Placa de vídeo da Intel para games terá suporte ao Ray Tracing e usará memória GDDR6

Placa de vídeo da Intel para games terá suporte ao Ray Tracing e usará memória GDDR6

Durante o evento Intel Architecture Day 2020, tivemos a noção do que a Intel está preparando em relação a sua placa de vídeo voltada para jogos. Caso você esteja por fora do assunto, a Intel está retornando ao mercado de placas de vídeo, a primeira tentativa da empresa nesse sentido foi em 1998 com a Intel 740, falamos sobre isso aqui. Para coroar este retorno após 21 anos, a gigante de Santa Clara está ensaiando um retorono em diversas frentes, baseado na arquitetura Xe, que pode ser escalonada em GPUs para o mercado gráficos integrados, HPC (computação de alto desempenho) e até jogos. É justamente sobre a parte dos jogos que quero falar aqui.

A Intel está trabalhando nesta arquitetura Xe há alguns anos e contratou nomes de peso para validar esse desenvolvimento, como Raka Koduri, líder da divisão de GPUs da AMD e fez um excelente trabalho. Raja Koduri é chefe de desenvolvimento, software e gráficos. Ele conduz o desenvolvimento das soluções gráficas da Intel.

Falando especificamente sobre a GPU da Intel voltada ao público gamer, ela será baseda na arquitetura Xe-HPG, contendo elementos das outras variações de arquitetura Xe (Xe-LP, Xe-HP e XE-HPC). Assim como as principais placas da NVIDIA na atualidade, e as futuras opções da AMD, a placa de vídeo da Intel terá suporte em hardware para a tecnologia Ray Tracing. A Intel também confirma o uso de memória GDDR6.

Outro detalhe importante passa pela produção desse chip. A ideia inicial da Intel era seguir utilizando o seu próprio processo de produção nos seus produtos mais importantes, porém, com a confirmação da própria Intel que os primeiros produtos baseados em 7nm tiveram que ser adiados de 2021 para 2022 ou 2023, a produção da GPU que equipará essas placas baseadas em Intel Xe-HPG será terceirizada, porém a Intel não deu detalhes de qual será a empresa que cuidará da produção. O mais provável é que seja a TSMC. Recentemente, vazou a informação que a Intel comprou 180.000 wafers de silício de 7nm da TSMC (chamado pela empresa de 6nm).

De acordo com o VideoCardz, essa placa de vídeo da Intel para o público gamer (DG2), assim como outras variações com outros focos no mercado – Xe-HP (Data Center/IA) e Xe-HPC (computação de alto desempenho). Em 2020, a Intel lançará os processadores Tiger Lake, que terá o chip gráfico integrado baseado na arquitetura Xe-LP.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam Elogios, críticas e sugestões de pauta: william@hardware.com.br
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X