Mais configurações

Em seguida, temos o arquivo “/etc/default/grub” que concentra muitas das opções que no Grub legacy estão concentradas no menu.lst. A primeira delas é a linha “GRUB_DEFAULT“, que permite definir qual será o sistema inicializado por padrão. Por default a linha é:

GRUB_DEFAULT=0

… o que faz com que o primeiro sistema operacional da lista seja inicializado por default. Se você quer que o sistema da quarta entrada da lista passe a ser o default, você trocaria o valor para “3” (lembre-se, os sistemas são contados a partir do zero, o que faz com que a quarta linha seja “3” e assim por diante:

GRUB_DEFAULT=3

Você pode também alterar esta configuração diretamente a qualquer momento, sem precisar editar o arquivo e rodar o update-grub usando o comando “grub-set-default”, como em:

$ sudo grub-set-default 3

A linha “GRUB_TIMEOUT=10” especifica o tempo de espera antes de inicializar o sistema default (em segundos). Por default são 10 segundos, mas você pode aumentar ou reduzir o valor como desejado. O valor “0” faz com que o boot ocorra imediatamente, sem a exibição do menu (nesse caso é necessário manter a tecla Shift pressionada das vezes que você queira que o menu seja exibido), enquanto o valor “-1” faz com que ele espere indefinidamente.

É possível também fazer com que o grub espere um tempo especificado porém sem exibir o menu de seleção, o que é útil em casos em que o micro for usado por outras pessoas e você não quer que elas vejam os outros sistemas instalados. Nesse caso o grub espera o tempo especificado, em segundos, mas você vê a tela de seleção apenas caso pressione a tecla Shift dentro do tempo especificado, como em:

GRUB_HIDDEN_TIMEOUT=5

Em seguida temos a opção ” GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT“, que permite inserir parâmetros a serem passados para o kernel, como o noapic, noacpi, nolapic, etc., como em:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="quiet splash"

Ela é usada em conjunto com a opção “GRUB_CMDLINE_LINUX”. Estas duas opções existem por que o grub adiciona duas entradas para cada versão do kernel encontrada, uma para boot normal e outra para o modo de recuperação. A opção “GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT” inclui parâmetros que são passados ao kernel apenas durante um boot normal, enquanto a “GRUB_CMDLINE_LINUX” inclui opções que são passadas em ambos os casos. Como pode ser, as duas opções existem exatamente para permitir que as opções do modo de recuperação sejam diferentes.

Se você nunca usa as entradas de recuperação e quer desativá-las para gerar uma lista com menos entradas e consequentemente mais organizadas, adicione (ou descomente) a linha “GRUB_DISABLE_RECOVERY“, configurando-a com o valor true:

GRUB_DISABLE_RECOVERY="true"

Se você quiser desabilitar o script 30_os-prober, desabilitando a detecção de outros sistemas operacionais instalados, pode adicionar a linha “GRUB_DISABLE_OS_PROBER=true”.

Outra configuração que pode ser útil em algumas situações é a “GRUB_INIT_TUNE”, que toca um beep no início da exibição do menu do grub. Ela é útil no caso de deficientes visuais, que precisam de uma notificação audível para poderem escolher o sistema, bem como para desatentos:

GRUB_INIT_TUNE="480 440 1"

Esta opção pode ser usada para incluir músicas inteiras (experimente por exemplo: GRUB_INIT_TUNE=”480 900 2 1000 2 800 2 400 2 600 3″), mas tenha em mente que a soneta vai atrasar a exibição do menu.

Lembre-se de sempre executar o comando “sudo update-grub” ao fazer alterações, do contrário elas não entrarão em vigor. Caso ele retorne algum erro, verifique a configuração e tente solucionar o problema antes de reiniciar o micro, caso contrário o grub pode ficar em um estado não-funcional, dificultando ou impossibilitando o boot.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X