Automação

Para que o dispositivo seja ativado pelo Gerenciador de Dispositivos, que não necessita da senha de root, ou pela ferramenta de conexão (kppp ou gppp), o módulo do kernel correspondente já deve estar ativado. Acontece que
para ativá-lo você precisa da senha de root, e a saída é executar os comandos que ativam o dispositivo logo no login, o que fará você ganhar muito tempo. Para isso vamos criar um pequeno script e depois vamos ativá-lo assim que seu X for ativado. O scrit
além de pequeno é fácil, já que todos os comandos utilizados nele já foram mostrados aqui. Num editor de texto de sua preferência coloque o seguinte:

#!/bin/sh
# iniciar o modem YisoS893v junto com o X.
#
insmod /lib/modules/”uname -r”/drivers/usb/serial/usbserial.ko vendor=0x0eab product=0xc893
cd /dev
mkdir usb
cd usb
ln -s /dev/ttyUSB0 /dev/usb/ttyUSB0

Depois de salvar, pode fechá-lo, não se esquecendo de trocar o “uname -r” pelo número de versão do seu kernel. Agora tem de torná-lo executável com o seguinte comando:

$ chmod +x nome_do_script

Se executar o script, como root, a conexão já funcionará normalmente, basta usar o seguinte comando dentro da pasta onde tiver ele salvo:

# ./nome_do_script

Para realmente automatizar, terá de fazer o script ser executado toda vez que ligar o computador, o que também é simples e só precisará ser feito uma vez. Há duas maneiras de fazer isso, incluir o script, com o caminho para o arquivo, dentro do
/etc/rc.d/rc.local, onde podemos incluir qualquer comando para execução assim que um usuário logar na máquina. A outra maneira é transformar o script em um serviço, um daemon, e configurar para o nível de execução do X, nível 5, assim, toda vez que o X
iniciar seu script será executado.

Vamos à criação do serviço. Com o script funcionando, você deve salvá-lo na pasta de serviços inicializados junto com o X, nível 5 de execução, ficando assim /etc/rc.d/init.d/nome_do_script. Nessa pasta ficam os serviços que são iniciados em qualquer
nível de execução, não apenas do 5, o que fará com que o script seja iniciado é a colocação de um link simbólico em outra pasta, para o 5 seria /etc/rc.d/rc5.d/, dessa vez com atenção ao nome, já vou explicar o porquê.

Ao chegar ao nível 5 de execução, o sistema “vê” os links dessa pasta e para os serviços que o link começa com “K” e depois inicia os que começão com “S”, na ordem numérica do nome, já que todos são nomeados assim: “K01script”, “K02outro_script”, para
serviços que serão parados e “S01script”, “S02outro_script” para serviços que serão iniciados. Se dois links têm a mesma seqüência numérica a ordem alfabética é adotada. Para criar o seu não será difícil, depois de salvar o script, que já é executável,
foi testado e funciona, faça uma cópia dele na pasta indicada com o comando:

# cp nome_do_script /etc/rc.d/init.d/nome_do_script

Então é só criar o link simbólico com o comando:

# ln -s /etc/rc.d/init.d/nome_do_script /etc/rc.d/rc5.d/S99nome_do_script

Com o “S” para iniciar e “99” para que seja executado por último, já que não precisa concorrer com nenhum outro serviço, apenas precisa ter sido executado na hora em que logar na máquina. Não se preocupe se já existir outro com a seqüência “99”, não irá
atrapalhar. Da próxima vez que ligar a máquina não será preciso mais executar o script para se conectar, basta efetuar a ligação via Ferramenta de Conexão ou ativar o modem via Gerenciador de Dispositivo de Rede.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X