Usando o Mythtv

Por:
O Mythtv é um software relativamente complexo, dividido em dois componentes. O “mythtv-backend” é o componente principal, que acessa a placa de captura e realiza a sintonia dos canais, gravações e outras funções. O “mythfrontend” é a interface gráfica, que se conecta ao mythtv-backend. Normalmente, ambos são executados na mesma máquina, mas existe a possibilidade de instalar apenas o mythtv-backend no servidor e instalar o mythfrontend em outra máquina da rede.

Ambos os componentes utilizam o MySQL para armazenar informações diversas, de forma que ele também precisa esta instalado no servidor.

Instalar o Mythtv não é particularmente difícil, pois os scripts de pós-instalação executados pelos pacotes do Debian e do Ubuntu realizam boa parte da configuração automaticamente, mas ainda assim persiste um certo nível de dificuldade.

Já existem diversos tutoriais detalhados sobre a instalação do Mythtv, por isso vou me limitar aos passos gerais. Você pode encontrar um guia de instalação no Debian Etch (cujos passos podem ser aplicados em diversas distribuições baseadas nele, incluindo o Kurumin 7) no http://www.mythtv.org/wiki/index.php/Installing_MythTV_on_Debian_Etch. O guia de instalação no Ubuntu está disponível no: https://help.ubuntu.com/community/MythTV

No caso do Ubuntu, os pacotes do Mythtv fazem parte dos repositórios oficiais, por isso você precisa apenas verificar se as linhas referentes ao repositório “universe” estão descomentadas dentro do arquivo “/etc/apt/sources.list”.

No caso de outras distribuições derivadas do Debian, você precisa adicionar a linha referente ao repositório Debian-Multimidia no arquivo “/etc/apt/sources.list”:

deb http://www.debian-multimedia.org etch main

Com os repositórios configurados, rode o “apt-get update” e comece instalando o servidor MySQL:

# apt-get install mysql-server

Durante a instalação, um wizard pedirá que você defina uma senha de acesso ao servidor MySQL. Anote-a, pois você precisará dela nos passos seguintes :).

Embora não seja realmente necessário, já que o script do Mythtv realiza este passo durante a instalação, optei por criar manualmente uma base de dados e um usuário dentro do MySQL que será utilizado por ele.

Os comandos são:

# mysql -u root -p

(conecta no servidor MYSQL, ele pedirá a senha de acesso definida durante a instalação)

mysql> CREATE DATABASE mythtv;

(cria a base de dados “mythtv”)

mysql> GRANT ALL ON mythtv.* TO mythtv IDENTIFIED BY ‘12345’;

(cria o usuário “mythtv”, com a senha “12345” e dá acesso à base de dados “mythtv” anteriormente criada. O “12345” é apenas um exemplo, substitua por uma senha mais apropriada 🙂

O próximo passo é instalar o Mythtv:

# apt-get install mythtv

Durante a instalação, ele pede a senha de acesso ao MySQL, de forma que possa criar uma base de dados que será utilizada por ele. No final da instalação, ele exibe esta mensagem:

You must run mythtv-setup as the ‘mythtv’ user in order to complete mythtv configuration.
Note that this program requires an X display, so you must either login to an X session as the ‘mythtv’ user, or otherwise arrange for that user to have access to your X display.
You must complete all four steps presented in the program.
Once you have done this, you may start the backend by executing the following command as root:
/etc/init.d/mythtv-backend start

Por questões de segurança, o Mythtv fica acessível apenas para o usuário “mythtv”, criado durante a instalação do pacote. Para concluir a instalação, você precisa se logar com este usuário e rodar o comando “mythtv-setup”.

Para isso, comece instalando o pacote “sux”:

# apt-get install sux

O sux permite que você se logue com outro usuário transferindo as permissões de acesso ao ambiente gráfico. Como explicado na mensagem, é necessário que o usuário “mythtv” tenha acesso ao ambiente gráfico para que o “mythtv-setup” possa fazer seu trabalho.

Use o sux (como root) para se logar com o usuário mythtv e em seguida rode o mythtv-setup:

# sux mythtv
$ mythtv-setup

Ele abre um utilitário gráfico de configuração, que começa perguntando o endereço do servidor MySQL (127.0.0.1, já que ambos estão instalados na mesma máquina), além do nome da base de dados, usuário e senha que ele irá utilizar. Se você criou uma base de dados manualmente, como eu, informe as configurações manualmente, caso contrário aceite os valores default.

Uma vez conectado ao servidor MySQL, ele abre a tela principal de configuração:
index_html_2bf2920
Depois de terminar a configuração inicial, abra outro terminal, logue-se como root e rode o comando:

# /etc/init.d/mythtv-backend start

Para que o serviço seja ativado automaticamente durante o boot, use o comando:

# update-rc.d -f mythtv-backend defaults

Depois disso, volte ao terminal onde se logou usando o usuário mythtv e execute o comando:

$ mythbackend

Veja que ele utiliza fontes grandes e uma interface simplificada, bem adequada para ser visualizada na TV. Você precisa passar por todas as opções para completar as configurações. Os passos principais são especificar o diretório onde serão guardados os arquivos das gravações, selecionar a placa de captura que será usada e deixar que ele faça a varredura dos canais.

Nos panos de TV a cabo, os canais são sintonizados no decodificador e a TV exibe o canal sintonizado por ele (geralmente através do canal 3). Ao usar uma placa de captura, você precisa sintonizá-la no mesmo canal usado pela TV e trocar os canais no próprio decodificador. Ao fazer a varredura dos canais no Mythtv, ele vai encontrar apenas o canal 3, onde é exibido o sinal enviado pelo decodificador.

Isso é bastante chato, já que ao agendar a gravação de um programa, você precisa deixar o decodificador ligado, já sintonizado no canal correto. Para piorar, o Mythtv não possui as listas de programação das operadoras brasileiras, de forma que você precisa checar a programação no site ou na revista da operadora e agendar manualmente os programas, baseado no horário.

Embora não seja simples, é possível configurar o Mythtv para trocar os canais usando um transmissor IR instalado no servidor. Veja os passos gerais no: https://help.ubuntu.com/community/MythTV_External_Channel_Changer

Esta é a tela principal do Mythtv, onde você pode assistir TV, agendar a gravação de programas e assistir os já gravados:
index_html_6096dcd4
O Mythtv oferece um número brutal de opções de configuração. Ele é realmente destinado a usuários intensivos, que não podem ficar sem assistir seus programas favoritos :).

Entretanto, eu acabei desistindo de usá-lo por dois motivos. O primeiro é que ele grava os vídeos usando um formato próprio, que não é diretamente visualizado por outros programas. Para poder chegar a meu objetivo de poder assistir os programas gravados em qualquer micro da rede e poder convertê-los para assistir no palm, precisaria fazer uma configuração adicional, de forma que ele convertesse os vídeos para outro formato depois de gravar, ou precisaria instalar o mythfrontend em cada um deles, de forma a ter acesso às gravações feitas no servidor.

O segundo motivo é que o mythtv tem opções demais, e por isso acaba saindo da minha idéia de programa simples de usar, onde possa simplesmente agendar a gravação de alguns programas e assistir em qualquer lugar sem complicação. Ao invés disso, decidi deixá-lo de lado e escrever meu próprio script de gravação.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X