Roteadores e links de longa distância

Por trabalharem diretamente com endereços IP, os roteadores podem ser enquadrados na camada 3 do modelo OSI (camada de rede). Basicamente, são roteadores que cuidam de todo o trafego de dados na internet. Você pode utilizar um hub ou switch dentro da sua rede local, mas ao acessar a internet você sempre utiliza um roteador, seja um roteador Cisco de grande porte, seja um micro com duas placas de rede compartilhando a conexão, ou seja um roteador dentro da rede do provedor de acesso. Na internet, o mais comum é o uso de links de fibra óptica, mas os roteadores podem se interligados utilizando qualquer tipo de mídia.

Temos aqui um exemplo, que mostra Backbones de fibra óptica interligando países da Ásia:

6b5a727d

Este é um exemplo do que você veria em pontos de interconexão: um roteador Cisco com diversos links de fibra óptica:

m5198f4dc

Quando você usa um PC com duas placas de rede para compartilhar a conexão com os micros da rede local, você está configurando-o para funcionar como um roteador simples, que liga uma rede (a Internet) a outra (a sua rede doméstica). O mesmo acontece ao configurar seu modem ADSL como roteador. Pense que a diferença entre os switches e os roteadores é justamente esta: os switches permitem que vários micros sejam ligados formando uma única rede, enquanto que os roteadores permitem interligar várias redes diferentes, criando redes ainda maiores, como a própria Internet.

Dentro de uma mesma rede é possível enviar pacotes de broadcast, que são endereçados a todos os integrantes da rede simultaneamente e, ao usar um hub burro, todos os micros recebem todas as transmissões. Um roteador filtra tudo isso, fazendo com que apenas os pacotes especificamente endereçados a endereços de outras redes trafeguem entre elas. Lembre-se de que, ao contrário das redes locais, os links de Internet são muito caros, por isso é essencial que sejam bem aproveitados.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X