Sony terá 2 CEOs para o PlayStation com a saída de Jim Ryan

Sony terá 2 CEOs para o PlayStation com a saída de Jim Ryan

A Sony está embarcando em uma nova era de liderança em seu negócio PlayStation, com a nomeação de Hermen Hulst e Hideaki Nishino como co-CEOs, a partir de 1º de junho.

Esta decisão marca uma mudança na estrutura de liderança da Sony Interactive Entertainment (SIE), que anteriormente era liderada por Jim Ryan, que se aposentou recentemente, e é a primeira vez que a empresa segue com uma co-liderança nesse sentido.

Leia também:

Microsoft planeja inundar as configurações do Windows com anúncios do Game Pass
Qual o game mais caro da PS Store no Brasil?

Co-liderança traz 2 CEOs para a Sony

Hermen Hulst, atualmente chefe dos estúdios PlayStation, assumirá o papel de CEO do grupo de negócios de estúdios da SIE. Enquanto isso, Hideaki Nishino assumirá o cargo de CEO do grupo de negócios de plataformas da SIE. Ambos os executivos reportarão diretamente ao diretor financeiro da Sony e presidente da SIE, Hiroki Totoki.

A decisão de nomear co-CEOs é considerada incomum, especialmente em uma empresa tão proeminente quanto a Sony. No entanto, de acordo com a empresa, essa mudança revela uma importância estratégica do negócio PlayStation e sua determinação em encontrar a melhor liderança para impulsionar o sucesso contínuo da marca.

A nomeação dos co-CEOs vem após a aposentadoria de Jim Ryan e o período em que Hiroki Totoki atuou como CEO interino da SIE. Inicialmente, Totoki estava encarregado de encontrar um sucessor para o cargo de CEO da SIE. No entanto, a decisão foi tomada de dividir as responsabilidades de liderança entre plataforma e jogos, levando à nomeação de Hulst e Nishino.

Conquistar para dividir: nomes de peso

Hermen Hulst e Hideaki Nishino, novos CEOs da Sony

Ambos os nomeados trazem uma vasta experiência para seus novos papéis na SIE. Hermen Hulst é conhecido por seu trabalho como chefe dos estúdios PlayStation, onde desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento e lançamento de jogos de sucesso. Enquanto isso, Hideaki Nishino é um veterano da Sony, com mais de 20 anos de experiência ocupando vários cargos na empresa.

A nomeação dos co-CEOs ocorre em meio a um período de desafios na indústria de jogos, com empresas como Sony e Microsoft enfrentando questões como demissões e o impacto da pandemia. No entanto, a Sony revelou estar determinada a continuar inovando e liderando o mercado de jogos, como evidenciado por sua busca por novas lideranças e sua estratégia para o futuro do PlayStation.

O anúncio dos novos líderes do PlayStation também antecede a divulgação dos últimos resultados financeiros da Sony, onde os investidores estarão atentos aos números de vendas do console PS5 e outras informações relevantes sobre o desempenho da empresa. Isso porque foi relatado há poucos dias que a Sony agora espera vender 4 milhões de PS5 a menos do que no ano fiscal de 2023 quando comparado com projeções anteriores. Essa nova previsão veio depois da empresa ver uma redução nas vendas do console.

Além disso, o presidente da SIE, Hiroki Totoki, também falou sobre a chance de trazer os jogos do PlayStation para o computador e multiplataforma. “No passado, queríamos popularizar o console… mas há uma sinergia nisso”, disse Totoki. “Então, se você tem conteúdo first-party forte, não apenas em nosso console, mas também em outras plataformas como computadores, o first-party pode crescer com multiplataformas e isso pode ajudar a melhorar o lucro operacional.”

Sony: The Verge

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X