O caso do PC Conectado, na visão do economista Luis Nassif

Por:

“Há certa confusão nas críticas feitas ao programa PC Conectado, pelo fato de exigir apenas softwares livres no computador. Alega-se que, como o Windows é o sistema operacional hegemônico nos computadores pessoais, os “incluídos” do software livre
seriam os “excluídos” do sistema predominante.”

Com base nesta premissa, Luís Nassif aborda a importância do software livre e dos proprietários para uma política de desenvolvimento mais ampla, no amiente profissional e do usuário individual.

Ele também comenta sobre a maturidade de alguns softwares de multimídia, banco de dados, navegadores e também o OpenOffice, que hoje por si só, já representa um aprendizado para qualquer pacote suíte de escritório, como o Microsoft Office e outros.

Luis Nassif sugere um modelo de negócios mais definidos para o Linux, para que se profissionalize, ganhe dinheiro e cresça.

Para isto, acha também que o sistema Linux deveria ser padronizado em seus programas para que pudesse haver atualização de pacotes e assistência técnica remota.

Acrescenta também a necessidade em estimular sistemas de redes para redução no custo de hardware e integração das comunidades, especiamente a área da Educação.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário