Receita Federal faz alertas sobre golpes envolvendo produtos apreendidos; entenda

Receita Federal faz alertas sobre golpes envolvendo produtos apreendidos; entenda

Todo dia saem de casa um malandro e um otário. Se eles se encontram, sai negócio”. Esse célebre ditado popular não poderia ser mais verdadeiro. Recentemente algumas pessoas têm caído em golpes que usam como isca produtos apreendidos pela Receita Federal e que estão sendo revendidos a preços abaixo do mercado. O órgão já está de olho na prática e alertando a todos para terem cuidado.

De acordo com a própria Receita Federal, o nome da entidade e de suas alfândegas estão sendo usados em golpes e propagandas enganosas na internet. Os anúncios ofertam produtos apreendidos de alto valor, como smartphones, notebooks e consoles, a preços muito abaixo do mercado.

Leia também
Golpe oferece assinaturas gratuitas de Netflix, Disney e Amazon
Cuidado: Novo golpe do WhatsApp diz que Nubank está dando R$ 75 via Pix

Entretanto, é importante saber que a Receita Federal não revende os produtos apreendidos. As mercadorias apreendidas têm apenas 3 destinos: doação, leilão ou destruição.

Infelizmente, não é a primeira vez que golpistas e estelionatários usam o nome da Receita Federal para enganar as pessoas. Já houveram diversos relatos de golpes envolvendo empréstimo, pagamento de impostos e regularização de CPF.

Modus operandi dos golpistas

Compra online

Os estelionatários agem basicamente da mesma maneira. Eles usam plataformas de anúncios pagos na internet, como Facebook Ads e Google Ads. Daí veiculam anúncios em sites e redes sociais ofertando mercadorias que estão supostamente retidas no Porto de Santos. O valor baixo dos produtos são usados para atrair as vítimas.

Apesar de parecer um golpe facilmente identificável, muitas pessoas acabam caindo. Há relatos de pessoas que fizeram dívidas para poder comprar os produtos. No final, ficaram sem o dinheiro, sem o produto e com a dívida.

Portanto, vale aquela máxima: “Quando a esmola é demais o santo desconfia”.

Como funciona os leilões da Receita Federal

Leilão Receita federal
Exemplo de lote de leilão da Receita Federal

Tenha em mente que a Receita Federal não vende os produtos apreendidos no varejo ou de forma avulsa. O que o órgão faz com certa frequência são leilões dos produtos. Entretanto, não é tão simples participar deles.

É preciso primeiro comprar um certificado digital específico, depois obter um código de acesso no Portal e-CAC e, por último, não ter nenhuma pendência com a Receita Federal. Outro impeditivo é que a entidade não entrega os produtos leiloados. O comprador precisa ir até a unidade e retirar os produtos.

É verdade que a Receita Federal costuma leiloar dispositivos eletrônicos de valor, tais como smartphones premium, notebooks, iPads e outros tablets, smartwatches, videogames, etc. Porém, eles são vendidos em lotes. Não é possível comprar apenas um item separadamente. Se quiser comprar um iPhone da Receita Federal, por exemplo, terá que adquirir também todos os itens do lote.

Além disso, é importante salientar que a Receita Federal não dá qualquer tipo de garantia para os produtos leiloados. Comprou e o dispositivo estava com defeito? Problema seu.

Fonte: Agência Brasil

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X