Samsung registra queda de 96% no lucro e reduzirá produção de chips

Samsung registra queda de 96% no lucro e reduzirá produção de chips

A gigante sul-coreana Samsung enfrenta um momento difícil em sua história, registrando uma queda de 96% no lucro operacional no primeiro trimestre de 2023. A redução do lucro operacional ocorreu mesmo com as vendas impressionantes do Galaxy S23. A desaceleração econômica global e a redução na demanda por chips de memória afetaram diretamente os resultados financeiros da empresa.

Leia também
13 curiosidades sobre a Samsung
O que é para que serve a memória RAM?

Samsung também é afetada por instabilidade econômica global

A Samsung, líder mundial na produção de chips de memória DRAM e flash NAND, antecipou que seu lucro operacional será de apenas US$ 456 milhões (cerca de R$ 2,3 bilhões) no primeiro trimestre de 2023. Estamos falando de uma queda acentuada em comparação com os US$ 10,7 bilhões (aproximadamente R$ 54 bilhões) registrados no mesmo período de 2022.

A instabilidade econômica e o aumento da inflação fizeram com que os consumidores pensassem duas vezes antes de comprar novos dispositivos eletrônicos. O resultado disso foi o acúmulo de produtos da gigante sul-coreana nos estoques de lojas em todo o mundo. Obviamente que isso afetou o caixa da Samsung.

A queda na demanda por eletrônicos e gadgets ocorre após um período de crescimento acelerado durante a pandemia, quando as pessoas buscaram se equipar com dispositivos mais modernos para enfrentar o confinamento.

Entretanto, esse cenário mudou, e a diminuição do interesse por componentes eletrônicos impactou a Samsung, cujas principais clientes parecem menos interessadas em adquirir seus produtos.

Samsung decide diminuir produção de chips de memória

No Brasil, a redução nos preços das memórias e SSDs parece ter sido bem sutil. Mas a Samsung fornece componentes também para fabricantes de eletrônicos em todo o mundo, como notebooks, smartwatches e smartphones. Se essas empresas estão vendendo menos dispositivos, não há motivo para adquirir mais componentes de memória.

Diante dessa situação, a Samsung anunciou que reduzirá a produção de chips de memória em um “nível significativo”. Isso representa um marco importante para a empresa, que detém 40,7% do mercado de memória DRAM e 31,4% do mercado de flash NAND.

Mas o cenário não é de terra arrasada. O lançamento do Galaxy S23 trouxe algum alívio para a Samsung, com vendas estimadas em 11 milhões de unidades. Estamos falando de um aumento de 50% em comparação com seu antecessor. No entanto, essa alta nas vendas não foi suficiente para compensar a queda nos lucros da empresa.

Relatório financeiro completo ainda será divulgado

A Samsung divulgará o relatório financeiro completo do primeiro trimestre de 2023 no final de abril, mas é improvável que haja grandes mudanças em relação às estimativas preliminares divulgadas pela empresa. A divulgação antecipada desses dados também pode ser uma estratégia para preparar os investidores para o impacto desses resultados.

A indústria de semicondutores enfrenta um momento de desafios e incertezas, e a Samsung terá que se adaptar rapidamente para continuar competitiva no mercado. O corte na produção de chips de memória pode ser uma medida temporária, mas é crucial que a empresa busque inovações e oportunidades para se reinventar e retomar o crescimento.

E você, o que acha dessa situação enfrentada pela Samsung? Deixe sua opinião logo abaixo.

Fontes: Engadget, Reuters e The Verge

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X