No futuro, viagens em táxi voador custarão menos do que no Uber Black

No futuro, viagens em táxi voador custarão menos do que no Uber Black

Uma das grandes promessas do futuro é a chegada de mais veículos eVTOLs e, com isso, o surgimento dos táxis voadores. A Deloitte divulgou algumas informações do que esperar desse tipo de serviço no futuro e já declarou que as viagens em um táxi voador poderão ser mais econômicas do que em um Uber Black.

O estudo chamado de “Mobilidade Aérea Avançada – Interrompendo o Futuro da Mobilidade” trouxe mais dados sobre o que esperar desse futuro, revelando que em cerca de 10 anos os táxis voadores já estarão em uso para viagens tanto com eVTOLs quanto com carros voadores.

Leia também:

Este taxi aéreo elétrico é capaz de voar a 300 Km/h
Carros voadores estarão nos aeroportos do Brasil ainda nesta década

Estudo mostra futuro do transporte voador

táxi voador

A confirmação de que as viagens nesses veículos serão mais acessíveis vem de diversos detalhes sobre como elas serão. Para começar, essas viagens terão um perfil de compartilhamento de caronas, o que já é um fator de economia no setor. Além disso, os próprios veículos voadores serão elétricos, então serão mais amigáveis com o meio ambiente e custarão menos para continuar funcionando.

Esse conceito é chamado de Mobilidade Aérea Avançada (AAM), e John Coykendall, diretor líder da divisão de Defesa e Aeroespacial dos EUA e Global da Deloitte falou um pouco sobre isso.

“Nosso estudo mostrou que a melhoria da velocidade desses táxis aéreos pode ser de três a cinco vezes mais rápida do que as opções de hoje. Se você puder pegar um desses veículos aéreos e os custos forem comparáveis ​​e o táxi aéreo tiver zero emissões, parece uma decisão fácil”

Economia na viagem de táxi voador dependerá do ponto de partida e de chegada

táxi voador

Essa economia de viagem quando comparada a um serviço de transporte terrestre particular como o Uber Black vai depender de alguns fatores, entretanto. O principal deles é o ponto de partida e o ponto de chegada, ou seja, origem e destino da viagem. Isso porque, diferente do Uber, o táxi voador não vai onde o passageiro estar. O passageiro precisa ir até um dos vertiportos, que são os locais onde os veículos voadores pousam e decolam.

Então se o usuário estiver perto de um vertiporto e tiver um outro vertiporto perto de onde ele quer ir, a viagem valerá mais a pena. Porém se ele estiver longe e precisará pegar outro transporte para chegar a esses locais, a economia não será uma vantagem. Aí caberá a ele decidir o melhor meio de transporte.

No caso dos taxi voadores pode ser uma boa forma de ganhar tempo, evitando trânsitos caóticos, então mesmo dando um valor mais alto poderá valer a pena para quem está com pressa. Além de também ser uma escolha mais saudável para o meio ambiente.

O estudo também revelou que algumas outras situações do mercado podem influenciar no preço de uma viagem por táxi voador como a quantidade de veículos e de vertiportos disponíveis em cada cidade. Eles afirmaram que o ideal é que uma cidade grande pudesse ter mais de 5 mil pontos de acesso para os veículos.

Fonte: Deloitte

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X