blank blank

Polícia Federal prende cibercriminosos que praticavam fraudes bancárias

Polícia Federal prende cibercriminosos que praticavam fraudes bancárias

A Polícia Federal de SP, em decorrência da Operação Singular, realizada hoje (04), desmantelou um grupo que praticava crimes cibernéticos. Foram cumpridos 5 mandados de busca e apreensão e 5 de prevenção preventiva. A ação aconteceu em São Paulo, Rio Grande do Sul e Ceará.

O grupo de crackers atuava na Deep Web – camada de endereços não indexados por mecanismos de busca convencionais, e tinha abrangência nacional. A principal prática criminosa era a fraude bancária eletrônica, com o roubo e revenda de dados de cartões de crédito. A atuação do grupo não parava por aí. Um dos membros invadiu o sistema de uma grande empresa responsável pela elaboração de concursos e cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar à etapa da prova da OAB.

A Polícia Federal destaca que para desmantelar a organização criminosa foram usadas técnicas modernas de investigação digital desenvolvidas pela própria PF. Esses recursos foram fundamentais para acompanhar as atuações do grupo. Ao todo, foram identificados sete líderes dessa organização criminosa.

A formação de organização criminosa prevê pena de 3 a 8 anos de reclusão. Somado a isso, o furto de cartões de crédito prevê pena de 2 a 8 anos e a invasão de dispositivos informático acarreta em uma pena de 1 a 4 anos.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário