Instalando

Para funcionar, o VMware precisa gerar um conjunto de módulos de kernel, para acesso de baixo nível aos recursos do sistema. O pacote inclui módulos pré-compilados para diversas distribuições comuns (Fedora, Mandriva, etc.),
mas a lista deixa de fora muitas distribuições, incluindo o Ubuntu e outras distribuições derivadas do Debian. No caso delas, é necessário ter instalados os headers do kernel e os compiladores básicos. Para o Ubuntu, você precisa apenas do pacote
“build-essential”:

# apt-get install build-essential

Para iniciar a instalação propriamente dita, você precisa apenas descompactar o arquivo, acessar a pasta criada e executar o “/vmware-install.pl” como root (ou usando o sudo):

$ tar -zxvf VMware-server-2.0.0-122956.i386.tar.gz
$ cd vmware-server-distrib
$ su
# ./vmware-install.pl

O VMware usa um instalador em texto extremamente simples, o que permite que ele seja instalado em servidores sem interface gráfica, como é muito comum em ambientes de produção. Ele começa fazendo várias perguntas sobre os
diretórios de instalação (aceite todas, deixando que ele use os diretórios padrão). Depois de copiados os arquivos, ele executa o “/usr/bin/vmware-config.pl”, que é o responsável por gerar os módulos e executar os demais passos da instalação:

Before running VMware Server for the first time, you need to configure it by
invoking the following command: “/usr/bin/vmware-config.pl”. Do you want this
program to invoke the command for you now? [yes]

Ele começa confirmando a localização do gcc e dos headers do kernel. assim como nos passos anteriores, as opções são preenchidas automaticamente e você só precisa pressionar Enter:

None of the pre-built vmmon modules for VMware Server is suitable for your
running kernel. Do you want this program to try to build the vmmon module for
your system (you need to have a C compiler installed on your system)? [yes]What is the location of the directory of C header files that match your running
kernel? [/lib/modules/2.6.27-7-generic/build/include]

Em caso de erros durante a geração dos módulos, verifique se os compiladores e os headers do kernel estão mesmo instalados. Abra o gerenciador de pacotes e procure pelos pacotes “gcc”, “cpp”, “g++” e pelo pacote
“linux-headers” correspondente à versão em uso.

As perguntas seguintes são relacionadas à configuração da rede. O VMware cria um “hub virtual”, ao qual as máquinas virtuais são conectadas. Com isso, os sistemas dentro das VMs podem acessar a rede normalmente, exatamente
da mesma forma que fariam se estivesse ligados diretamente ao switch ou ponto de acesso, usando seus próprios endereços IP e tudo mais.

O VMware se encarrega de encaminhar corretamente os pacotes recebidos, simulando inclusive a existência de diversos endereços MAC, um para cada placa de rede virtual:

Do you want networking for your virtual machines? (yes/no/help) [yes]Please specify a name for this network. [Bridged]

Caso seu PC tenha várias placas de rede, ele pergunta a qual delas a rede virtual será conectada. Se você usa a placa wireless, por exemplo, você usaria a “wlan0” e se usa a placa cabeada, usaria a “eth0”. A “pan0” que
aparece no exemplo se refere ao transmissor Bluetooth, que não interessa no nosso caso:

Your computer has multiple ethernet network interfaces available: eth0, pan0,
wlan0. Which one do you want to bridge to vmnet0? [eth0] wlan0

Responda “no” quando ele perguntar se você deseja configurar outra rede, caso contrário o processo será repetido. Ela se destinada a servidores com várias placas de rede.

As opção para criar uma rede NAT permite que as máquinas virtuais sejam configuradas com endereços internos, e acessem a rede através do host, usando uma conexão compartilhada. Ela é inteiramente opcional, você pode
desativá-la e configurar as máquinas virtuais para acessarem a rede diretamente.

Em seguida, ele confirma as portas de conexão, que são usadas para acessar a interface de administração. Elas são mostradas para permitir que o administrador as altere em situações onde elas estão sendo usadas por outros
serviços, mas ao instalar em um PC de uso pessoal, o mais simples é manter os valores default.

Please specify a port for remote connections to use [902] Please specify a port for standard http connections to use [8222] Please specify a port for secure http (https) connections to use [8333]

Quando ele perguntar sobre o usuário administrativo, responda “yes” e especifique o login que utiliza para usar a máquina. Isso permite que você se logue no VMware usando seu próprio login, sem precisar usar o root:

The current administrative user for VMware Server is ”. Would you like to
specify a different administrator? [no]yes
Please specify the user whom you wish to be the VMware Server administrator : gdh

Em seguida, você deve definir a pasta onde as máquinas virtuais serão armazenadas. Como as pastas das máquinas virtuais ocupam muito espaço, é importante usar uma pasta dentro da sua partição de arquivos. Em um PC de uso
pessoal, o mais simples é usar uma pasta dentro do seu diretório home, como em “/home/gdh/vms”.

Depois de fornecer o serial e confirmar os diretórios de instalação do vix (que correspondem à interface de administração) a instalação estará concluída. O VMware pode ser iniciado e parado através do serviço “vmware”, como
em “/etc/init.d/vmware start” ou “/etc/init.d/vmware stop”. Sempre que tiver problemas, experimente, antes de mais nada, reiniciar o serviço.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X