Opções de Live-CDs

Como de praxe, o Fedora é fornecido também em duas versões live-CD, uma delas com o GNOME e a outra com o KDE. Similar ao que temos no Ubuntu, elas são versões pré-configuradas do sistema, que podem ser usadas diretamente e também instaladas.

64ae2cce

Os live-CDs também utilizam o Anaconda como instalador. A grande diferença em relação à versão em DVD é que você não tem a opção de escolher quais pacotes serão instalados, com o instalador se limitando a copiar o conjunto de pacotes incluído no CD. Eles também não suportam algumas das opções avançadas de instalação, como a opção de instalar remotamente via VNC.

A tela de boot dos live-CDs não oferece nenhuma opção de boot, mostrando apenas um contador de tempo antes do início do boot automático. Para ter acesso ao menu de boot (que inclui a opção de fazer o teste de memória ou inicializar a partir do HD), pressione a tecla ESC e, para ter acesso à linha com os parâmetros de boot do kernel, pressione o TAB.

Os live-CDs do Fedora estão entre os com boot mais lento, o que faz com que muitos simplesmente desistam de instalar o sistema, achando que o sistema continuará com o mesmo desempenho depois de instalado. Entretanto, isso não poderia estar mais longe da verdade. Depois de instalado, o boot do sistema é bastante rápido (inferior a 30 segundos em muitas máquinas), graças ao Plymouth, incluído a partir da versão 10.

Ele é um novo sistema de inicialização (sucessor do RHGB), que ataca o problema da demora na inicialização em duas frentes. A primeira é a inicialização paralela de serviços, que permite que o sistema inicialize serviços sem dependência múltipla simultaneamente, o que representa uma economia generosa de tempo, já que a inicialização de muitos serviços depende de fatores externos (como receber uma resposta do servidor DHCP, ou aguardar alguns segundos até que um dispositivo USB seja ativado), que não possuem relação direta com o desempenho da máquina.

A outra frente é o readahead, um serviço que monitora os arquivos carregados durante a inicialização do sistema, gerando um log que permite carregá-los de maneira mais eficiente nos próximos boots. A inicialização de uma distribuição Linux demanda o carregamento de um volume muito grande de pequenos arquivos (como arquivos de configuração em texto e pequenas bibliotecas), o que torna otimizações na ordem de leitura e o pré-carregamento de arquivos especialmente efetivo.

Você pode evitar o lento boot do live-CD, indo diretamente para a instalação usando a opção “liveinst” na linha de boot (pressione Esc e depois Tab para ter acesso à linha de opções). Ela faz com que o sistema desative o carregamento do GNOME e dos demais componentes do sistema, carregando em seu lugar um seção pelada do X, rodando o instalador:

m5451b2f4

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X