Declínio nas vendas de DVDs e Blu-Rays renderam prejuízo de mais de US$ 900 milhões para a Sony no final de 2016

Declínio nas vendas de DVDs e Blu-Rays renderam prejuízo de mais de US$ 900 milhões para a Sony no final de 2016

Mais um reflexo que o mercado de conteúdo áudio visual em mídias físicas não está nada bem foi mostrado recentemente pela Sony. A companhia japonesa revelou através de um comunicado que levou um prejuízo de US$ 976 milhões em seu negócio de filmes no último trimestre de 2016. O motivo principal para esse resultado foi uma grande aposta e uma queda nas vendas da mesma magnitude das mídias de DVD e Blu-Ray.

De acordo com Takashi Iida, porta-voz da Sony, o declínio do mercado de DVDs e Blu-Rays aconteceu mais rápido que era previsto, e que mesmo com prejuízo a companhia continuará apostando no segmento de filmes, e que a expectativa é alavancar o segmento devido as novas medidas que a Sony está colocando em prática. 

A queda nas vendas das mídias físicas tem nome: Netflix. O serviço de streaming de vídeo que é lider nesse segmento se tornou uma alternativa custo x benefício aos usuários que compravam filmes em mídia física. Em qualidade de reprodução a mídia ainda é a melhor opção, porém esse fator não é determinante em termos gerais, é mais restrito a um nicho mais rigoroso.

A falta de interesse pelas mídias pode ser um motivo por de trás da opção da Sony em não incluir um leitor Blu-Ray 4K no PS4 Pro. Andrew House, presidente da Sony, chegou a dizer no ano passado que a decisão de não incluir o suporte ao Blu-Ray Ultra HD na nova versão do PS4 está relacionada com a mudança de interesse do consumidor, que está se tornando totalmente digital, e aderindo aos serviços de streaming.

Sobre o Autor

Editor-chefe no Hardware.com.br, aficionado por tecnologias que realmente funcionam. Segue lá no Insta: @plazawilliam
Leia mais
Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X