X58: o primeiro chipset para a família

Acompanhando as mudanças no processador, foi lançado também um novo chipset, o X58, que faz par com o ICH10, que concentra as interfaces de I/O.

Como o controlador de memória foi movido para dentro do processador, o X58 é um chipset relativamente simples, que serve basicamente como uma interface entre o barramento QPI do processador, os periféricos PCI Express e o chip ICH10 (acessado através de um barramento DMI), que concentra as outras interfaces. Os transistores referentes às linhas PCI Express ocupam a maior parte do die do chipset e é por isso que ele continua ocupando uma área relativamente grande.

Outra novidade é que o X58 é certificado pela nVidia para uso de SLI (ou seja, o primeiro pelo qual a Intel aceitou pagar a licença), o que permite o desenvolvimento de placas que sejam simultaneamente compatíveis com o SLI e com o CrossFire X. Como estamos falando do mercado high-end aqui, onde se paga até US$ 999 pelo processador e US$ 200 pela placa-mãe, o suporte a SLI acaba sendo um recurso importante.

Uma observação é que as placas precisam passar por um processo de certificação para poderem oferecer o suporte a SLI, processo que inclui o pagamento de cerca de US$ 5 por placa produzida a título de royalties para a nVidia. Com isso, nem todas as placas baseadas no X58 oferecem suporte ao SLI, muito embora ele esteja disponível no chipset.

70a1cda5

A principal observação é que triple-channel está disponível apenas nos processadores da família i7, que são destinados a servidores e estações de trabalho de alto desempenho. Os processadores destinados a desktop (os Core i7 e i5, baseados no core Lynnfield) possuem apenas dois canais ativos. A mudança se reflete no soquete, que possui um número menor de contatos.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X