MCC: Suporte a hardware

Em seguida temos a aba “Hardware”, que agrupa as opções relacionadas ao suporte a dispositivos, incluindo configuração de impressoras e scanners, suporte 3D e assim por diante, cada uma permitindo detectar e configurar os dispositivos relacionados:

mc572e9c

A opção “Configurar o Servidor Gráfico” permite ajustar as opções do vídeo, incluindo a resolução, o tipo de monitor e o driver usado pela placa de vídeo. Clicando no “Opções” você tem acesso a um conjunto bastante completo de opções adicionais, que em outras distribuições precisariam ser definidas diretamente no arquivo xorg.conf. Você pode, por exemplo, desativar a aceleração 3D ou o uso de transparência em situações onde os recursos causem instabilidade, ou mesmo desativar a inicialização automática do modo gráfico, passando a usar o comando “startx”, como faziam os pioneiros.

m4ddbfb7b

Caso você esteja usando uma placa 3D da ATI ou da nVidia, acesse a opção “Placa de vídeo” e clique no “ok” sem fazer nenhuma alteração. Isso fará o assistente perguntar se você deseja instalar o driver 3D para ela, baixando os pacotes automaticamente:

72a810e9

A opção “Configurar efeitos do Desktop 3D” permite ativar o uso do desktop 3D, através do Compiz Fusion ou do Metisse, instalando os pacotes necessários.

A partir do Mandriva 2009.1 (que usa o KDE 4.2) você pode ativar diversos efeitos 3D diretamente através do painel de controle do KDE, sem precisar instalar nenhum componente adicional. Ainda é cedo para dizer se os efeitos nativos do KDE vão substituir o Compiz Fusion, ou se os dois sistemas vão continuar coexistindo, mas é sempre bom ter opções.

m2cda5300

Continuando, o procedimento de detecção dos utilitários é o mesmo usado durante a instalação do sistema. Ou seja, eles servem basicamente para alterar as configurações feitas durante a instalação ou detectar componentes instalados posteriormente. O sistema de detecção de hardware do Mandriva é um dos mais sofisticados entre as distribuições, combinando os avanços na parte de detecção de dispositivos incorporados nas versões recentes do kernel com um conjunto de funções e workarounds adicionais. Embora não seja completamente à prova de falhas, ele faz um bom trabalho ao detectar periféricos suportados, sem eliminar a possibilidade de instalar drivers adicionais manualmente, caso necessário.

A opção “Visualizar e configurar hardware” é uma das mais interessantes do conjunto. Ela funciona como uma espécie de “gerenciador de dispositivos”, mostrando detalhes sobre o hardware instalado.

Além de exibir as informações sobre o fabricante, chipset e outras informações sobre o dispositivo, a interface mostra o módulo de kernel usado por ele (em dispositivos não suportados o módulo aparece como “desconhecido”), o que permite adquirir um bom volume de informações sobre o hardware da máquina e o suporte a dispositivos no Linux:

42dd5570

No caso de dispositivos como o chipset de vídeo, som, rede, etc. você encontra o botão “Executar ferramenta de configuração”, que abre o configurador relacionado (na placa de rede é aberto o Drakconnect, na de vídeo é aberto o XFDrake e assim por diante). Em alguns dispositivos está disponível a opção “Configurar opções do driver atual”, que permite ajustar opções do próprio módulo (ativar ou desativar o suporte a full-duplex para a placa de rede, por exemplo) e no topo da tela estão disponíveis opções para detectar impressoras e modems suportados automaticamente.

Assim como outras distribuições atuais, o Mandriva possui drivers para alguns softmodems, que são suportados através dos drivers do Alsa. A lista inclui o módulo snd-intel8x0m (que dá suporte aos modems Intel AC97, encontrados em muitos notebooks com chipset Intel, aos modems onboard encontrados em placas com chipset nVidia nForce e, também, a alguns dos modems PCI com chipset Intel), o snd-atiixp-modem (que dá suporte aos modems onboard encontrados em notebooks com o chipset ATI IXP) e o snd-via82xxx-modem (que dá suporte aos modems onboard encontrados em placas-mãe com chipset VIA).

Para usar o modem, é necessário instalar o pacote “slmodem”, que inclui o daemon responsável por ativar o modem e criar os devices necessários:

# urpmi slmodem

A partir daí, você pode configurar a conexão usando a opção “Modem para telefone analógico (POTS)” do drakconnect.

O desenvolvimento desses drivers está parado há um bom tempo (já que hoje em dia as conexões via modem estão perdendo espaço para as conexões 3G), mas eles podem ajudar em alguns casos, nem que seja apenas para saber que o modem está disponível para quando precisar dele.

De volta ao menu principal, no final da lista, está disponível uma opção para ativar o suporte a monitoramento de funções para nobreaks com saída USB. A lista de modelos inclui um número surpreendente de modelos, incluindo suporte aos SMS Manager III nacionais.

837643f

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X