Personalizando o prompt, para deixá-lo mais amigável a você, e dicas básicas

Abrindo uma sessão dele (“Iniciar > Executar > cmd“) e clicando com o botão direito na barra de títulos, você pode configurar opções padrões para ele. Escolha “Padrões” no menu pop-up da barra de título,
para definir as opções que serão válidas para todas as janelas do prompt.

Na aba “Opções” você pode escolher o tamanho do cursor, quantidade de itens no histórico de comandos e modos de edição, inclusive desativar o modo “Insert“, que por padrão, “come” as letras ao digitar sobre outras. Na aba
Fonte“, defina não necessariamente a fonte (ele suporta poucas, as “fontes de varredura“), mas sim o número de linhas e colunas da janela. Você pode, na aba “Layout” escolher a posição padrão da janela (uma distância fixa da
esquerda e da parte superior da tela), e na aba “Cores“, alterar as cores (trocando o fundo preto, por exemplo).

Todo mundo sabe, todavia, não custa lembrar:

  • Tecle [ALT] esquerda + [ENTER] para alternar entre o modo tela cheia e janela. Vale também para programas que se abrem em tela cheia no ambiente de simulação do MS-DOS, como muitos jogos e programas de controle. Neste caso,
    normalmente a janela será minimizada, exibindo a área de trabalho, e o programa, pausado (sim, “pausado“, diferentemente de minimizado, como ao minimizar uma janela… Estando minimizado, o programa no simulador de MS-DOS não estará sendo
    processado, por exemplo, um jogo ficará pardo até que a janela dele seja ativa novamente). Se algum programa modificou as configurações e o prompt sempre se abre em tela cheia ao ser chamado por outros programas, você pode alterar para a exibição
    em janela por padrão, na aba “Opções” da tela de opções comentada.

  • Ao digitar um nome de arquivo, tecle [TAB] para completá-lo. Os nomes dos arquivos e pastas da pasta atual serão alternados, conforme você for teclando [TAB]. Para escolher um arquivo, apenas continue digitando o que você digitaria
    depois do nome dele, já preenchido. [TAB] avança entre os arquivos, e [SHIFT] + [TAB] volta na lista, “avançando para trás“, útil em pastas que tenham muitos arquivos e subpastas 🙂 Se você se arrepender de ter teclado
    [TAB] para completar um nome de arquivo e quiser continuar manualmente, simplesmente tecle [ESC].

  • Nomes de arquivos com espaços? Nunca se esqueça de colocá-los entre aspas! Os espaços são separadores de parâmetros, passar nomes de arquivos sem aspas implica em indicar ao computador que as partes depois do espaço são novos parâmetros, e não uma
    continuação do nome do arquivo.

  • Para copiar texto, clique com o botão direito na janela e escolha “Marcar“. Arraste o mouse normalmente, tomando o cuidado de observar que ele seleciona em bloco de caracteres, e não em linha (como os editores de texto em geral). Estando com o
    texto selecionado, apenas clique com o direito na janela novamente (ou tecle [ENTER]), a seleção será desmarcada e o texto copiado. Para colar no prompt, infelizmente não vale o [CTRL] + [V], tem que clicar com o
    direito e escolher a opção “Colar” mesmo.

  • É uma dica boba, mas vale comentar: use a barra de rolagem! Os comandos e saídas recentes vão ficando armazenados no prompt de comando. Muita gente, acostumada com as versões mais antigas do Windows, não sabem disso. Um meio de copiar tudo sem
    arrastar é usar o botão direito e escolher “Selecionar tudo“, pois ele selecionará inclusive os resultados passados, de fora da exibição atual. Já que estamos aqui, não custa falar que o comando cls limpa a tela.

  • As opções também podem ser acessadas pelo menu de controle da janela, caso você esteja sem mouse. Tecle [ALT] esquerda + [ESPAÇO] e use as setas de direção, para acessar as opções ou copiar texto. Útil ao rodar o Windows em modo
    seguro se você tiver um mouse serial, já que ele não carrega este dispositivo no modo de segurança.

  • Você pode ver informações sobre um comando dando o comando: help nomedocomando

  • Ou chamando o comando com o parâmetro /? (vale para a maioria, mas não todos os programas, estamos falando aqui dos programas do próprio Windows)

  • Se um comando demorar para terminar, você pode forçá-lo a parar teclando [CTRL] + [C], no prompt. Use com cuidado, especialmente se o programa usado editar arquivos ou estiver fazendo algo importante que possa comprometer
    dados do sistema ou do usuário.

  • Use o comando prompt para personalizar o símbolo do prompt (tradicional “>“). Chame-o com /? para ver as opções disponíveis.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X