RJ, SP e mais estados: trabalhadores dos Correios entram em greve às vésperas da Black Friday

RJ, SP e mais estados: trabalhadores dos Correios entram em greve às vésperas da Black Friday

Atualização: 23/11/2023 – 12h33

Os  funcionários dos Correios desistiram da greve. O acordo proposto pela Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect) foi aceito pela direção dos Correios. Para mais informações, clique aqui. 

 

 

Às vésperas da Black Friday, marcada para a próxima sexta-feira (24), trabalhadores dos Correios anunciaram uma greve por tempo indeterminado em regiões como São Paulo, Bauru (SP), Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão.

A informação foi confirmada hoje (22) pela Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios (Findect). A paralisação começa amanhã (23) e não tem prazo para acabar. O anúncio chega um dia após os Correios divulgarem que irão oferecer descontos de até 30% para o envio de encomendas durante a Black Friday.

“Nos últimos 50 dias, a Federação buscou incansavelmente o diálogo com a direção da empresa para corrigir as 26 inconsistências identificadas antes da assinatura do acordo coletivo. Infelizmente, a resposta da direção, presidida por Fabiano Silva, foi inerte e, por vezes, parecia pertencer a um mundo onírico, alinhando-se a uma política que prejudica nossa categoria. Durante esse período de negociação, ficou evidente que algumas direções sindicais aprovaram o acordo sem analisar minuciosamente seu conteúdo, permitindo que 26 inconsistências persistissem. Uma dessas questões cruciais é a não incorporação dos R$ 250 ao salário base, configurando um golpe financeiro direto contra os trabalhadores”, destaca a nota da Findect.

A Federação também reivindica outras questões, como a retirada da incidência de impostos de uma bonificação de R$ 1,5 mil que será paga em janeiro, a realização de concurso público, melhoria nos planos de saúde e condições de trabalho. “A Findect conclama todos os sindicatos e trabalhadores a aprovarem a GREVE em suas assembleias por tempo indeterminado, em defesa dos direitos e da dignidade da categoria”, completa a nota.

Os Correios ainda não se pronunciaram oficialmente sobre a greve.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam Elogios, críticas e sugestões de pauta: william@hardware.com.br
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X