Dual boot com o Vista

Se você pretende instalar o Windows Vista em dual boot com o Windows XP (ou outra versão), é bom tomar alguns cuidados.

Há um meio “mito” meio “verdade” de que o Vista só se instala na unidade C:, seja qual for a partição, ele a nomeia como unidade “C:”. Isso ocorre em algumas situações onde ele não detecta uma versão anterior do Windows instalada, especialmente se você der boot com o DVD do Vista e instalá-lo a partir daí. Ele marca a partição onde for instalado como “ativa” (“ativa” aqui = “bootable”, no cfdisk e similares 🙂 e bau bau, o Windows anterior não será mais iniciado, nem listado no menu. E não será fácil adicioná-lo manualmente.

Para contornar isso, você pode instalar o Windows Vista a partir de uma versão do Windows já instalada no HD. Rode o instalador a partir da instalação do Windows existente (como se fosse um programa qualquer), e escolha instalação personalizada (não a “atualização”):

index_html_4631159c

Nota: se você for instalar o Vista numa partição que contém outra instalação do Windows, sem formatá-la, ele criará uma pasta chamada “Windows.old” e colocará os arquivos da instalação anterior dentro dela.

Depois de instalado, altere o sistema padrão nas propriedades do “Computador”. Escolha “Configurações avançadas do sistema”, na barra lateral das propriedades do computador do Vista, e então siga o mesmo esquema do Windows XP (as telas são praticamente iguais, é a tela das propriedades de sistema do XP sem a guia “Geral” :p). Nas opções avançadas do sistema, clique no botão “Configurações” da seção “Inicialização e recuperação”:

index_html_34e4c2e6

Para instalar outras versões do Windows, prefira sempre instalar a mais antiga primeiro. Caso contrário, a última instalada será a que sempre será iniciada, sem dar chance de adicionar a outra instalação no menu de boot. Isso sempre foi regra no mundo Windows. Por exemplo, se você instalar o Windows XP e depois o 2000, apenas o 2000 será iniciado. Apesar de ambos possuírem o arquivo boot.ini, com a mesma configuração, se você adicionar manualmente o XP no boot.ini do Windows 2000, o XP não será iniciado – ele começa a ser, mas travará numa tela preta logo no início. Com o Vista não é diferente. Se você instalar o Vista e depois o XP, apenas o XP será iniciado.

A formatação pode ser feita tanto pelo instalador do Vista como por outros programas, como o próprio particionador do Windows 2000/XP/2003 (caso exista uma instalação prévia). Nesse caso, use o particionador do Windows digitando diskmgmt.msc no “Executar”. Ele pode ser usado para criar ou excluir partições, ou formatar HDs novos que forem adicionados posteriormente à máquina, incluindo pen drives e mídias removíveis. O Vista também inclui esse aplicativo:

index_html_m4d793b86
Nesta tela há 3 partições primárias e duas lógicas (as duas últimas, uma em ext3 e a outra swap – do Linux). Curiosamente, o gerenciador de discos do Vista as identificou como partições primárias, sendo que são lógicas dentro da partição estendida 🙁 Mas na instalação, ele exibiu corretamente, como partições lógicas as duas últimas – inclusive não permitindo ser instalado em uma partição lógica, o que também sempre ocorreu no Windows.

Uma boa novidade no Vista, é que o particionador dele permite redimensionar partições. É uma pena que ele não rode como um liveCD, mas permite redimensionar partições e criar outras com o espaço liberado, similar ao que vários gerenciadores de partições para Linux (e alguns comerciais) fazem. Basta clicar com o direito na partição, e escolher “Aumentar” ou “Diminuir”. Veja:

index_html_184ca4ea

É possível redimensionar partições durante a instalação também, mas só se o sistema for inicializado a partir do DVD (ele não permitirá alterar o particionamento se a instalação for executada a partir de uma instalação existente do Windows). Se você quiser mantê-lo em dual boot com outra versão do Windows, eu recomendaria criar a nova partição do Vista usando o gerenciador de partições do outro sistema (como o do Windows XP, ou o que você mantiver instalado), e depois na instalação do Vista, apenas formatá-la.

E claro, se for instalar Linux também, deixe ele por último. O Windows é egoísta, não lista outros sistemas operacionais não-MS no menu do boot loader (carregador de boot, inicializador do sistema operacional). Já o Linux conta com os gerenciadores de boot, como o Grub ou o Lilo, por exemplo. Eles são mais universais, permitindo que você inicialize praticamente qualquer sistema operacional, em qualquer partição (desde que suportada pelo sistema), sem frescuras.

Falando em boot loader, o Vista não tem o arquivo “boot.ini”, presente nas versões anteriores do Windows NT. Ele usa um outro sistema, que pode ser comandado via linha de comando. Fica para uma outra hora falar dele 🙂 A saber, é o BCD, que pode ser operado pelo prompt de comando com o comando bcdedit (cuidado, é de uso avançado). Consulte a ajuda do Windows Vista, procure por “boot.ini” na ajuda que uma das primeiras perguntas respondidas será essa: “O que aconteceu com o arquivo boot.ini?”.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X