P31, G31, Q35 e Q33: os células

O P35, G35 e X38, assim como os antigos G965 e Q965 oferecem suporte a até 8 GB de memória RAM, atendendo a quem pretende rodar um sistema de 64 bits e precisa de um grande volume de memória. Para segmentar melhor a linha, a Intel lançou também o
P31 e o G31, versões castradas do P35 e do G33 que mantêm o mesmo conjunto básico de recursos, mas oferecem suporte a apenas 4 GB de memória e utilizam o velho chip ICH7 como ponte sul (que oferece apenas 4 portas SATA e
8 portas USB).

Embora sejam chipsets de baixo custo, eles não são necessariamente ruins, desde que você saiba conviver com as limitações.

Duas outras variações do P35 são os chipsets Q35 e Q33, mais dois chipsets de baixo custo, destinados agora ao mercado empresarial. Ambos oferecem vídeo onboard, equipados com o GMA 3100 (a versão simples, sem o “X”),
escolhido devido ao consumo elétrico mais baixo. Assim como o P35 e outros modelos da linha, eles suportam 8 GB de memória e fazem par com o chip ICH9.

O Q33 é mesmo apenas mais um chipset de baixo custo, sem funções especiais, mas o Q35 oferece como diferencial o suporte ao Intel vPro, uma combinação de funções de acesso remoto e segurança, que permite que o PC seja monitorado e administrado
remotamente. A grande vantagem dele em relação a outros sistemas de acesso remoto (RDP, VNC, etc.) é que ele é independente do status do sistema operacional, o que permite que ele seja usado para instalar o sistema, criar e restaurar imagens de disco,
modificar a configuração do setup, ligar e desligar o PC remotamente e assim por diante, recursos interessantes para uma rede corporativa.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X