Instalando drivers adicionais

Embora o Debian não inclua o gerenciador de drivers restritos disponível no Ubuntu, a instalação dos drivers da nVidia, ATI, assim como outros drivers e aplicativos proprietários (como o VMware) não é nenhum bicho de sete cabeças.

O primeiro passo é instalar os compiladores básicos e os headers do kernel, usando o:

# apt-get install build-essential linux-headers-`uname -r`

O “build-essential” é o mesmo pacote de compiladores e bibliotecas que está disponível no Ubuntu. Ele instala o GCC, G++ e os demais integrantes do kit básico de compilação.

O pacote “linux-headers” inclui os headers do kernel, o conjunto de arquivos e ponteiros necessários para que o compilador seja capaz de gerar módulos adequados ao kernel em uso. Existem várias versões do pacote, uma para cada versão do kernel
disponível nos repositórios (como em “linux-headers-2.6.26-1-686”); por isso, para facilitar, usamos o “linux-headers-`uname -r`” (o ` é o símbolo de craze) que faz com que o apt descubra sozinho qual versão deve instalar a partir do comando “uname -r”.
Com isso, a casa fica pronta para a instalação dos drivers.

No caso da nVidia, existem duas maneiras de instalar o driver. O primeiro é fazer o procedimento manual, baixando o pacote no site da nVidia e executando em um terminal de texto.

Nesse caso, o primeiro passo é parar o KDM ou GDM, de maneira a finalizar o ambiente gráfico (uma exigência do instalador da nVidia):

# /etc/init.d/kdm stop

(ou “/etc/init.d/gdm stop”)

De volta ao terminal de texto, logue-se como root e execute o arquivo a partir da pasta onde ele foi baixado, como em:

# cd /tmp
# chmod +x NVIDIA-Linux-x86-180.29.pkg1.run
# ./NVIDIA-Linux-x86-180.29.pkg1.run

A partir daí, é só aceitar o contrato de licença e deixar que o instalador compile os módulos necessários e atualize a configuração do X.

O Debian oferece também pacotes semi-prontos do driver do repositório non-free, que podem ser instalados diretamente através do apt-get. A vantagem de usá-los é que o sistema passa a ser capaz de atualizar o driver automaticamente quando você atualiza
para uma versão mais recente do kernel, evitando que você precise reinstalar o driver manualmente depois de perceber que o X deixou de abrir.

O primeiro passo é instalar o module-assistant e, caso não tenha instalado anteriormente, os pacotes “build-essential” e “linux-headers”:

# apt-get install module-assistant build-essential linux-headers-`uname -r`

O module-assistant (ou simplesmente “m-a”) é um gerador de módulos para o kernel, que é capaz de baixar os pacotes com o código-fonte, compilar, instalar e atualizar os módulos, tudo de forma automatizada.

Para que ele funcione, é necessário que o arquivo “/etc/apt/sources.list” inclua a linha com os repositórios deb-src, como em:

deb-src http://ftp.br.debian.org/debian/ lenny main contrib non-free

… já que o module-assistant precisa ter acesso aos pacotes com o código-fonte dos módulos para poder compilá-los e instalá-los.

No caso do driver da nVidia, o primeiro passo é instalar os pacotes “nvidia-glx”, “nvidia-settings” e “nvidia-xconfig”, que incluem as bibliotecas e os utilitários utilizados pelo driver:

# apt-get install nvidia-glx nvidia-settings nvidia-xconfig

O passo seguinte é usar o module-assistant para compilar e instalar o módulo de kernel. Ele gerará uma versão do pacote “nvidia-kernel” com o mesmo número de versão do kernel em uso, que será instalada automaticamente no final do processo:

# m-a a-i nvidia-kernel-source

Com tudo concluído, fica faltando apenas mudar a configuração do vídeo para que o novo driver seja usado. Você pode tanto usar a receita tradicional e editar o arquivo “/etc/X11/xorg.conf”, trocando o driver “nv” (o driver 2D que vem com o X) por
“nvidia” (o driver 3D), ou atualizar a configuração do vídeo automaticamente utilizando o “nvidia-xconfig”:

# nvidia-xconfig

Antes de reiniciar o X para testar o driver, abra o arquivo “/etc/X11/xorg.conf” e verifique a seção de configuração do teclado. Se ela tiver ficado apenas com as linhas “Generic Keyboard” e “kbd”, como em:

Section “InputDevice”
Identifier “Generic Keyboard”
Driver “kbd”
EndSection

… adicione manualmente as linhas Option “XkbModel” “abnt2” e Option “XkbLayout” “br”, que especificam o layout do teclado:

Section “InputDevice”
Identifier “Generic Keyboard”
Driver “kbd”
Option “XkbModel” “abnt2”
Option “XkbLayout” “br”
EndSection

Esse problema da remoção da configuração do teclado é uma questão antiga, que afeta também as instalações feitas usando o instalador oficial da nVidia, tornando necessário o retoque manual.

Ao ser usado, o nvidia-xconfig salva uma cópia de backup da configuração anterior do vídeo no arquivo “/etc/X11/xorg.conf.backup”, que você pode restaurar em caso de problemas.

O driver inclui um módulo de kernel, o “nvidia”, que deve ser carregado durante o boot para que a aceleração 3D possa ser usada. Ele deve passar a ser carregado automaticamente pelo sistema assim que o driver é instalado, mas, se quiser garantir,
adicione a linha “nvidia” no final do arquivo “/etc/modules”, o que força o carregamento, independentemente do sistema detectar ou não a placa.

O Debian inclui também os pacotes dos drivers 3D da ATI, que são instalados de maneira praticamente automática pelo apt e pelo module-assistant. Desde que você tenha instalado os compiladores, os headers do kernel e o module-assistant
nos passos anteriores, você pode instalar o driver usando o comando:

# m-a a-i fglrx

No final da instalação, o dpkg irá reclamar que o “fglrx-kernel” (o pacote com o módulo de kernel, compilado pelo module-assistant) depende dos pacotes “fglrx-driver” e “fglrx-glx ” (que incluem os demais componentes do driver), mas o apt se encarrega
de baixá-los e concluir a instalação automaticamente, um bom exemplo da capacidade de correção automática de problemas do gerenciador de pacotes.

Com isso, a instalação do driver está concluída. Falta apenas carregar o módulo e chamar o “aticonfig –initial ” para que ele ajuste a configuração do X:

# modprobe fglrx
# aticonfig –initial

No protocol specified
Uninitialised file found, configuring.
Using /etc/X11/xorg.conf
Saved back-up to /etc/X11/xorg.conf.original-0

Como pode ver pela saída do comando, ele ajusta a configuração do X, salvando uma cópia do arquivo original no arquivo “/etc/X11/xorg.conf.original-0 “.

Para testar a configuração, reinicie o ambiente gráfico pressionando Ctrl+Alt+Backspace e rode o comando “fglrxinfo | grep render” (como usuário). Ele deverá responder algo similar a:

OpenGL renderer string: ATI Radeon Xpress Series

Aproveite para rodar também o “fgl_glxgears” (ou algum jogo 3D, como o Chromium) para testar o desempenho do vídeo.

Se por acaso algo der errado, basta recuperar o backup do arquivo de configuração do X:

# cp /etc/X11/xorg.conf.original-0 /etc/X11/xorg.conf

Em caso de problemas mais sérios com a configuração, você pode também começar de novo, fazendo com que o sistema reconstrua a configuração do X usando o comando:

# dpkg-reconfigure -phigh xserver-xorg

Além dos drivers da nVidia e da ATI, o module-assistant pode ser usado para instalar outros drivers proprietários, ou drivers que não venham instalados por padrão no sistema. Em versões anteriores, por exemplo, era comum que ele fosse usado para
instalar o fuse, que é usado por diversos sistemas de montagem de sistemas de arquivos, mas que não vinha instalado por padrão no Debian Sarge.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X