Steam Deck vs. ROG Ally: quem ganha essa batalha de consoles portáteis?

Steam Deck vs. ROG Ally: quem ganha essa batalha de consoles portáteis?

O Valve Steam Deck e o ASUS ROG Ally, ao que tudo indica, serão os protagonistas no mercado de consoles portáteis. Ou seria PC gamer portátil? Ambos possuem configurações de hardware bastante robustas e capazes de rodar até mesmo os jogos AAA com uma taxa de quadros aceitável. Mas qual dos dois consoles é o melhor?

Neste artigo nós iremos responder a essa pergunta. Vamos colocar o Steam Deck e o Rog Ally lado a lado e comparar suas principais características: hardware, design, sistemas operacionais, performance, bateria, dentre outras. E aí? Qual dos dois você acha que se sairá como vencedor nessa batalha de consoles portáteis?

Leia também
OPINIÃO: jamais irei comprar novamente a versão inicial de um console, essa decisão tem relação com a “meia geração”
Confira a lista dos 10 games de Xbox mais jogados e os mais vendidos da história na Microsoft Store

Configurações de Hardware

Vamos começar comparando o hardware dos dois dispositivos. Mas aqui vale uma ressalva: existe um espaço de tempo considerável entre o lançamento dos dois consoles. O Steam Deck foi anunciado oficialmente em 2021. Mas só chegou às prateleiras mesmo no começo de 2022. Já o ROG Ally é mais recente, o dispositivo da ASUS foi lançado em junho de 2023.

Essa informação é importante pois permitiu ao ROG Ally ser construído com tecnologias mais novas e, consequentemente, poderosas. Portanto, o fato do Steam Deck ter um hardware mais antigo é simplesmente por que ele foi lançado primeiro. E não por que a Valve estava pensando em economia ou em outras questões mercadológicas. Agora vamos à ficha técnica de cada dispositivo.

Steam Deck – Ficha Técnica

  • Processador: AMD Van Gogh (Aerith);
  • Arquitetura da APU: AMD Zen 2;
  • Clock: 2.4 — 3.5GHz;
  • Núcleos/Threads: 4/8;
  • Gráficos: RDNA 2;
  • Clock da GPU: 1 – 1.6GHz;
  • Memória RAM: 16GB LPDDR5 em quad-channel 5500 MT/s;
  • Armazenamento: 64 GB eMMC | 256 GB / 512 GB NVMe SSD (PCIe 3.0) + Expansível via microSD;
  • Tela: 7” IPS (touch);
  • Resolução: 1280 × 800 (HD formato 16:10);
  • Taxa de atualização: 60Hz;
  • Áudio: Alto-falantes estéreo, saída 3,5 mm para headset, microfone;
  • Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth 5.0, 1x USB-C;
  • Sistema operacional: SteamOS;
  • Peso: 669g.

ROG Ally – Ficha Técnica

  • Processador: AMD Ryzen Z1;
  • Arquitetura da APU: AMD Zen 4;
  • Clock: Até 5.10GHz boost;
  • Núcleos/Threads: 6/12;
  • Gráficos: RDNA 3;
  • Clock da GPU: 2.7GHz;
  • Memória RAM: 16GB LPDDR5 em dual-channel 6400 MT/s;
  • Armazenamento: 512 GB NVMe SSD (PCIe 4.0) + Expansível via microSD;
  • Tela: 7” IPS (touch);
  • Resolução: 1920 × 1080 (FullHD formato 16:9);
  • Taxa de atualização: 120Hz;
  • Áudio: Alto-falantes com Dolby Atmos, saída 3,5 mm para headset, microfone;
  • Conectividade: Wi-Fi 6E, Bluetooth 5.2, USB-C, porta PCIe proprietária Asus;
  • Sistema operacional: Windows 11 (Versão modificada);
  • Peso: 608g.

Tela, Design e Manuseio

Ambos os consoles, Steam Deck e ROG Ally, possuem telas IPS de 7 polegadas que são sensíveis ao toque. No entanto, o Steam Deck traz um painel com resolução HD de 1280×800 e taxa de atualização de 60 Hz.

Por outro lado, o ROG Ally eleva a experiência visual com uma resolução Full HD de 1920×1080 e impressionantes 120 Hz de taxa de atualização. Em dispositivos de tamanho compacto, a diferença de resolução pode não ser tão óbvia, mas certamente afeta a experiência do usuário, especialmente ao assistir vídeos ou navegar na web. A taxa de atualização mais elevada também favorece ao console da ASUS.

Quanto ao design físico, ambos têm dimensões aproximadas de 29 cm x 12 cm. No entanto, o ROG Ally é mais esbelto, sendo 1,5 cm mais fino. A disposição dos controles varia significativamente: o Steam Deck inova com um trackpad em cada lado, enquanto o ROG Ally segue um design mais convencional. A robustez do Steam Deck é notável, ainda mais se comparado com o Nintendo Switch, que é um pouco mais frágil graças aos controles destacáveis. Isso garante um manuseio mais seguro e firme ao jogar no Steam Deck.

O ROG Ally, por sua vez, não faz feio em termos de estética. Seu design branco e os joysticks RGB iluminados conferem um visual moderno e atraente. Em contraste, o Steam Deck adota uma abordagem mais clássica, com uma paleta de cores preto e cinza. Portanto, o ROG Ally, sendo mais leve e delgado, é ideal para quem busca portabilidade e elegância. O Steam Deck, embora mais pesado, oferece uma sensação de robustez e durabilidade, ideal para jogadores que buscam uma experiência mais imersiva.

Uma característica que diferencia significativamente os dois é a presença de touchpads sensíveis à pressão no Steam Deck. Essa funcionalidade, ausente no ROG Ally, facilita a jogabilidade em títulos que dependem mais do mouse. A combinação desses touchpads com os diversos perfis de controle disponíveis na comunidade torna o Steam Deck particularmente atraente para jogadores que gostam de gêneros diferentes de games.

Sistema operacional e Interface

Uma importante diferença entre os dois consoles é o sistema operacional. O Steam Deck trabalha com o SteamOS, uma criação da Valve baseada em Linux, enquanto o ROG Ally opera com uma versão customizada do Windows 11.

O SteamOS oferece uma interface mais amigável para jogadores, com uma integração fluida da biblioteca da Steam e uma navegação que remete aos consoles tradicionais. No entanto, essa simplicidade pode ser um obstáculo para aqueles que desejam jogar títulos que não estão disponíveis na Steam ou não são compatíveis com Linux. Não há uma maneira fácil de instalar tais jogos. No final das contas, muitos acabam optando por substituir o SteamOS pelo Windows 11.

Por outro lado, o ROG Ally se destaca pela facilidade. Ao ligá-lo, o usuário pode adicionar diversas lojas digitais e acessar sua coleção de jogos. A compatibilidade com jogos Android, graças ao Windows 11, é um bônus. A facilidade de adicionar plataformas como Epic, EA, GOG, Steam e Xbox é um diferencial, pois não traz as complicações encontradas no Steam Deck. O software Armory Crate centraliza todos os jogos instalados, facilitando ainda mais o acesso.

Embora o Steam Deck tenha uma interface amigável com sua versão do Steam Big Picture, o ROG Ally se mostra mais versátil na adição de outras plataformas. O processo no Steam Deck requer mais configurações e um conhecimento prévio em como formatar e configurar um PC. Já o ROG Ally simplifica essa tarefa.

Porém, o Windows no ROG Ally não possui todas as otimizações que a Valve incorporou ao Steam Deck. O Ally permite alguns ajustes via Armory Crate, mas a integração total de hardware e software no Steam Deck é inigualável.

Uma desvantagem do Ally é a ausência da função de suspensão e retomada rápida de jogos, presente no Steam Deck. No Ally, interromper um jogo exige que o usuário salve e saia completamente, retomando do início na próxima sessão, algo comum em PCs tradicionais.

Performance das GPUs e autonomia da bateria

O desempenho do processador e dos gráficos integrados coloca o ROG Ally em vantagem quando comparado ao Steam Deck. O dispositivo da Asus apresenta 8 núcleos e 16 threads, alcançando frequências de até 5,1 GHz, enquanto o Steam Deck tem uma CPU 4/8 com clock máximo de 3,5 GHz.

A transição dos gráficos RDNA2 para RDNA3 e um clock de GPU consideravelmente mais rápido também são pontos a favor do Ally. O poder computacional do ROG Ally é de impressionantes 8,6 TFlops, em comparação com os 1,6 TFlops do Steam Deck, proporcionando um desempenho até 50% melhor em jogos HD.

Em resoluções Full HD, a superioridade do ROG Ally não é tão grande, mas ainda é perceptível. Ambos os consoles oferecem desempenho acima de 30 FPS. Considerando que são chips móveis com restrições térmicas, o desempenho é notável.

O Ally se destaca com sua tela de 7 polegadas em 1080p, proporcionando uma visualização detalhada, ideal para um console portátil. No entanto, a duração da bateria é de 1 a 2 horas apenas. Mas em jogos indie, como Vampire Survivors, Dead Cells e Hades, a duração da bateria em ambos é semelhante, durando entre 4 a 5 horas em sessões típicas. Além disso, nesse tipo de jogo menos exigente os dois consoles atingem 60 fps.

O ROG Ally é pioneiro ao incorporar o processador móvel Z1 Extreme da AMD, superando significativamente a APU personalizado do Steam Deck, o AMD Ryzen 7 6800U. O Z1 Extreme, com sua arquitetura Zen 4 e gráficos RDNA 3, pode operar até 30 W quando conectado e 15 W em modo portátil. Portanto, no quesito performance, o ROG Ally leva clara vantagem.

Conectividade

Em termos de conectividade, ambos os consoles apresentam características parecidas. Tanto o ROG Ally quanto o Steam Deck possuem saída de áudio de 3,5 mm, porta USB-C 3.2 Gen 2 (que suporta DisplayPort 1.4 e docking) e slot para cartão microSD de alta performance.

O que destaca o Ally é sua porta exclusiva da Asus para GPU externa. O ROG XG Mobile oferece uma conexão direta com as placas GeForce RTX e também atua como um hub USB, transformando o dispositivo portátil em um avançado PC gamer.

Mas parece que a Asus não tem planos de lançar o ROG XG no mercado brasileiro devido ao seu alto custo, chegando a US$ 2 mil na versão com RTX 4090. No entanto, a inclusão dessa tecnologia no console sugere potenciais atualizações futuras, evitando a necessidade de adquirir um novo aparelho.

Qual é o melhor?

A resposta para essa pergunta não é tão simples, ainda mais quando levamos em consideração o mercado brasileiro. Se formos analisar apenas as especificações técnicas, o ROG Ally leva uma clara vantagem. Porém, seu preço no Brasil acaba afastando muita gente.

O console da ASUS está disponível oficialmente no Brasil, com preços de R$ 6.300 à vista ou R$ 6.999,00 parcelado. Com esse valor, ele pode não ser a primeira escolha para quem deseja apenas jogar no modo portátil, abrindo assim espaço para o console da Valve.

No entanto, a Valve até tem uma página de venda do Steam Deck em português, mas não há qualquer previsão de quando o console será lançado aqui no Brasil. Atualmente, ele só pode ser adquirido através de importação, com valores que oscilam entre R$ 3,2 mil e R$ 5 mil, dependendo da capacidade de armazenamento escolhida.

Para quem busca um console portátil mais potente e não quer gastar muito, o Steam Deck de 64 GB surge como uma opção atrativa, especialmente considerando a possibilidade de expandir o armazenamento com um SSD externo. No entanto, se você não tem muita paciência para importar, resta o ROG Ally e seu preço bem salgado.

No entanto, para aqueles que buscam um dispositivo multifuncional, o ROG Ally acaba sendo uma escolha mais lógica. Por exemplo, um notebook gamer com a mesma performance do ROG Ally também não sai por menos de R$ 7 mil. Neste caso, o console da ASUS (com o auxílio de alguns acessórios) pode fazer o papel de um PC para trabalho também.

Mas e aí? Qual dos dois você escolheria?

Sobre o Autor

Cearense. 34 anos. Apaixonado por tecnologia e cultura. Trabalho como redator tech desde 2011. Já passei pelos maiores sites do país, como TechTudo e TudoCelular. E hoje cubro este fantástico mundo da tecnologia aqui para o HARDWARE.
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X