Instalação e manipulação de pacotes

O Autopackage possui a vantagem de ser auto-instalável. Ou seja, quando for executar um programa .package na primeira vez, ele automaticamente baixará os arquivos necessários e já irá se integrar à sua distribuição Linux. Para isso, vamos entrar no site oficial e baixar um pacote, no caso o Kmess. Entrando em autopackage.org, clique em Packages:
5
Após efetuar o download, abra um terminal e dê permissão de execução no arquivo, com o comando:

$ chmod +x kmess-1.5pre1.x86.package

Ou, clicando com o botão direito, indo até “Propriedades” e depois “Permissões”:
22
Um aspecto interessante no Autopackage é a possibilidade de instalação como root ou como usuário. Respectivamente, a instalação é feita no sistema, como qualquer outro pacote, ou dentro da pasta home do usuário. Para ficar disponíveis a todos do sistema, vamos fazer a instalação como root. Você pode abrir o Konqueror e simplesmente clicar sobre o arquivo, mas para ficar mais didático, vamos rodar num terminal:

$ su
[senha]

# ./kmess-1.5pre1.x86.package

Veja a saída do comando:
12
Note que ele faz uma pergunta, se você deseja instalar o ambiente gráfico. Verifique sua conexão à Internet e responda “Y”, aguardando todo o processo. Após a instalação, ele abrirá uma interface gráfica, em GTK, instalando o KMess definitivamente. Veja o processo:

13

14
Depois da primeira instalação, não é mais necessário que você realize este procedimento toda vez que for instalar um pacote. O Autopackage se associa à extensão .package, bastando você simplesmente clicar sobre ele para iniciar o processo.
15
Bom, como uso KDE, prefiro que os programas tenham a linguagem QT, que se integra melhor ao ambiente e por isso são mais rápidos. Então, vamos instalar agora a interface nesta linguagem para o Autopackage. No próprio site, onde você baixou o KMess, está disponível o “Qt Frontend“. Você pode fazer o download também pelo link:

http://ftp.sunsite.dk/projects/autopackage/1.2/autopackage-qt-1.2.package

Assim como os outros pacotes, basta clicar para a instalação se iniciar.
16
Vamos remover o KMess e instalá-lo novamente para ver como é a interface em QT.

Todos os programas instalados pelo Autopackage têm suas entradas armazenadas num gerenciador próprio, acessível através do Sistema > Manage 3rd party software, para a interface em GTK, ou Sistema > Manage 3rd party software (QT), logicamente para a interface em QT:
17
Para exemplificar, cliquei no KMess, depois em Next e finalizei a instalação. Após isso, reinstalei-o, pagora pela interface em QT do Autopackage. Veja:

18

19
Note a verificação de dependências na tela acima. Basicamente, esse é o funcionamento desse sistema alternativo de instalação de pacotes, que, se crescer popularmente, irá facilitar a vida tantos dos desenvolvedores quanto de usuários. O Autopackage traz todas as funções que sempre foram desejadas por vários Linuxers ao redor do mundo, porém, acaba não sendo muito usado principalmente por conservadorismo, como disse no início.

Aprendemos como se comportar diante do Autopackage como usuário, agora, vamos ver como criar tais pacotes.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X