Suporte a Flash, Gnash e bloqueio de animações

O flash acabou se tornando o formato default para vídeos, mini-aplicativos, jogos e todo tipo de conteúdo multimídia disponível na web, eclipsando outros plugins, como o Java e o QuickTime. Hoje em dia, você poderia muito bem passar dias navegando apenas com o suporte a Flash, sem sequer sentir falta de outros plugins.

Antigamente, o plugin flash para Linux era sempre desatualizado em relação à versão para Windows, com as atualizações sendo lançadas com vários meses de atraso. Entretanto, a partir do Flash 10 a Adobe passou a disponibilizar as novas versões de forma quase simultânea, além de passar a disponibilizar o pacote em mais formatos, facilitando a instalação.

Por ser proprietário, o flash não é incluído por padrão na maioria das distribuições, mas o Default Plugin do Firefox se oferece para instalá-lo assim que você acessa qualquer página que precise dele. De qualquer forma, caso precise instalá-lo ou atualizá-lo manualmente, basta baixar o arquivo no: http://get.adobe.com/flashplayer/

Ao baixar o arquivo, você tem a opção de baixar pacotes para algumas distribuições, ou baixar um arquivo .tar.gz genérico que pode ser usado em qualquer uma. Na verdade, o conteúdo dos arquivos é rigorosamente o mesmo; muda apenas o formato.

Para instalar, basta descompactar o arquivo e copiar o “libflashplayer.so” para dentro da pasta de plugins do Firefox. Você pode tanto fazer uma instalação particular, copiando o arquivo para a pasta “.mozilla/plugins/” dentro do seu diretório home, ou fazer uma instalação de sistema, copiando o para a pasta “/usr/lib/firefox/plugins/“. Para confirmar a instalação (depois de reiniciar o Firefox), acesse o “about:plugins”.

Para habilitar o Flash também no Konqueror, clique em “Configurações > Configurar Konqueror > Plugins”. Veja se a pasta de plugins do Firefox está na lista e a adicione caso necessário. Depois é só clicar no “Instalar novos plugins” para que ele detecte e ative o plugin.

A instalação do Flash é bastante simples. O maior problema é como evitar as chatas propagandas e os popups em Flash que pipocam em quantidade cada vez maior, exibindo vídeos, áudio e todo tipo de gracinhas.

Uma excelente opção para resolver o problema é o Flashblock, uma extensão do Firefox que bloqueia todas as animações e anúncios em Flash, mostrando um ícone da Macromedia no lugar. Ao clicar sobre ele, a animação é exibida normalmente, permitindo que você escolha o que ver. Além de reduzir a aporrinhação, ele reduz o uso de banda e de recursos do sistema (principalmente ao abrir várias abas simultaneamente), tornando sua navegação mais ágil. Ele está disponível no https://addons.mozilla.org/pt-BR/firefox/addon/433 ou através do “Ferramentas > Complementos”.

Além do Flash da Adobe temos também o Gnash (http://www.gnashdev.org/), que é a alternativa open-source. Ele não oferece todos os recursos do Flash e não é capaz de exibir corretamente todas as páginas, de forma que ele não vai interessar muito a quem realmente usa jogos e outros conteúdos em Flash.

Entretanto, ele possui a vantagem de consumir menos memória, ser mais estável e possuir menos brechas de segurança que o Flash da Adobe, o que faz com que ele seja uma alternativa interessante para quem visualiza conteúdos Flash apenas esporadicamente e quer uma alternativa mais simples e segura.

Para instalar o Gnash no Ubuntu ou em outras distribuições derivadas do Debian, remova o flash da Macromedia (desinstale o pacote “flashplugin-nonfree” ou delete manualmente o arquivo “libflashplayer.so” e instale os pacotes “gnash” e “mozilla-plugin-gnash” usando o gerenciador de pacotes, como em::

# urpmi gnash gnash-firefox-plugin

ou:

# apt-get install gnash mozilla-plugin-gnash

Ele instala o arquivo “libgnashplugin.so”, que corresponde ao plug-in. No caso das distribuições derivadas do Debian, é criado o link “flash-mozilla.so”, que é por sua vez um link para o “/etc/alternatives/flash-mozilla.so” (um sistema desenvolvido para que o Gnash substitua o plug-in da Adobe caso instalado).

Se por acaso o navegador não reconhecer o plugin (o que é comum se você tiver instalado o Firefox manualmente), crie o link manualmente dentro da pasta “.mozilla/plugins”, dentro do deu diretório home. Se não gostar dele, basta remover os pacotes e reinstalar o flash da Macromedia da forma usual.

Java: Embora gratuito, até pouco tempo o Java era proprietário, o que fazia com que ele não fosse incluído em muitas distribuições, te obrigando a instalá-lo manualmente. Nestes casos, você tem duas opções.

A primeira é baixar a JRE da Sun, que ativará o suporte não apenas no Firefox, mas também em outros programas, como o OpenOffice. O primeiro passo é baixar o instalador no: http://java.com/getjava. Escolha o “Linux (arquivo de extração automática)”, que é a versão universal.

O instalador do Java é o mais simples possível, feito com o objetivo de funcionar em qualquer distribuição. Comece copiando o arquivo para a pasta “/usr/local”, que é reservada para guardar programas instalados manualmente. Em seguida, acesse a pasta, marque a permissão de execução para o arquivo e execute-o a fim de concluir a instalação:

# cd /usr/local
# chmod +x jre-6u13-linux-i586.bin; ./jre-6u13-linux-i586.bin

O plugin para o Firefox será copiado para a pasta “/usr/local/jre-6u13/plugin/i386/ns7/”. Para instalá-lo, você precisa criar um link, dentro da pasta “plugins”, no diretório de instalação do Firefox apontando para o arquivo “libjavaplugin_oji.so” dentro da pasta de instalação do Java. É importante ressaltar que você não deve copiar o arquivo (pois ele não funciona fora da pasta original), mas sim acessar a pasta de plugins do Firefox e criar um link para ele.

Se o Firefox está instalado dentro da pasta “/usr/lib/firefox/” (a localização padrão na maioria das distribuições), por exemplo, os comandos seriam:

# cd /usr/lib/firefox/plugins/
# ln -sf /usr/local/jre-6u13/plugin/i386/ns7/libjavaplugin_oji.so .

Preste atenção no “.” no final do comando. Ele faz com que o link seja criado dentro da pasta atual.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X