ANÁLISE: teclado mecânico Mancer Shade

ANÁLISE: teclado mecânico Mancer Shade

Recebemos da Pichau para análise o Mancer Shade, opção para quem busca adentrar no universo dos teclados mecânicos.

Modelo de entrada, o Shade tem como principais características o suporte a RGB, layout ABNT2, uso de switchs Outemo Blue, sistema antighost em 100% das teclas e formato compacto – TKL, isto é, sem as teclas numéricas na parte direita. O Shade vem parar brigar no concorrido no nicho dos teclados mecânicos de baixo custo, segmento que também é ocupado por marcas como a Dazz, Havit, Husky, Gamdias, Superframe, entre outros. Confira abaixo minhas impressões com o Mancer Shade.

Mancer Shade

» Design e conteúdo da embalagem

O Mancer Shade é um teclado mecânico com estrutura em plástico ABS com cantos arredondados, cabo fixo de 1,8m revestido em malha, suporte a RGB no modo rainbow (cada fileira de teclas recebe uma cor distinta). Suas dimensões são as seguintes: 137mm de comprimento, 358mm de largura e 35mm de altura.

Em termos estéticos, por ser um projeto white label – a Mancer, administrada pela Pichau, apenas remarca um projeto já existente e acrescenta toda a questão da comunicação visual do projeto – como o logo e estilo da embalagem, o Shade carece de algum elemento que o distinga da multidão. É apenas mais um teclado mecânico com o design de outros trocentos modelos. Acredito que o projeto que deu origem ao Shade seja o mesmo que também originou o Champion, modelo da marca SuperFrame e que tem exatamente as mesmas características e aparência.

Mancer Shade

Assim como a estrutura, as keycaps são feitas em plástico ABS e com o método de impressão Double-Shot. Esse sistema garante mais resistência a desgastes, já que parte do princípio de prensar duas peças de plástico juntas, uma que será a keycap em si – a tecla que será acionada recorrentemente pelo usuário, e um outro molde transparente, que forma o caracter da fonte escolhida.

Para trazer a técnica Double-Shot para o segmento dos teclados mecânicos de entrada, caso do Mancer Shade, uma concessão foi necessária: “recortes” em algumas letras. Repare que em números como o 6, 8, 9 e letras como o B e O há uns recortes em relação ao desenho da letra. Isso é uma característica de uma aplicação de baixo-custo do método Double-Shot Injection, mais precisamente chamado de Double-Shot laser.

Mancer Shade

O Mancer Shade também vem com dois pés para a elevação e 4 tiras emborrachadas para dar mais estabilidade ao teclado na mesa.

Mancer Shade

Além do teclado em si, o conteúdo da embalagem também inclui um folheto com especificações. Nenhuma ferramenta para a remoção das keycaps e keycaps extras foram incluídas.

» Usabilidade

Passamos agora para a questão central, a usabilidade. O que tornou viável teclados mecânicos de baixo custo acaba sendo também o calcanhar de aquiles do segmento com um todo: a escolha do switch. Não me refiro aqui a questão da se é linear ou não, se tem feedback táctil ou não. O mais importante é realmente o controle de qualidade dos fabricantes envolvidos neste mercado.

O Mancer Shade utiliza switchs Blue da Outemo. Particularmente eu gosto bastante do swtich Blue de forma geral. Adoro escrever ouvindo o característico som de acionamento da tecla deste switch. Isso é uma questão completamente subjetiva. Alguns amam, outros odeiam. No entanto, uma coisa que é praticamente um consenso é em relação à volatilidade da qualidade dos switchs mais baratos da Outemo.

Mancer Shade

Estou digitando este review utlizando o Mancer Shade, e não notei nenhum problema de double-click ou falha em alguma tecla, porém, estou usando o teclado há pouco mais de 2 meses. Infelizmente é comum relatos de diversos problemas com teclados que utilizam switchs da Outemo após um período mais longo. Isso é um fator que você precisa pesar na sua decisão de escolha de um teclado mecânico.

Baseado na amostra de tempo que tive com este teclado, posso dizer que não notei nenhum problema com os switchs. Uma chateação maior é com o modo de implementação desse ABNT2 do Shade.

Recorrer ao AltGR ou até mesmo ao Fn para acionar algumas teclas será totalmente maçante para quem está acostumado com o tradicional. E você vai precisar dessas teclas quando tiver digitando com o Mancer Shade. Para acionar o ?, por exemplo, você vai precisar combinar o Fn+ a tecla do ponto de interrogação. Para a / você vai precisar pressionar AltGR+ Q.

Você também deve ler!

ANÁLISE: headset Mancer Arthas

Mancer Shade

Vamos falar agora da iluminação. A iluminação RGB costuma ser um artifício que, principalmente no segmento de entrada, pode servir como um empurrão pra tentar convencer algum gamer a  comprar um produto. E nem sempre a experiência entregue é realmente interessante.

A iluminação RGB no Mancer Shade é bem simplória. Apenas um padrão, o rainbow, então nada de escolher uma única cor para iluminar o teclado inteiro (ponto que me agrada bem do que múltiplas cores ao mesmo tempo).

São 5 níveis de intensidade da iluminação (ajustados através da combinação FN+ Seta pra cima e pra baixo), mesmo no nível 5  a iluminação não é tão forte. Em termos de padrões de iluminação são 9 perfis; acessados através da combinação FN+ Ins. Infelizmente tudo é gerenciado “no braço”, não há nenhum software para o gerenciamento das funções do teclado.

O Mancer Shade também conta com alguns presets para que somente algumas teclas fiquem iluminadas; modo para perfis de jogos distintos. Esses presets são acessados através da combinação FN + números (1 até ao 8). O travamento do acionamento da tecla do Windows também pode ser ativado através da combinação FN+ tecla do Windows.

» Especificações Mancer Shade

  • Marca: Mancer;
  • Modelo: MCR-SHD-RGB01;
  • Tipo de teclado: mecânico;
  • Construção: ABS
  • Switch: Outemo Blue;
  • Quantidade de teclas: 88;
  • Iluminação: RGB;
  • Keycap: gravação Double Shot;
  • Comprimento do cabo: 1,8m;
  • Dimensões: 358 x 137 x 35 mm.

» Pontos positivos

  • Boa construção;
  • ABNT2
  • Keycaps ABS Double-Shot
  • Qualidade do cabo USB

» Pontos negativos

  • Iluminação RGB fraca
  • Cortes na fonte de algumas letras e números
  • Ausência de software para configuração das funções

» Veredito

O Mancer Shade é a segunda opção de teclado gamer da companhia que faz parte do grupo da Pichau e a primeira aposta da nova marca no segmento de teclados mecânicos. Mesmo sendo totalmente de plástico, o teclado passa uma sensação de robustez e o uso de keycaps em ABS com método de impressão Double-Shot é uma adição que também contribui para a durabilidade. O mesmo não pode ser dito em relação ao switch escolhido para equipar este modelo.

Os switchs da Outemo estão com uma reputação cada vez mais baixa devido a sua estabilidade e durabilidade nada confiável. Vale frisar novamente o que destaquei na análise: durante meu tempo de uso com o Mancer Shade não tive nenhum problema com os switchs. Porém, a instabilidade da Outomeu faz com que você precise pesar na balança na hora de escolher o seu teclado mecânico.

Há opções que também seguem na linha do custo x benefício e utilizam switchs de marcas com um controle melhor em relação à qualidade, exemplo dos switchs da Gateron ou da Kailh. Num produto que será utilizado com tanta frequência como um teclado certas concessões podem se traduzir em problemas precoces. É o clássico “o barato sai caro”.

Em relação à iluminação, a variedade de predefinições no comportamento do RGB é interessante, mas a baixa intensidade do brilho e o fato da iluminação ficar apenas no modo rainbow torna a experiência desinteressante.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X