Nos servidores

Além do Zambezi, que temos nos desktops, o Bulldozer deu origem também a duas arquiteturas para servidores, batizadas de Valencia (2 ou 4 módulos Bulldozer) e Interlagos (a versão com 8 módulos, obtida através da combinação de dois chips no mesmo encapsulamento). Na verdade, as mesmas pastilhas de silício são usadas nas três versões, mudando apenas a configuração dos chips:

O Valencia é um processador baseado no soquete C32, desenvolvido para substituir diretamente os Opterons 4xxx baseados no core Lisbon, de 45 nm. Diferente do que temos nos desktops, as mesmas placas podem ser usadas, demandando apenas um upgrade de BIOS. Ele oferece suporte a multiprocessamento, incluindo suporte aos módulos registered e load-reduced DIMM, comuns em servidores, e trabalha com o HyperTransport operando a uma frequência mais alta, de 6.4 GT/s, com o objetivo de desafogar o tráfego de dados ao usar dois processadores.

O Interlagos por sua vez é uma versão dual-chip do Valencia, que combina dois processadores no mesmo encapsulamento, oferecendo um total de 8 módulos e 16 núcleos por soquete. Tanto a comunicação entre os dois dies dentro do encapsulamento, quanto a comunicação entre os diferentes soquetes é feita através de links HyperTransport, que mantém os 6.4 GT/s do Valencia. Além de obrar o número de módulos e cores, o Interlagos também dobra o número de canais de acesso à memória, oferecendo acesso simultâneo a até 4 módulos. Assim como o Valencia, ele suporta multiprocessamento, permitindo o uso de placas G34 com até quatro soquetes:

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X