Oracle x Google: Android pode ter copiado 9 linhas de código proprietário do Java

Por: Marcos Elias Picão

No tribunal o Google vem tentando se defender das acusações da Oracle a todo custo, mas a coisa vai ficando complicada. Afirmando ter tido apoio da Sun e que não copiava código proprietário, agora a posição teve uma alteração importante: “é possível” que algum código tenha sido copiado. E a Oracle identifcou ao menos 9 linhas.

Joshua Bloch foi desenvolvedor na Sun por oito anos, indo para o Google em 2004. Logo depois passou a trabalhar no Android. Sem ter certeza absoluta, ele disse que deve ter copiado partes de código do Java no Android, pois esta é uma prática comum entre desenvolvedores na hora de reimplementar uma mesma função. Inclusive, o mesmo código foi reaproveitado no JDK (Java Development Kit).

O bizarro é que a guerra da Oracle consiste em reclamar de apenas 9 linhas de código, aplicadas no arquivo Timsort.java (depois de desconsideradas as outras acusações). O trecho em questão já foi removido no ICS, mas quase todos os aparelhos do mercado (97%) estão rodando as versões anteriores, então o Google ainda tem com o que se preocupar.

De acordo com Joshua Bloch ele não recebeu nenhum aviso do Google sobre possíveis problemas dele já ter trabalhado na divisão do Java na Sun. E não tem certeza se copiou o código dado o tempo que passou, mas afirma que é possível que sim e pede desculpas por isso. Claro que não adianta, afinal os diretos legais do código são da Oracle.

Para complicar mais um pouco, o Google havia afirmado que o Android foi desenvolvido numa espécie de “sala limpa”, ou seja, não usaram códigos privados de outras empresas nem conhecimentos restritos de ex-funcionários. As declarações do Bloch colocam isso em questão.

Larry Page, presidente do Google, acredita que o grupo não fez nada de errado no processo. Só que ele (aparentemente) nunca esteve envolvido diretamente com os códigos do Android – ele simplesmente não sabe os detalhes usados no desenvolvimento. Pelo que era divulgado o Google havia trabalhado apenas com as APIs e partes públicas do Java, o que não deveria trazer problemas, mas a cópia de código identificada pela Oracle acabou complicando tudo. O julgamento prossegue…

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário