blank blank

A crise financeira e as oportunidades na área de hardware e manutenção de computadores

A crise financeira e as oportunidades na área de hardware e manutenção de computadores

                Estamos vivendo neste período (segundo semestre de 2015) uma das maiores crises financeiras já enfrentadas no Brasil desde os anos 80. Juros altos, falta de crédito no mercado instabilidade financeira, desemprego e aumento de impostos. Todo um cenário para perder a esperança em se conseguir boas oportunidades no mercado de trabalho, talvez tentar segurar o próprio emprego já seja uma tentativa mais que válida, no entanto nestes momentos de crise é que algumas oportunidades surgem e são interessantes de serem aproveitadas.

                                                 

 

                 Com o anuncio do fim dos incentivos fiscais dos eletrônicos e aumentos de impostos sobre produtos eletrônicos e computadores (http://g1.globo.com/economia/noticia/2015/09/tributos-sobre-computadores-sobem-partir-de-dezembro.html) esses produtos terão um substancial aumento em seus preços finais, o que acarretará juntamente com as outras características citadas anteriormente do mercado no cenário atual de uma forte diminuição nas vendas destes aparelhos. E uma situação começará a se tornar frequente, os equipamentos danificados ao invés de serem substituídos por novos, como o que ocorria até recentemente com a economia aquecida, vão começar a passar por mais reparos e upgrades.
               Com isso os profissionais habilitados para realizar este tipo de tarefa terão uma forte demanda no mercado. Pois com o aumento do preço e a crise estabelecida e este cenário de recessão, pagar um terço ou quarto do valor de um equipamento novo para realizar um reparo no seu equipamento antigo e continuar com ele poderá ser muito mais vantajoso que entrar numa dívida para ter um equipamento zero quilometro.

Vejamos as oportunidades inerentes a está situação atual.

O mercado em crise

            Nos últimos anos o país viveu um crescimento econômico muito forte, com crédito farto e diversos incentivos fiscais em várias áreas que incentivavam o consumo. Sem entrar em questionamentos políticos e se concentrando nos fatos, na década anterior (2001 -2010) com um crédito farto no mercado, conseguir comprar um novo equipamento era realmente fácil, desemprego em baixa e parcelamentos a se perder de vista criaram o costume de que se um equipamento se danificava era melhor comprar logo outro, além de ter um equipamento funcionando, ainda estaria atualizado.

 

                                                                  

                          Mas com o cenário em crise outras prioridades serão levadas em conta antes de se pensar em trocar um equipamento, principalmente computadores e notebooks que apesar de serem bem mais baratos que no passado, dificilmente se gasta menos de 1000 reais na aquisição de um novo modelo básico, um bom dinheiro para a maior parte da população. Os tablets também entram neste jogo, apesar de até pouco tempo atrás serem considerados meio que descartáveis, num cenário de crise o reparo sempre é cogitado.

 

Como aproveitar as oportunidades

            Obviamente não basta perceber que existe uma oportunidade, é preciso estar preparado para ela, é como alguém que sonha em trabalhar na Inglaterra, e quando finalmente uma empresa o convida para um emprego na terra da rainha ele não sabe falar inglês, típico caso de se perder uma oportunidade por falta do preparo suficiente.
            Para os profissionais das áreas de manutenção de computadores, eletrônica e infraestrutura olhar o mercado e as possibilidades de ganho farão com que seus ganhos, mesmo num cenário de crise se maximizem, pois, com uma maior procura por seus serviços esses profissionais serão valorizados tanto dentro de empresas diminuindo a compra de novos equipamentos como para quem trabalha de forma autônoma com uma maior procura dos clientes.
            Agora quem não é da área e tem interesse em apreender é um ótimo momento para ingressar. Pois com o mercado de manutenção aquecido o retorno do investimento é mais garantido, além de ter uma possibilidade a mais de ganhos em um momento complicado no país.

 

Como trabalhar

            Para quem já está na área e possui alguma experiência é só dar continuidade e, principalmente, entender que estamos em crise, ponderar os valores cobrados é importante, pois da mesma forma que haverá mais pessoas procurando reparos, também mais pessoas realizando reparos aparecerão e é preciso lidar com essa concorrência, claro que como já dito, o segredo é ponderar, cobrar barato demais para cativar o cliente pode trazer grandes prejuízos e enormes dores de cabeça. O certo é analisar caso a caso e realizar um orçamento justo nem muito caro que force o cliente a procurar outro técnico e nem tão barato que não pague seus custos.
              Para um iniciante é interessante seguir a regra, não dar o passo maior que a perna, problemas simples para alguém experiente podem tomar muito tempo para um iniciante, o importante é não se precipitar e cometer erros, mais vale um orçamento demorado e correto que um rápido e errado que traga prejuízos para você ou pior, para o cliente que provavelmente não utilizará mais seus serviços. As ferramentas para se trabalhar dependem do quão longe se quer chegar na área de manutenção, se for focado somente em hardware básico e sistemas um bom conjunto de softwares, um multímetro e um jogo de chaves já é possível começar. Agora se o interesse for manutenção em placas e reparos eletrônicos a conta sobe um pouco, se inclui estação de solda, estação de ar quente ou infravermelho, e ferramentas para retrabalho em componentes bga e smd, ferramentas com um custo mais alto, mas que se pagam com as possibilidades de trabalho que proporcionam.

                                                                                                     

 

 

Como aprender       

                 Para os iniciantes vale pensar o seguinte, hoje vivemos em meio a um oceano de informações na internet, no entanto com um metro de profundidade muitas informações erradas e “achismos” estão presentes na rede e um técnico inexperiente pode facilmente se enganar com elas, tome cuidado com a tendência a acreditar que é fácil se tornar um expert somente navegando na rede, erros nesta área podem “queimar” sua imagem no mercado, danificar permanentemente um notebook de 3000 reais para realizar a troca de um teclado de 200 reais pode ter fortes consequências para imagem de um técnico iniciante, isso apenas dando um exemplo. Não que não seja possível aprender sozinho na internet, no Youtube existem milhares de vídeos com aulas inteiras sobre o tema, existem sites, fóruns e milhares de dicas sobre os mais variados temas. A questão é a base necessária para se iniciar, depois de se ter uma boa base teórica e prática a internet se torna realmente uma grande aliada para se trabalhar com o reparo de equipamentos eletrônicos e computacionais. Voltemos ao exemplo do idioma, é realmente complicado aprender em inglês as expressões idiomáticas se você não conhecer bem nem o verbo to be. Para o iniciante o começo sempre é difícil, tudo é novo, mas com o tempo se percebe que os problemas se repetem, que certos sintomas apontam sempre os mesmos problemas e assim por diante.

 

                                                                        

                  Pessoalmente para quem é de outra área mesmo que seja da computação, acredito que a busca por cursos presenciais com forte conteúdo prático seja importante, a troca de conhecimentos e experiências transmitidas por um instrutor da área podem ser muito bem-vindas, além de que a montagem e o reparo de computadores e dispositivos eletrônicos e a sua aprendizagem na prática traz resultados bem rápidos. Novamente saliento que é bem possível o aprendizado on-line ou mesmo com os conteúdos disponíveis na internet, no entanto a absorção e prática podem não ter a mesma velocidade de um curso presencial. Mas no final o que define o sucesso do aprendizado não é o meio e sim o empenho no estudo de quem deseja aprender. Existem bons cursos disponíveis na internet em formatos de apostilas e vídeo aulas, alguns instrutores inclusive são bem conceituados, se for o caso da praticidade de ser estudar em casa, também é muito válido para o aprendizado.

 

Finalizando

            Se você já trabalha no ramo de manutenção de equipamentos eletrônicos e computadores este momento apesar de difícil para o país é uma boa oportunidade de novos negócios para técnicos seja em assistências técnicas particulares seja dentro de empresas no reparo e manutenção de equipamentos.
            Para quem quer entrar no ramo e tem pouco ou nenhum conhecimento procure se embasar realizando um primeiro curso em boas escolas, existem opções muito bem conceituadas no mercado, ou se deseja aprender em casa procure bons cursos a distância seja on-line ou vídeo aulas em dvds, o importante e ter uma boa base técnica para a partir disso começar sua carreira de técnico em manutenção de computadores e dispositivos eletrônicos, profissão que independente de crise sempre traz bons frutos aos que possuem conhecimentos e trabalham de forma correta.

 

Por Onildo H. B. Filho
Colaborador Hardware.com.br

onildo.henrique@gmail.com

 

 

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

blank