Rival do Twitter: detalhes do Project P92 são revelados pela Meta em evento fechado

Rival do Twitter: detalhes do Project P92 são revelados pela Meta em evento fechado

O Twitter vem andando em uma corda bamba desde que Elon Musk assumiu a liderança da plataforma, e por isso soluções para rivalizar com a plataforma começaram a se tornar mais comuns (oi, Koo!).

E ninguém mais ninguém menos do que a Meta pretende também promover sua própria rede social para concorrer frente a frente com a do passarinho azul. Antes isso parecia estar só no papel, mas agora a empresa já começou a revelar detalhes do novo projeto em um evento fechado.

Leia também:

Meta pode lançar concorrente para o Twitter em breve
Elon Musk passa o bastão: Linda Yaccarino é a nova CEO do Twitter

Prints e informações foram vazados do evento para funcionários

O evento foi realizado apenas para funcionários da Meta, mas alguns detalhes acabaram vazando na internet. Um desses detalhes é o nome provisório da ferramenta, que por enquanto está sendo chamada apenas de Project P92, ou apenas P92. Outro detalhe vazado foi o visual do suposto aplicativo graças a prints da tela vazados.

As imagens foram reveladas com exclusividade pelo The Verge, que obteve acesso a elas provavelmente a partir de um dos funcionários, já que a imagem é uma foto tirada da apresentação.

Essa apresentação foi feita pelo diretor de produtos da Meta, Chris Cox, em uma espécie de reunião sobre a novidade. Pelo print já é possível ver a semelhança com o Twitter, revelando a tela para o login, o feed e uma interface de resposta.

P92 rival do Twitter

Na parte da tela de abertura do aplicativo, é possível ver a mensagem de chamada “What’s your take”, que em tradução livre pode ser entendido como “o que você acha disso?” ou “qual é a sua opinião”. É justamente um chamado para que o usuário realmente poste o que pensa.

Obviamente o grande objetivo aqui é justamente mirar nas pessoas que não estão mais satisfeitas como rumo que o Twitter está tomando, e eles deixam isso muito claro. Pelos prints também é possível ver que quem tem uma conta do Instagram não terá nenhum trabalho para logar na rede, já que pode usar essa credencial, economizando tempo.

Isso também é importante, já que facilitando o acesso, ela já tem um potencial base de usuários que estão presentes no Instagram, o que não é pouco. Porém, visualmente, claro que eles tomaram um rumo mais no estilo Twitter do que Instagram, ou acabariam trocando 6 por meia dúzia.

Dessa forma, na parte do feed e das respostas, dá para ver aquelas ligações em formado de fios que seguem as respostas diretas a algum comentário específico.  Além disso, cada postagem tem opções de curtir com o coração, comentar com o balãozinho, repostar ou compartilhar. Também mostra informações como quantos comentários cada postagem teve e há quanto tempo ela foi feita.

Eles também revelaram que o P92 contará com o mesmo protocolo de redes sociais descentralizadas usado em plataformas abertas como o Mastodon e o Tumblr, o ActivityPub. Isso vai permitir que os usuários também possam transferir contas, postagens e até seguidores entre essas plataformas, além de interagir entre eles com os usuários.

P92 promete ser uma rede mais sensata do que o Twitter

Durante a apresentação, Chris Cox teria dito que:

“Ouvimos de criadores e figuras públicas que estão interessados em ter uma plataforma que seja administrada de maneira sensata, que eles acreditam que podem confiar e contar com a distribuição”.

Essa fala mostra que eles realmente estão focados em atrair pessoas que fazem críticas diretas a nova gestão do Twitter. A plataforma vem sendo alvo de muitas polêmicas desde a chegada de Elon Musk como CEO, envolvendo casos como demissões em massa de diversos escalões, novidades repentinas e que não agradam a todos, recursos que chegam e somem, além de decisões bem contraditórias por parte do bilionário que acaba gerando muitos debates.

Isso tudo fez com que Elon Musk passasse o cargo de CEO para Linda Yaccarino, o que pode ser uma chance de mudanças positivas, mas ainda assim a Meta parece estar certa de que conseguira atrair um bom público diante de todo o acontecimento.

Uma das formas de fazer isso, de acordo com Cox, é atraindo pessoas famosas e conhecidas, e por isso ele confirmou que a Meta já está em negociação com grandes nomes como Oprah Winfrey e o próprio Dalai Lama para que eles usem o aplicativo e com isso chamem mais atenção.

Ao menos, inicialmente, o P92 poderia sair na frente de outros rivais de menor peso como o caso do próprio Mastodon (até porque será fácil fazer essa migração), o o Bluesky e até mesmo o Koo que se tornou um queridinho no Brasil só por causa do nome.

Quando o P92 será lançado?

Por enquanto ainda não há uma data ou prazo para o lançamento do P92, já que ele está em seus estágios iniciais de desenvolvimento. O executivo não revelou nem mesmo uma provável data ou janela, o que mostra que eles ainda não estão pensando nisso. Alguns rumores ainda apontam para um lançamento até o final de junho, mas provavelmente deve demorar mais um pouco.

Porém, nos próximos dias é possível sim que mais detalhes e informações sobre a nova rede social acabem aparecendo na internet, principalmente porque pelas imagens eles já contam com um protótipo.

Atualmente a Meta é líder em diversos segmentos, como é o caso do WhatsApp no segmento dos mensageiros e do Instagram no segmento das redes sociais. Por isso, o P92 pode acabar se tornando mesmo uma dor de cabeça para o Twitter. Ou será que seu legado já consolidado e que não foi abalado nem mesmo pelas trapalhadas de Elon Musk sobreviverá a isso também? Só nos resta esperar e ver.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X