Palm Tungsten E rodando Linux

Palm Tungsten E rodando Linux
Este Tutorial não dá dicas avançadas do tipo, recompilar o Kernel ou instalar novos pacotes, ensina apenas como instalar uma determinada versão do Linux para Palm e como fazer alguns ajustes.

Para maiores informações sobre o sistema, acesse o site: http://palmtelinux.sourceforge.net

Para baixar outras versões pré-compiladas do Kernel acesse: http://sourceforge.net/forum/forum.php?forum_id=444621

Para baixar versões mais recentes da distribuição “The Familiar Project” com Opie ou GPE, acesse: http://familiar.handhelds.org/releases/v0.8.4-rc3/install/download.html

A versão para o Tungsten E, é a mesma do HP6300

O Kernel utilizado foi compilado por Andrzej Zaborowski (http://sourceforge.net/users/balrog-kun/)

logo

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que:

  • Os procedimentos neste tutorial irão apagar todos, eu disse TODOS os dados do seu Palm e do cartão de memória utilizado, portanto é crucial que você faça um sincronismo antes de realizar os procedimentos e salve uma cópia de todos os dados e pastas do seu cartão SD para poder restaurar depois.
  • O uso deste sistema pode destruir seu Palm, portanto use por sua conta e risco!
  • O sistema ainda é alpha, ou seja, não serve para uso diário, principalmente porque o Kernel utilizado nesta versão não possui suporte ao USB, portanto use apenas como curiosidade e/ou para apoiar o projeto. Em breve teremos mais novidades.

Material necessário:

Para utilizar o tutorial você vai precisar de:

  • Para gravar a imagem, você precisa de um leitor de cartões SD. Se não possui um, pode utilizar o próprio Palm e um programa como o Card Reader ou o CardExport, mas ele não funciona muito bem no Linux (pelo menos com meu cartão) além de ser muito lento. Recomendo fortemente o programa Card Reader que você pode baixar (um demo de 14 dias) no link: http://www.mobile-stream.com/demos/cardreader_demo.zip
  • Qualquer distribuição Linux instalada no seu computador com suporte a cartões SD. Ex: Suse 10, Ubuntu, etc… Eu usei o Kurumin 6.1 beta.

Instalando o sistema:

  1. Salve o arquivo que você baixou em uma pasta. (Ex.: /home/kurumin/)
  2. Abra um terminel e navegue até a pasta onde salvou o arquivo

$ cd /home/kurumin

3. Descompacte-o com o comando:

$ tar -zxvf linuxte-opie.image.tar.gz

4. Isto vai gerar um arquivo chamado linuxte-opie.image

5. No palmtop, execute o programa Card Reader e aguarde alguns instantes. No Kurumin e no Ubuntu, um ícone referente ao cartão vai ser criado no Desktop.
Cancele qualquer aplicativo que esteja tentando acessar o cartão (no caso do Ubuntu ele tenta montar o cartão automaticamente como no Windows XP). Se você tiver um leitor de cartões SD, basta inserir o cartão.Certifique-se de que o cartão não está montado:

# umount /dev/sda1

30

6. No mesmo terminal onde você extraiu o arquivo digite o comando (como root):

# dd if=linuxte-opie.image of=/dev/sda (supondo que seu leitor ou palmtop com o Card Reader ligado foi reconhecido como sda).

7. Lembre-se que este procedimento vai destruir todos os arquivos no cartão.

8. Serão criadas duas partições no cartão, uma FAT contendo o Bootloader (Garux) e outra EXT2 contendo todo o sistema Linux.

9. Aguarde alguns minutos até que a imagem seja gravada (demora mesmo).

10. Remova o cartão ou desligue o Card Reader e remova-o do Palmtop.

11. Recoloque o cartão no Palm e automaticamente um um programa será executado, é o Garux, Bootloader para o Palm TE. Ele vai te perguntar se você fez seu backup, escolha a opção “I did a backup” para continuar.

17

12. Em seguida escolha “Start Linux”. Lembrando que daqui não tem volta, todos os dados do Palm e do cartão serão perdidos até que você faça uma nova sincronização.

18

13. O PalmOS será descarregado e nosso amado Kernel vai iniciar.

14. Em algumas ocasiões o Garux pode apresentar uma falha logo no início e não conseguir carregar a partição do cartão onde o sistema está instalado, isto pode acontecer se você tem alguma gerenciador de memória como o UDMH carregado. Neste caso ao invés de continuar o boot será carregado o BusyBox, uma interface de terminal bem simples. Você vai identificá-la através do logo lilaz do Gentoo. Neste caso, reinicie o Palm (pressionando o reset na parte trazeira do aparelho). Como o PalmOS foi descarregado da memória, você deve reconfigurar seu aparelho como se tivesse ligado ele pela primeira vez.

26

25

15. O PalmOS será descarregado e nosso amado Kernel vai iniciar.#

16. Em algumas ocasiões o bootloader pode apresentar uma falha logo no início e não conseguir carregar a partição do cartão onde o sistema está instalado. Neste caso ao invés de continuar o boot será carregado o BusyBox, uma interface de terminal bem simples. Você vai identificá-la através do logo lilaz do Gentoo.Neste caso, reinicie o Palm (pressionando o reset na parte inferior do aparelho). Será dado um HardReset perdendo todas as configurações feitas e você deve reconfigurar seu aparelho como se tivesse ligado ele pela primeira vez.

22

17. Aguarde longos minutos até que o sistema carregue. Não se desespere, demora mesmo (é quase tão rápido quanto o boot do Ubuntu :P).

18. Ao inciar a interface gráfica, um assistente irá ajudá-lo a setar algumas opções.

13

19. Primeiro clique nos alvos para calibrar a caneta do Palm

20. Vá realizando as configurações através do assistente. Não use o botão “Next”, clique em “OK” no alto da tela à direita, ao concluir uma configuração.

21. Ao terminar, a barra de tarefas será carregada e a área de trabalho vai mostrar os ícones do sistema. Agora é só diversão!

6

O Opie, é a interface gráfica utilizada nesta imagem, e como você poderá notar, possui todos os aplicativos necessários para a produtividade no Palm. Além dos programas padrões como o Calendário, Contatos e E-mail, o Opie ainda possui, Navegador (baseado no Konkeror), Jogos, Ferramentas de segurança, Visualizador de imagens, Terminal, Captura de tela, Calculadora científica, Visualizador de PDF, Editor de Textos, Cliente IRC (o GPE vem com o GAIM na versão completa), Visualizador de Vídeos, e muitos outros.Devido a falta do suporte ao USB, não é possível ainda fazer sincronismo ou conectar na internet, no entanto, você pode ir saboreando o sistema até as próximas atualizações.

A escrita no Opie é feita através de um teclado virtual ou de uma área de escrita virtual localizados na parte inferior da tela e acionados por um botão no menu.
Os botões físicos do palm não funcionam no Opie (funcionam no GPE), impedindo o uso de alguns poucos aplicativos, como o jogo tetris.

No quesito Office, tanto o Opie quanto o GPE ficam devendo, pois não trazem pelo menos por enquanto nada mais que um simples editor de textos.

Avaliação:

Pontos fortes:

  1. Visualmente muito bonito e simples de usar, usando tanto o Opie quanto o GPE como interface gráfica, este sabor de Linux promete muito em termos de usabilidade.
  2. Diversos programas “linux like” e a possibilidade de portar seus aplicativos prediletos. Tem navegador, programa de e-mail e diversas ferramentas prontos no sistema.
  3. É Open Source.

Pontos fracos

  1. Ainda está num estágio muito inicial de desenvolvimento.
  2. É complicado compilar um Kernel personalizado.
  3. É um tanto quanto lento.
  4. Não tem suporte para USB nesta imagem, mas você pode recompilar o Kernel com suporte se quiser.
  5. A área de escrita e os botões não funcionam, apenas a caneta. Para escrever é preciso usar um teclado virtual ou uma área de escrita virtual na própria tela do Palm que imita a área de escrita de certos modelos mais novos como o Palm TX, mas não gostei muito de nenhum dos dois. Há também uma opção de auto preenchimento, semelhante ao dos celulares.
  6. Não há suporte ao desligamento ou hibernação nesta imagem, impedindo que o Palm seja desligado.
  7. A bateria dura muito pouco tempo.
  8. Não há suporte ao som nesta imagem.
  9. Não é compatível com os programas para PalmOS.

Apesar dos pontos fracos, fica ai a dica para quem gosta de experimentar. Linux para Palm já é uma realidade mesmo no Tungsten.

Se você quiser utilizar o GPE como interface gráfica, você pode utilizar os mesmo procedimentos acima, utilizando esta imagem: http://www.zabor.org/balrog/palmte/palmte-linux-gpe.image.bz2. Além de menor (usa um cartão de 32MB), possui algumas ferramentas a mais, no entanto é mais lento que o Opie.

Se quiser ver um vídeo do Linux para Palm T|E rodando o GPE, baixe-o aqui: http://up-file.com/download/0a0caf536304/palmtelinux-gpe.avi.html (Clique no link onde está escrito “up-file all 4you”).

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X