blank blank

Usando uma placa wireless

As placas Wireless também estão se tornando cada vez mais comuns. Existem várias placas suportadas no Linux, como por exemplo as Atheros e Orinoco, que são detectadas automaticamente durante o boot.

Para as placas que ainda não possuem drivers para Linux, existe o ndiswrapper, um utilitário que permite carregar o driver da placa para Windows. Ele não funciona com todas as placas, mas oferece bom resultados com a maioria.

O Kurumin inclui um pequeno utilitário para configurar redes Wireless, que você encontra dentro do “Centro de Controle > Conectar na Internet ou Configurar a redes > Wireless > Configurar uma placa de rede Wireless”. Aqui estão disponíveis as opções para configurar a rede e também para ativar placas ACX100 ou ACX111, ADM8211 e Realtek8180, que não são detectadas automaticamente. Lembre-se de que você pode identificar sua placa Wireless usando o comando “lspci”.

O sinal de que a placa foi ativada é o led de comunicação aceso. A partir daí, falta configurar os parâmetros da rede para que seu micro possa finalmente se conectar a ela.

Além da configuração com o IP, máscara, gateway, etc., uma rede wireless inclui mais alguns parâmetros definidos no ponto de acesso, que incluem o ESSID (o nome da rede), o canal (de 0 a 16) e a chave de encriptação, caso tenha sido ativado o WEP ou WPA, que são configurados ao clicar sobre o “Configurar os parâmetros da rede Wireless” ou chamar o “wlcardconfig” (como root) no terminal.

Você pode ver uma lista das redes disponíveis na área clicando sobre o “Verificar pontos de acesso disponíveis” (que executa o comando “iwlist wlan0 scan”) e monitorar a conexão e a qualidade do sinal usando o Kwifimanager.

Uma vez conectado ao ponto de acesso, falta ainda configurar os endereços da rede, como em uma rede tradicional. Para isso, use a opção “Configurar rede local”, ou chame o “netcardconfig” no terminal.

Se a sua placa wireless não é suportada, ainda existe uma boa chance de colocá-la para funcionar usando o Ndiswrapper. Para isso, use a opção “Ativar placa de rede Wireless usando o Ndiswrapper”.

Para usar o Ndiswrapper, você deve fornecer o driver for Windows da placa. O Ndiswrapper usa uma camada de compatibilidade para que estes drivers possam se comunicar com o Kernel do Linux. O driver acha que está instalado no Windows e o Kernel acha que está conversando com uma placa compatível com o Linux. Os dois lados são enganados, mas no final a placa funciona, que é o que nos interessa. A cada versão do Ndiswrapper, mais placas são suportadas.

Dentro da pasta com os drivers da placa, você encontrará um arquivo .inf, o mesmo que você indicaria ao instalar a placa no Windows.

Você pode começar tentando usar o driver para Windows XP que veio no CD de instalação da placa. Se ele não funcionar, pesquise na lista de placas compatíveis com o Ndiswrapper disponível no: http://ndiswrapper.sourceforge.net/mediawiki/index.php/.

Embora na maioria dos casos você possa usar diretamente o driver incluído no CD de instalação, algumas placas só funcionam com algumas versões específicas do driver. No site você encontra informações sobre o nível de compatibilidade da sua placa e links para baixar os drivers que foram testados com ela.

O script do Kurumin se encarrega de fazer uma configuração básica, de uma forma simples e rápida. Se você quiser se aprofundar mais no funcionamento do Ndiswrapper, pode encontrar informações gerais sobre como configurá-lo manualmente a seguir, no capítulo sobre o Ubuntu, ou no: http://ndiswrapper.sourceforge.net/wiki/index.php/WirelessCardSetup.

Sobre o Autor

Redes Sociais:

Deixe seu comentário