EUA processa Adobe por práticas enganosas em planos de assinatura

EUA processa Adobe por práticas enganosas em planos de assinatura

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOj), e a Comissão Federal de Comércio (FTC),  moveram um processo, na última segunda-feira (17), contra a Adobe, conhecida por ser a responsável por softwares como o Photoshop e Premiere Pro, devido ao que foi considerado como práticas enganosas em relação a taxas de cancelamento e dificuldades impostas aos consumidores que desejam encerrar suas assinaturas do pacote de softwares da empresa.

O processo também envolve dois dos executivos da Adobe. Segundo os autos, a Adobe teria lucrado significativamente com taxas ocultas e políticas de cancelamento abusivas. A empresa teria se recusado a corrigir essas práticas devido ao impacto financeiro positivo que foi gerado. A experiência do consumidor ao tentar cancelar o produto também esbarrava em diversos obstáculos, já que a Adobe realizava diversas ligações, interrompia chats e transferência o pedido para vários representantes de atendimento ao cliente.

fachada da Adobe

A Adobe também não teria informado adequadamente aos clientes sobre as taxas de cancelamento para usuários que optassem pelo cancelamento de suas assinaturas anuais. O valor das taxas é exibido somente quando o consumidor tenta cancelar a assinatura. O governo americano afirma que a Adobe esconde termos importantes em letras miúdas, atrás de caixas de texto e hiperlinks.

Segundo Samuel Levine, diretor do Bureau de Proteção ao Consumidor da FTC, “os americanos estão cansados de empresas que escondem informações importantes durante o processo de assinatura e depois criam obstáculos quando tentam cancelar. A FTC continuará trabalhando para proteger os americanos desas práticas comerciais ilegais”.

Receita da Adobe com assinatura quase dobrou nos últimos anos

Segundo alguns relatórios, a receita da Adobe, proveniente do seu modelo de negócio baseado em assinatura, quase dobrou nos últimos quatro anos, saltando de US$ 7,71 bilhões em 2019 para US$ 14,22 bilhões em 2023. A receita total da empresa em 2023 foi de US$ 19,41 bilhões.

A Adobe ainda não se pronunciou oficialmente.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam Elogios, críticas e sugestões de pauta: william@hardware.com.br
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X