Broadcom entra para a Linux Foundation

Em setembro do ano passado a Broadcom anunciou a abertura do código de alguns de seus drivers para Linux, uma mudança radical na empresa. Agora mais uma medida no sentido de melhorar o uso dos seus dispositivos wireless com Linux foi realizada: ela se tornou membro da Linux Foundation.

Com a abertura os drivers foram incluídos no kernel 2.6.37, uma medida positiva, embora não seja de todos os modelos de placas dela. Agora, como parte da Linux Foundation, a Broadcom deverá trabalhar junto com o Linux Driver Project e a Linux Foundation Collaboration Summit. A médio e longo prazo a relação dela com a comunidade tende a ser bem melhor, tirando o ponto negativo na hora da compra de um equipamento com chipsets dela.

Michael Hurlston, vice-presidente sênior e gerente geral da linha dos produtos wireless da empresa disse que “Não há dúvida: o Linux se tornou uma grande plataforma para tecnlogias e dispositivos de comunicação. Nossa decisão de abrir o código dos drivers dos chipsets 802.11 da Broadcom se dá em resposta à nossa crescente base de clientes usando Linux, e é a primeira do que esperamos ser muitas histórias de sucesso de desenvolvimento aberto”.

Agora todos os maiores fabricantes de chipsets Wi-Fi apóiam os drivers para Linux, eliminando um problema grave de alguns anos atrás para o pinguim nos desktops e notebooks.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário

X