Usa Firefox? Expanda-o!

Usa Firefox? Expanda-o!

Informações gerais sobre extensões:

I. O que são extensões?

Um dos recursos mais interessantes do Firefox é a possibilidade de justamente aumentar seus próprios recursos. O que expande o conteúdo desse navegador é aquilo que chamamos “extensões” (add-ons, em inglês). Extensões, ou add-ons, são pequenos softwares que funde-se com outro software afim de expandir seus recursos.

Para entender melhor o que é uma extensão, é conveniente discernir do que é um plugin: plugin é um pequeno software ou biblioteca que funde-se há um outro software afim de expandir sua função específica; extensão (ou add-on) é um pequeno software que funde-se há um outro software afim de aumentar suas funções. Sendo assim, um plugin para o Firefox, como os plugins do java e do flash, são softwares que fundem-se ao Firefox, afim de permitir que ele visualize páginas da web com determinadas tecnologias, trabalhando, portanto com a função específica do Firefox (visualizar páginas); plugins geralmente estão associados com a visualização ou execução de arquivos de algum formato de arquivo específico. Extensões, como a Screen Grab, que serve para tirar screen shots de uma página (comentarei mais a frente), adiciona uma nova funcionalidade ao Firefox, que foge a visualização ou execução de algum formato de arquivo, assim como foge a função mais específica do Firefox, adicionando a ele uma nova função. De qualquer modo, nem sempre é possível estabelecer essa distinção tão facilmente, portanto não é necessário ater-se neste ponto.

Extensões não são exclusividade do Firefox, existem diversos outros softwares, das mais diversas funcionalidades, que permitem o uso de extensões. Neste tutorial irei abordar a funcionalidade de algumas extensões do Firefox.

II. Por que usar extensões?

Extensões são recursos que permitem personalizar e adaptar um software: O uso de extensões permite transformar um software comum num software único. Um software como o Firefox normalmente é desenvolvido para suprir necessidades genéricas, sendo assim, seu público alvo é quase todos aqueles que usam internet. Isso cria uma dificuldade: o que significa, que não terá muitos recursos especiais, além dos mais óbvios, aqueles que atenderão as necessidades do seu público alvo. Com o uso de extensões um software simples pode se transformar em um software complexo. O Firefox, que é um navegador web relativamente simples, pode ter acrescidos os mais diversos e trabalhados recursos. Outra vantagem do uso de extensões é a desentralização do processo de criação de recursos: normalmente as extensões são criadas por grupos de usuários e/ou desenvolvedores não-ligados oficialmente ao projeto. A possibilidade de expansão permite também que o Firefox (puro), seja mais leve e de menor tamanho, melhorando a distribuição do software e seu uso em máquinas antigas.

III. Nota sobre segurança

Há dois problemas no uso de extensões:

  1. Extensões podem entrar em conflito entre si. Às vezes, quando são instaladas duas ou mais extensões que tem objetivos parecidos, como, por exemplo, uma extensão que deixe coloridas as abas de navegação e outra que adicione imagens nas abas de navegação, é possível que elas entrem em conflito e não funcionem corretamente. Esse tipo de problema não interfere na segurança do Firefox, ou no funcionamento do mesmo, apenas no funcionamento das extensões em questão, portanto não é um problema grave;
  2. Extensões podem ocultar trojans. Desde que foi criado o conceito de extensões, a maior preocupação é manter a segurança; se alguém pode adicionar um novo recurso a um software, o que garante que o este alguém não tentará prejudicar o usuário? Por essa razão não é interessante instalar extensões indiscriminadamente: procure sempre baixar e instalar extensões a partir de sites confiáveis. Até o momento, foi anunciada apenas uma notícia de software que pode prejudicar um usuário do Firefox. Aparentemente, usuários Linux não estão menos propensos a torna-se vítima deste tipo de golpe, pois a “extensão” maliciosa é instalada por alterações feitas nas configurações de segurança do Firefox por um malware que deve estar previamente infectando o sistema, como o Linux é menos propenso aos malwares, está mais seguro. Para mais informação ver:

http://www.noticiaslinux.com.br/nl1153966908.html
http://www.mozilla.org.br/node/55
http://www.jlcarneiro.com/archives/99

VI. Como instalar extensões no Firefox?

Há dois modos simples de instalar extensões no Firefox:

  • Através de um site:

Instalar extensões a partir de sites é o modo mais usado, assim como também o mais prático. O processo é muito simples:

1. Entre em um site que contenha links para extensões (por exemplo: https://addons.mozilla.org/firefox/1146/);

  1. Observação: Observe se o protocolo do site em questão é https, ou seja, é um site que segue protocolos de segurança. Outra informação a se observar e a que arquivo o link refere-se; deve ser um arquivo de extensão .xpi.
index_html_m66cccb9anew

Figura 1: página pela qual será instalada a extensão.

2. Clique sobre o link para instalar a extensão;

Observação Importante: Por segurança, o Firefox apenas irá permitir a instalação de extensões a partir de sites registrados. Caso você clique no link para instalar a extensão e nada acontecer, observe que haverá uma barra de alerta amarela próxima às abas, clique em “Editar opções” para autorizar o site. Através desta pode-se registrar o sites autorizados. O mesmo painel pode ser encontrado através do seguinte caminho: “Editar” > “Preferências” > “Conteúdo” > “Exceções…”. Todavia, tome cuidado com os sites que autoriza, isso pode comprometer a sua segurança.

index_html_1aa32619

Figura 2: Instalação bloqueada porque o site não foi autorizado previamente.

index_html_7f0e8997

Figura3: Alterar sites autorizados através do painel de preferências.

index_html_m15c65d94

Figura 4: Painel para autorização de sites.

3. Aparecerá uma janela como a da figura a seguir, clique em “instalar agora”, que surgirá no lugar do botão em cinza (“instalar(6)”) após alguns segundos;

index_html_7abd122c

Figura 5: Pré-instalação de uma extensão.

4. Após, abrirá uma janela que apresenta todas as extensões instaladas (observe a figura a seguir), onde a nova extensão será baixada e instalada. Observe que a nova extensão só é ativada após o Firefox ser reiniciado, para tanto feche e abra novamente o Firefox. Pronto a extensão foi instalada.

index_html_m451ef15d

Figura 6: Extensão instalada.

  • Através de um arquivo:
  1. Baixe o arquivo .xpi da forma que preferir;
  2. Observação: Para salvar o arquivo .xpi através de um site utilize o botão contrário do mouse (botão direito) em cima do link e clique em “Salvar link como…”.
  3. Através do menu “Arquivo” > “Abrir arquivo” selecione o arquivo .xpi que você baixou.
  4. Observação: Os passos seguintes correspondem aos passos 3 e 4 da forma de instalação anterior (através de um site).

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X