalizar se o usuário está completamente imerso em uma experiência virtual ou se está utilizando aplicativos em realidade aumentada e, portanto, ainda consciente e atento sobre o que está ao seu entorno. Mesmo em uma experiência totalmente imersiva, o EyeSight possibilita que o usuário permaneça conectado com as pessoas ao seu redor.

A tecnologia EyeSight faz uso de um display lenticular, garantindo que a perspectiva dos olhos do usuário pareça correta independentemente do ângulo em que outras pessoas estejam olhando para o headset. Este recurso é um diferencial importante em relação a outros headsets que são completamente opacos, fortalecendo o objetivo da Apple de nunca isolar o usuário das pessoas ao seu redor, mesmo durante o uso intenso da realidade mista.

04. Hardware e sensores

Apple Vision Pro hardware

O hardware é uma das coisas que mais impressionam no Apple Vision Pro, pois ele é equipado com uma gama impressionante de sensores que possibilitam suas avançadas funcionalidades de realidade mista. O dispositivo conta com 12 câmeras, 5 sensores e 6 microfones, cada um desempenhando funções específicas para criar uma experiência imersiva e interativa.

Entre as 12 câmeras, oito estão localizadas sob o vidro frontal. Duas destas câmeras são de alta resolução (6,5 megapixels) e proporcionam uma visão pass-through do mundo real em cores vivas. As outras quatro câmeras frontais são utilizadas para o rastreamento posicional do headset e provavelmente possuem lentes fisheye. Duas destas câmeras estão localizadas na parte inferior do dispositivo e rastreiam o rosto do usuário.

Já na parte interna há mais câmeras de infravermelho que servem para rastrear os olhos dos usuários. Elas são auxiliadas por um anel de iluminadores LED ao redor das lentes. O sistema de rastreamento ocular do Vision Pro desempenha três funções principais: autenticação, renderização foveada e animação de avatares no FaceTime.

O OpticID é o sistema de autenticação baseado em escaneamento de íris, similar aos sistemas TouchID e FaceID de outros dispositivos da Apple. Este sistema não só permite o desbloqueio do dispositivo, mas também é compatível com compras via Apple Pay e preenchimento automático de senhas. A renderização foveada, por sua vez, é uma técnica onde apenas a pequena região do display que seus olhos estão atualmente olhando é renderizada em resolução total, liberando recursos de GPU para melhorar o desempenho, aumentar a resolução de renderização ou melhorar as configurações gráficas.

Apple Vision Pro sensores

O LiDAR do Vision Pro é outro sensor crucial, utilizado para mapear em 3D o ambiente ao redor do usuário em tempo real, em conjunto com as outras câmeras frontais. Esse mapeamento é essencial para a interação com objetos virtuais no ambiente físico.

Quanto ao hardware, o Vision Pro é impulsionado pelo chipset Apple M2, que também é usado nos mais recentes MacBook Air, Mac Mini e iPad Pro. Este chipset é emparelhado com 16GB de RAM e oferece opções de armazenamento que variam entre 256GB e 1TB, dependendo do modelo escolhido. Há também o chip R1, desenvolvido pela Apple, que é responsável por fundir a entrada de todas essas câmeras, sensores e microfones, eliminando virtualmente a latência e transmitindo novas imagens para as telas dentro de 12 milissegundos.

Além disso, o Vision Pro possui “audio pods” em cada lado, cada um com dois drivers, fornecendo um sistema de Áudio Espacial avançado. Esse sistema de áudio pode ser personalizado para a geometria da cabeça e do ouvido do usuário, criando uma experiência de áudio mais precisa e imersiva. Essa combinação de hardware avançado e sensores sofisticados torna o Apple Vision Pro um dos dispositivos mais poderosos e inovadores para experiências de realidade mista.

05. Sistema operacional e principais recursos

Apple Vision Pro sistema operacional

O visionOS, o sistema operacional do Apple Vision Pro, é um sistema operacional totalmente novo que introduz um novo paradigma no campo da computação espacial. Este sistema foi desenvolvido especificamente para o Apple Vision Pro, trazendo uma interface tridimensional totalmente nova que pode ser controlada de maneira natural e intuitiva com os olhos, as mãos e a voz do usuário.

As principais funções do visionOS incluem a capacidade de criar janelas e volumes em um aplicativo. As janelas são construídas com SwiftUI e podem conter visões e controles tradicionais, além de conteúdo 3D. Já os volumes são cenas SwiftUI que podem exibir conteúdo 3D usando RealityKit ou Unity, criando experiências que podem ser visualizadas de qualquer ângulo.

Um aspecto notável do visionOS é a sua capacidade de suportar múltiplos espaços de trabalho. Por padrão, os aplicativos são lançados no Espaço Compartilhado (Shared Space), onde eles coexistem lado a lado, como múltiplos aplicativos em uma área de trabalho de um Mac. Para uma experiência mais imersiva, um aplicativo pode abrir um Espaço Completo (Full Space) dedicado, onde apenas o conteúdo daquele aplicativo aparecerá. Dentro do Full Space, um aplicativo pode usar janelas e volumes, criar conteúdo 3D ilimitado, abrir portais para diferentes “mundos” ou até mesmo imergir completamente as pessoas em um ambiente.

Apple Vision Pro sistema operacional

O visionOS é integrado com SwiftUI, permitindo o desenvolvimento de aplicativos com novas capacidades 3D e suporte para profundidade, gestos, efeitos e tipos de cena imersivos. Além disso, o RealityKit está profundamente integrado ao SwiftUI para ajudar a construir interfaces volumétricas nítidas e responsivas. O sistema operacional também inclui suporte para ARKit, o que permite aos aplicativos entender completamente o ambiente ao redor do usuário e interagir com ele de novas maneiras.

Em termos de acessibilidade, o visionOS foi projetado para permitir que pessoas interajam com o dispositivo exclusivamente com os olhos, a voz ou uma combinação de ambos. Para aqueles que preferem uma maneira diferente de navegar pelo conteúdo, o Pointer Control permite selecionar o dedo indicador, o pulso ou a cabeça como um ponteiro alternativo.

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X