Mais dicas

Concluindo, além de permitir racionalizar o uso da banda uma uma conexão compartilhada entre vários usuários, ou entre várias atividades que não se combinam (torrents e jogos multiplayer, por exemplo), o QoS pode ser usado para limitar o uso de banda em seções específicas da rede.

Imagine por exemplo que você quer oferecer acesso básico à web para visitantes, sem com isso comprometer a segurança da rede nem muito menos dar condições para que algum visitante abusado consumisse toda a banda baixando 30 torrents simultaneamente. Uma solução simples seria instalar um roteador wireless extra com o DD-WRT, configurado para limitar a banda dos usuários a apenas uma fração da velocidade total do link (basta usar as opções “Uplink” e “Downlink” para criar uma limitação geral para todos os clientes conectados ao roteador), usando uma faixa diferente de endereços, e configurado para bloquear o acesso dos clientes públicos à parte privada da rede.

Se você tem um link de 8 megabits, por exemplo, os clientes da parte pública da rede poderiam ficar limitados a 1 megabits por exemplo, o que já é mais do que suficiente para acesso básico (bem mais rápido que uma típica conexão 3G de terceiro mundo) mas não para atrapalhar o acesso dos demais clientes.

Se a rede principal foi configurada para utilizar a faixa 192.168.1.x, por exemplo, a rede pública pode utilizar o 192.168.2.x. Basta conectar o roteador wireless ao roteador principal através da porta “WAN” e configurá-lo da forma usual para re-compartilhar a conexão via NAT. Para garantir a segurança, você (no próprio roteador wireless com o DD-WRT) criaria regras de firewall para bloquear o acesso a endereços da faixa 192.168.1.x, evitando assim que clientes da parte pública possa acessar a parte privada da rede, sem contudo precisar fazer modificações ou criar regras adicionais no roteador principal.

Opcionalmente, você pode ativar o módulo do NoCatSplash no DD-WRT para criar uma página de boas-vindas para os visitantes, com a marca da empresa e outras informações que achar pertinentes. Ela funciona da mesma forma que as páginas de aviso que muitas operadoras de telefonia utilizam para as conexão 3G, onde o primeiro acesso é direcionado para a página de aviso e a partir daí o cliente pode navegar normalmente.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X