blank blank

Smart TVs da Vizio espionaram os usuários por três anos, e agora a companhia terá que pagar uma multa de US$ 2,2 milhões

Por: William R. Plaza
Smart TVs da Vizio espionaram os usuários por três anos, e agora a companhia terá que pagar uma multa de US$ 2,2 milhões

Essas duas últimas semanas foram desastrosas para a companhia americana Vizio, muito conhecida por suas belas TVs. Na semana passada noticiamos que a Vizio foi processada pela AMD por violação de patentes, e agora mais uma bomba envolvendo a fabricante de televisores: espionagem. 

Não é de hoje que falamos que praticamente qualquer dispositivo atualmente coleta informações de seus usuários, seja para melhorar a performance num update futuro ou seja para simplesmente bisbilhotar os usuários e usar essas informações para conseguir melhores acordos com terceiros. A Vizio se encaixa nessa segunda alternativa. De forma bem sorrateira a companhia simplesmente espionou o comportamento de mais de 11 milhões de Smart TVs por cerca de três anos. A coleta das informações  começou em maio de 2014, e a partir de março de 2016, eles começaram a vender os dados para terceiros.

Essas TVs contam com um recurso chamado de “Smart Interactivity“, que é como a Vizio chama um assistente que “aprende” o que foi visto na TV para fornecer recomendações personalizadas, mas na verdade esse aprendizado era pura e simples espionagem.

A punição veio a cavalo. A FTC (Federal Trade Commission), que é um orgão regulatório do comércio dos EUA, multou a Vizio em US$ 2,2 milhões. A multa em si nem é pelo ato, e sim pela forma como a Vizio fez isso, sem deixar claro para o usuário que informações estavam sendo colhidas. A quantidade de dados colhida pela Vizio foi absurda, tudo o que aparecia na tela era capturado. Até o endereço IP entrou na jogada. Essas informações foram “empacotadas” e vendidas para os anunciantes.  

Além da multa, a Vizio também terá que deletar todos os dados coletados antes do dia 1º de março de 2016 e começar uma espécie de programa de conscientização para instruir o usuário a não ser pego por esses tipos de práticas, que a própria Vizio utilizou.

Esse tipo de informação, que envolve padrão de comportamento do usuário, é de extrema relevância para o anunciante, já que ele pode estudar esses dados e então criar campanhas segmentadas, que tenham uma maior probabilidade de acerto. 

Em comunicado ao Engadget a Vizio disse que jamais combinou dados de exibição com dados pessoais, como nome e  informações de contato, e que a FTC deixou claro que todos os fabricantes de Smart TVs devem obter o consentimento dos usuários para poder coletar e compartilhar informações.

Fonte (s): FTC

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário