Configurando rede no Vista

Continuando, temos a configuração da rede no Vista, que utiliza uma metáfora de configuração bem diferente, construída em torno da idéia de tornar a configuração da rede mais simples para os iniciantes. A idéia é que o sistema faça menos perguntas e mostre apenas as configurações mais usadas, usando configurações pré-definidas para a maioria das situações. Os dois grandes problemas são que isso tornou a interface de configuração radicalmente diferente da do XP, que esconde as opções mais avançadas, tornando a vida de quem quer uma configuração mais personalizada um pouco mais difícil.

No Vista, a configuração de rede é centralizada em torno do “Centro de Rede e Compartilhamento“, que pode ser acessado através do Painel de Controle, ou através de diversos atalhos espalhados pelo sistema:

Centro de Rede e Compartilhamento no Windows Vista

O link “Exibir computadores e dispositivos” abre o Network Explorer, um mapa da rede, que além de mostrar os compartilhamentos, permite acessar interfaces configuração em outros dispositivos, funcionando como uma espécie de versão anabolizada do velho ambiente de rede.

Os demais PCs da rede e seus compartilhamentos são localizados da forma usual, através de pacotes de broadcast, ou através de um servidor WINS especificado na configuração. Clicando sobre eles você vê os compartilhamentos disponíveis, da forma usual. No caso de pontos de acesso e outros dispositivos, o sistema verifica quais portas estão abertas (http, telnet, etc.) e a partir daí tenta abrir o utilitário de configuração do dispositivo quando você clica sobre ele. Caso o dispositivo suporte o protocolo UPNP, ele exibe também o fabricante, modelo e outros detalhes.

Network Explorer no Windows Vista

Os links “Conectar-se a uma rede“, “Configurar uma conexão ou uma rede” e “Diagnosticar e reparar” abrem assistentes que permitem adicionar uma conexão, ou solucionar problemas. Para ter acesso à configuração clássica da rede, use o “Gerenciar conexões de rede“:

Gerenciar conexões de rede no Windows Vista

Ele abre o menu com as conexões de rede, onde você pode definir os endereços manualmente, ativar e desativar protocolos, ativar o compartilhamento da conexão e as demais opções que vimos até aqui. Dentro do “Conexões de Rede“, as opções praticamente não mudam em relação ao XP:

Conexões de Rede no Windows Vista

Uma novidade é que, ao configurar a interface via DHCP (“Obter um endereço IP automaticamente“), é ativada uma nova aba, que permite especificar uma configuração de rede alternativa, que é usada quando o sistema não consegue obter a configuração da rede via DHCP. O default do sistema nessa situação é usar um endereço aleatório dentro da faixa 169.254.x.x, o que faz com que ele fique fora da rede. Especificando endereços alternativos (fora da faixa usada pelo DHCP) você garante que as máquinas continuem acessando a rede em caso de falha no DHCP:

Propriedades de Protocolo TCP/IP Versão 4: configuração alternativa

Além do “Cliente para redes Microsoft“, o “Agendador de pacotes de serviço” (QoS), e o “Compartilhamento de arquivos/impressoras p/ redes Microsoft“, já que conhecemos, o Vista inclui também o “Protocolo TCP/IP versão 6″ (IPv6), o “Driver de E/S do Mapeador de Descoberta de Topologia” e o “Respondente de Descoberta de Topologia de Camada“:

Módulos de rede no Windows Vista, primeira parte

Módulos de rede no Windows Vista, segunda parte

Com a inclusão do suporte a IPv6, o protocolo TCP/IP passou a se chamar “Protocolo TCP/IP Versão 4” e ambos ficam ativos por padrão. O IPv6 é a versão atualizada do protocolo TCP/IP, que utiliza endereços de 128 bits e visa resolver o atual problema de escassez dos endereços IP disponíveis.

As duas versões do TPC/IP podem perfeitamente trabalhar em conjunto, com a máquina usando simultaneamente um endereço IPv4 e um endereço IPv6 e o sistema utilizando um ou outro de acordo com os endereços de destino. Entretanto, o IPv6 ainda é pouco utilizado e é improvável que uma migração em massa ocorra antes de 2012 ou 2014. Enquanto você não precisar dele, é recomendável manter o IPv6 desativado, reduzindo assim o overhead do sistema.

Continuando, o “Driver de E/S do Mapeador de Descoberta de Topologia” e o “Respondente de Descoberta de Topologia de Camada” são responsáveis pela função de descoberta de dispositivos de rede, respectivamente localizando outros dispositivos e respondendo a requisições de outras máquinas da rede.

Eles não são relacionados ao “Exibir computadores e dispositivos” que vimos anteriormente, mas sim ao link “Exibir mapa completo“, que também aparece no Centro de Rede e Compartilhamento:

Centro de Rede e Compartilhamento: exibir mapa completo

Como o nome sugere, ele se propõe a mostrar um mapa da rede, mostrando como os PCs, roteadores e outros dispositivos estão interconectados, facilitando a solução de problemas. A identificação dos dispositivos é feita através do protocolo LLTD (Link-Layer Topology Discovery) que atualmente é suportado nativamente apenas pelo próprio Windows Vista e por alguns dispositivos de rede.

Outros dispositivos e PCs rodando outros sistemas (ou com o “Respondente de Descoberta de Topologia de Camada” desativado) aparecem em uma lista a parte, sem serem colocados no mapa e PCs com um firewall restritivo ativado não aparecem em lugar algum. Isso faz com que, apesar de impressionar à primeira vista, este recurso acabe sendo pouco útil na prática.

Existe uma atualização para o XP SP2, que adiciona o “respondente” LLTD, fazendo que as máquinas apareçam corretamente no mapa de rede do Vista, disponível no: http://go.microsoft.com/fwlink/?LinkId=70582

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X