Quotas no Samba

Usar quotas de disco no Samba não é diferente de usar quotas em um servidor web. Em ambos os casos, usamos o Quota, que aplica as restrições de espaço com base no login do usuário, não importando qual serviço de rede ele está utilizando.

Para utilizar quotas de disco no Samba, o primeiro passo é colocar os compartilhamentos em uma partição separada. Dessa forma, ao definir os limites, eles serão aplicados a todos os usuários e todos os compartilhamentos, automaticamente. É possível ainda usar várias partições separadas (usa para compartilhamentos em geral, outra para os diretório home e outra para o spool de impressão, por exemplo), de forma a definir quotas separadas para cada uma.

No caso de um servidor maior, com vários HDs, uma solução para não precisar definir quotas separadas para cada partição é usar um sistema RAID ou JBOD, de forma a unir as várias partições em um único volume, que é tratado pelo sistema como se fosse uma única partição.

As quotas podem ser aplicadas tanto a usuários “reais”, com diretório home, quanto para usuários castrados, sem home e sem shell, nesse quesito não existe muita diferença. Entretanto, é importante prestar atenção ao usar compartilhamentos abertos para a conta guest, já que todos os arquivos gravados por usuários anônimos serão creditados na quota da conta indicada na opção “guest account =”.

Ao usar grupos para especificar os usuários que podem escrever no compartilhamento, como em:

[arquivos]path = /mnt/hda2
writable = no
write list = +arquivos

… você pode complementar as quotas individuais dos usuários com uma quota para o grupo (“arquivos” no exemplo), de forma a limitar o espaço total que pode ser usado por eles. Isso pode ser bastante útil em casos em que as pastas de vários compartilhamentos são armazenados na mesma partição e você precisa criar limites para os compartilhamentos públicos ou compartilhamentos de arquivos para evitar que eles ocupem todo o espaço da partição.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X